Novo Zelda anunciado pra 2024: The Legend of Zelda: Echoes of Wisdom – O jogo da Zelda

O Novo Zelda é da Princesa Zelda!


Foi anunciado um novo jogo na franquia Zelda, e ainda pra 2024 para o Switch, com Zelda fazendo jus ao título finalmente.

Eu me perguntava como fariam pra voltar ao reino da criatividade, e como impressionariam uma vez mais com um título principal, e eis que finalmente trouxeram ela, a própria Zelda, como protagonista.

Não é a primeira vez que ela assume esse papel, mas é a primeira vez que isso é canônico e bem feito pra variar (a última nem foi um jogo da Nintendo).

Enfim, bora falar um pouco só baseado no trailer, pois não consigo esconder a empolgação.

Boa leitura

O que haverá de novo?


Não fizeram muita cerimônia pra mostrar o que há de divertido no jogo, e as novidades principais.

Em primeiro lugar, Peac... digo, Zelda terá as habilidades únicas dela, e se aventurará pelo sue próprio reino para salvar Link. Os papeis inverteram...


Só que ela não pula na cabeça de... digo, ela não dá espadadas! Uma Fada chamada Tri surge e entrega um poder único pra ela...


É um bastão mágico para copiar e criar Ecos de coisas como objetos variados do cenário, e até criaturas vivas, fazendo exércitos para lutarem pra si.


Confesso que isso sim é um poder que se espera de uma PRINCESA (que nunca vira rainha) que possuí a SABEDORIA. Como cada jogador fará seu caminho depende das coisas que ele próprio invocará e usará como plataformas, armas, etc. Cada um terá sua experiência!!!


O jogo realmente parece ser algo mais focado em estratégia (apesar de ser de ação e aventura, não se preocupe) e ainda por cima valoriza muito mais a fauna clássica de Zelda. Isso já me prendeu.



Não é o primeiro Zelda da Zelda


Uma informação rápida: Este Zelda tecnicamente não é o primeiro que usa ela como protagonista, sendo "Zelda: The Wand of Gamelon" o estreante nessa categoria.

Só que, o jogo de CD-I foi desenvolvido pela Animation Magic, e não pela Nintendo. E era fruto de uma proposta comercial com a Philips em 1993.


O negócio é ignorável de tão ruim, e é um daqueles jogos que, a gente finge que não existe. Mas, ao menos viram potencial na ideia da Princesa salvando o Herói pra variar.


A cronologia como fica?


Claro que mantiveram os mistérios misteriosos, e não revelaram a história, contudo, da pra deduzir pelo modelo do jogo o que se passa.


Pelos gráficos, onde utilizam o mesmo estilo do remake de Links Awakening, os mais fracos deduziriam que é uma continuação dele, certo?! 


Mas, tudo leva a crer que é uma continuação de Between Worlds, que por sua vez é uma continuação do errôneo A link do the past (Triforce of God),




A geografia, e as criaturas em muito lembram aquela clássica Hyrule do Super Nintendo, mas adaptada pros gráficos estreados no Switch, com a visão de cima e tudo mais.


Contudo, pode muito bem ser uma união dos dois jogos, preenchendo uma lacuna histórica e cronológica, da "Era sem o Herói".

Independente de onde o jogo se posicione, ele certamente não se passa após os eventos de Breath of the Wild (e consequentemente Tears of the Kingdom)... ou pelo menos não imediatamente após. O tempo é uma escada em espiral, e o presente, passado e futuro existem simultaneamente, sinto que haverá algo referente a isso neste novo jogo.


Mecânica inovadora ou cópia?


Um jogo em que Zelda é controlável, criamos exércitos com monstros variados, usamos a mesma mecânica de Tears of the Kingdom (de farmar) só que, de um jeito aparentemente mais simplificado, e mais divertido.

Não conheço similares mas, nunca se sabe (fiquei traumatizado com Puppeteer). O que importa é que pra mim soou novidade (o mesmo que senti no outro jogo da Nintendo em que uma princesa finalmente brilhou).


A ideia de acumular cópias de coisas no inventário e as lançar quando necessário, criando provavelmente com um limite de quantidades ao mesmo tempo, torna isso bem dinâmico e atrativo.


Eu já to querendo invocar os monstros pra fazer brigas entre espécies! Quero botar minha cama no meio da floresta e dormir ao ar livre (loucuras), quero ver até que ponto há interação entre objetos e criaturas ao longo de toda Hyrule!!!


E o mais interessante é que, isso não parece ser a única coisa que Zelda fará, já que, como todo jogo dela, acumular habilidades é uma boa forma de progredir.


Estou pensando sobre Chefes, se haverá (provavelmente sim) e o quão inovador serão os combates contra eles. Imagina poder fazer cópia DOS CHEFES para lutar contra os próprios CHEFES! Viajando muito né? Mas vai saber o que a Nintendo e o grande Eiji Anouma planejaram.




Teorias...


Detalhes me empolgaram mais ainda quando vi o trailer pela oitava vez... como a aparição de Zoras em diplomacia com Zoras Selvagens.


Os dois povos nunca foram devidamente apresentados, e para muitos são todos a mesma coisa, só que com design diferente. Mas, na verdade, os Selvagens são os mais feinhos de água salgada, e os civilizados seriam os mais bonitinhos, de água doce. O curioso é que, deveria haver uma separação de eras entre as duas espécies, já que uma evolui da outra...

A ideia das rupturas dimensionais engolindo tudo também me saltou aos olhos, pois pensei "E se essa for uma história pra explicar a união de realidades?"


Eu sei, posso estar apenas indo além de mais na empolgação, mas é curioso como além de uma geografia que lembra A link to the past e Between Worlds, há coisas de todos os demais títulos aparentemente espalhadas pelo mundo.

A Árvore Deku aparece! Ou pelo menos o que parece ser ela, na mesma posição da Master Sword só que, a aparência dela lembra a de Ocarina of Time.


Os Dekus tem a mesma aparência dos vistos em Ocarina of Time e Majoras Mask também. 


Inclusive, da pra ver uma Gerudo numa cidade no deserto, espécie essa que não existia na época que o jogo parece retratar.


E se, tudo for uma grande viagem por fragmentos de realidades?


Combina com Zelda, afinal ela detém o poder sobre a Triforce da Sabedoria nesse período, e essa é a parte que controla realidades. 


Sabe a Fada Tri? O que é essa criatura? O quanto ela é significativa para tudo que vem rolando no reino? É nítido que o mal que assola Hyrule dessa vez não é Ganon, afinal ele também é sugado pela ruptura do nada.


"Tri" seria abreviação de Triforce? Seria ela a personificação viva do artefato místico? Será que ela tá ali pra ajudar na mescla das realidades antes delas serem apagadas para que Breath of the Wild nasça???


O que será que acontecerá?

Acredito que antes de mergulhar de cabeça em teorias, é melhor esperar o jogo sair. Mas a empolgação gente, a empolgação tá como?


Não escondo a ansiedade.

Setembro, o negócio ta anunciado pra setembro! 

Então, fica o trailer (em inglês) do grande anúncio e, bora esperar.

PS.: Se sair a demo, e eu conseguir jogar, prometo falar a respeito dela.



É isso.

See soon...

Postar um comentário

8 Comentários

  1. CARALHOOOOOOO ZELDA PORRAAAA E É UM JOGO DA ZELDA PUTA Q PARIUUUUUUUUUUU


    Perdão me exaltei aqui, e inclusive, que saudade de comentar, escola e curso mata o tempo demais, mas as vezes sobra um tempo ne kkkkk.
    acho lindo esse visual do Link's awakening, e que bom q reutilizaram, era um artstyle muito lindo pra ser usado só uma vez!
    E finalmente o nome do jogo fez sentido...A lenda de Zelda!!! Esse jogo tem tudo para ser...(olha o trocadilho) LENDÁRIOOO

    é isso, see yah!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Wilson, hey yah!!!

      Eu tive a mesma sensação que ti, então compartilho da reação. Eu realmente tive dúvidas se a Nintendo teria futuro com a franquia ou tinham acabado as ideias, e eis que surpreendem.

      Pior que eu curti também esse visual... as vezes penso em jogar e analisar a versão de Switch do Awakening, mas sempre lembro que é apenas um remaster, e apesar de ser inovador pelo visual, seria só como o que fizeram em Majora e Ocarina, um relançamento atualizado na aparência...

      Felizmente parece que a onda de enfeitar coisa antiga parou por enquanto (tomara), e tão fazendo algo realmente novo.

      Ansioso de mais pelo EW.

      See yah meu amigo.

      Excluir
  2. Uma franquia que conheço mas pouco joguei, hein? Mas enfim, parece interessante.

    Atualmente tirando jogar e etc estou lendo inclusive uns livros bem legais, conhece "A Guerra dos Consoles"? Pois o livro trata justamente da grande disputa entre Sega x Nintendo em como a Sega lutou com tudo de si pra poder derrotar a Nintendo e acabar com toda a chefia da mesma no tempo em si. Te adianto que muitos jogos aparecem no decorrer da narrativa inclusive Sonic, Streets of Rage, Zelda e etc! Super recomendo!

    E enfim, lutando com certeza para sempre ter tempo pra passar por aqui, senhor Shady!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu era jovem quando a guerra iniciou... lutei nela inclusive, era um dos soldados da Nintendo. Servi com honras mas, confesso que depois que a guerra acabou, percebi que foi muito sangue derramado atoa.

      Eram batalhas sem sentido, destinadas ao fracasso pois o que comandava era o próprio público... Sony, a infiltrada, esfaqueou a Nintendo e encerrou a guerra por ela, criando um império que achou um novo inimigo...

      É um bom livro!!!

      Obrigado sr Marcio, farei de tudo pra trazer assuntos cada vez mais interessantes e que compensem a leitura rs.

      Excluir
  3. É um baita livro, sem dúvida! Eu amo demais e tô chegando ao fim. E no fim esta guerra foi muito benéfica para os gamers até pois daí vieram games que marcaram época e são ovacionados até hoje, acabando com o monopólio da Nintendo e dando oportunidades para muitas outras empresas e até pessoas a terem a chance de conseguir mais jogos de diferentes gostos também!

    E pensar que a Sony, após ser humilhada em público pela Nintendo quando a mesma assinou com a Phillips, daria a volta por cima desta forma!

    Sigamos adiante e continue sendo tão produtivo quanto possível, o mesmo aliás pro Senhor Ed!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda assim sempre me lembro que não escolhi o lado errado, ao menos não me sinto mal por isso rs. A nintendo trouxe a qualidade para o mundo dos jogos, antes do selo dela regulamentando, os jogos não eram levados a sério.

      Mas, o mundo evolui e a Nintendo meio que estagnou, por mais que tente inovar (apesar também desse Zelda ser bem curioso e novo, ele ainda é limitado pelas qualidades técnicas atuais da nintendo frente aos demais).

      Graças a deus que a Sony não desistiu do Playstation, nem dos Cds... se não fosse por isso, Silent Hill, Resident Evil, Devil May Cry, God of War, e mais muitos títulos bem mais sérios e profundos nunca nasceriam...

      Fico triste pois, parece que a era das guerras dos consoles acabou né.

      Excluir
  4. Eu fico muito feliz que a Nintendo perdeu o monopólio graças a determinação e coragem da Sega, mesmo que eu sempre tenha amado a Nintendo e passei boa parte da infância jogando no NES e no SNES, até porque eles ressuscitaram um mercado que por saturarem tanto chegou a ter uma morte bizarra e terrível com a Atari, pena que a Nintendo logo se mostraria uma tirana...

    Talvez falte ousadia à Nintendo e certamente um coração menos mercenário eu diria, pois não falta queixa de fã sobre medidas "pesadas" que a empresa já tomou com coisas inofensivas, digamos assim, por parte dos fãs mas...

    Concordo, acho que se não fosse a Sega não teria meus amados games como Silent Hill, Resident Evil e minha saga de luta Bloody Rorar!!

    Acabou eu diria mas o mercado de games continua bem competitivo e não faltam opções de jogar! Inclusive tô até pensando em jogar Burnhouse Lane de novo, o jogo onde "se você soubesse que está morrendo por uma doença terminal e tivesse uma chance de se curar, você a aceitaria"? É um jogo indie feito com muito capricho! E pensar que hoje em dia os jogos "indie" tão fazendo história também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, meu sonho é ver a Nintendo deixando de ser distribuidora, pra se tornar e focar somente em produção e publicação. Senti que com Pokémon Go eles poderiam investir nisso, e to esperando agora os jogos Nintendo pra PC de forma oficial... rs... mas nada até então.

      Tão perdendo mercado... enquanto ficarem focando só em suas próprias plataformas e fingindo que o mundo não evoluiu... xiii.

      Excluir

Obrigado de mais por comentar, isso me estimula a continuar.

Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)