AnáliseMorte: Silent Hill Ascension - O que é e o quão ruim pode ser - Não é Silent Hill, é "Hope's Junction"

 É errado julgar algo pelo trailer, mas errar é humano... persistir no erro é uma estupidez sem igual.



Boa leitura

Uma empresa chamada Genvid ganhou a oportunidade de resgatar alguns títulos do limbo, impondo um novo estilo de "jogo" que eles intitularam de MILE (Massive Interactive Live Event), que seria um longo filme interativo, transmitido ao vivo em alguns países, por uma plataforma de streaming exclusiva, e com interação pontual dos espectadores. 

Essa interação seria através de votação, comentários, ou apenas pequenas participações em gameplays internos via streaming, simplórios para serem responsivos, e enrolados para preencherem o vazio entre uma cutscene e outra.

A pior parte disso tudo é que não é a primeira vez que isso é feito, nem pelo mercado (A Netflix já fez o Black Mirror - Bandersnatch, que tem uma ideia parecida de interatividade, mas sem o fator coletividade), nem pela própria Genvid. Eles já lançaram, em 2022, um MILE chamada "The Walking Dead: Last Mile"... você ouviu falar?

O que foi The Walking Dead: Last Mile?


The Walking Dead: Last Mile foi um joguinho interativo lançado no Facebook Gaming e Watch, pela Genvid, e mantido por 4 meses em atividade. Ele oferecia aos jogadores que conectassem, a chance de entrar para o Cânone de The Walking Dead, criando um personagem, que faria parte de uma comunidade de sobreviventes, e influenciaria diretamente na história.

Mas isso não funcionou bem. Primeiro que o joguinho tinha cenas em gameplay onde os jogadores podiam controlar seus personagens, de forma ridiculamente lenta, sem quase nenhuma interação ou ação, tirando um ou outro momento de Quick Time Event, ou Puzzles bobinhos tematizados (como Tetris, Jogo de Memória, etc) que eram necessários para se adquirir pontos pra progredir.


Além disso, era um título episódico, com eventos compartilhados entre outros jogadores que dessem a sorte de entrar na sala, de criar um personagem e se manter online sem ser derrubado pelo problema de rede, ping, ou instabilidade. Os episódios poderiam ser revistos é claro, mas sem a chance de votar nas resoluções.


O jogo foi tão "bom" que quase não se ouve falar nele, e é difícil encontrar materiais sobre, ainda mais o próprio para se "jogar", afinal ele tinha data pra expirar. O máximo que se tem é um resumo narrado das temporadas e Sessão Final, no próprio site da Genvid e Facebook.


Aí vem um ponto que é desanimador, pois independente do jogo/vídeo ser bobo, simples ou desinteressante, sua proposta de ser cânone e ainda por cima depender da comunidade como influência é algo interessante, que na prática apenas não funciona. Isso pois, além de ser uma comunidade seleta, o próprio material é de difícil aquisição, então ele ser cânone ou não, não tira o fato dele ser totalmente irrelevante.

É como ter um livro que conta as histórias intermediárias entre todos os The Legend of Zelda, mas pra ler você tem que entrar em um site específico, no dia tal, na hora tal. Depois disso ele nunca mais poderá ser lido.


O fato de assinarem embaixo dizendo "é cânone" não muda o fato de que ninguém dá a mínima, pois ninguém nem conhece esse material!

O que veremos em Silent Hill: Ascension?


O MILE de Silent Hill Ascension estava programado pra sair dia 24 de Julho de 2023, mas foi adiado, pouco promovido, com alguns poucos trailers, até finalmente ter a data de lançamento confirmada para dia 31 de Outubro de 2023, na noite de Halloween.


Em seus trailers não há muito a respeito do que acontecerá, e eles mostram a cinemática, apenas isso, sem revelar qual o gameplay, se é que terá algum.


A ideia porém não parece ser como a de TWD Miles, mas sim algo totalmente voltado pro áudio visual. 


Entraremos na sala, em uma live transmitida em tempo real no próprio site da Genvid, e teremos a chance de no fim de cada filme, interagir votando entre 3 opções: Redenção, Sofrimento ou Condenação.


Apesar da proposta nebulosa e sem grandes detalhes, o projeto me parece promissor, contraditoriamente. Muito mais pelo visual bem feito das animações e criaturas, e pouco pela ideia de ter de esperar dar a hora que eles decidirem pra assistir.


Os envolvidos em sua produção são uma parceria interessante pra algo desse formato: A Behaviour Interactive, que tem uma experiência legal com jogos em co-op multiplataformas (como Dead by Daylight).


E também a Bad Robot Productions, empresa do J.J. Abrams, que também teve boas experiências com terror, nesse caso em filmes e séries, como Cloverfield (o que pra mim é um ótimo sinal pelo estilo de filmagem e suspense) e Lost (o que também parece bom pela atmosfera e mistério).


Claro isso vai além da produção, ou dos desenvolvedores. Genvid assina como publisher, e apesar do marketing tanto deles, quanto da própria Konami (dona da IP da série) ser rasteiro e pouco comunicativo (devem estar guardando a bomba pro Halloween), o pouco que se tem é um pouco alarmante no quesito aquisição, afinal, não está muito claro ainda se para que assistamos será preciso apenas entrar no site https://ascension.com/ no período certo e esperar o cadastro, ou se há a necessidade de baixar e instalar o aplicativo (afinal parece que também dará pra acompanhar via mobile), nem por quanto tempo ficará disponível, ou se haverão outras alternativas, horários definidos ou algo do tipo (até então só há o horário de estreia, que será as 9PM ou 6PM (dependendo do fuso horário).


O jeito é permanecer esperando e, quando sair, torcer pra que pelo menos tenha legenda no filminho, e que ele fique disponível para participarmos e assistirmos, quando quisermos.

Se a participação nele for algo temporário, que pelo menos ele seja disponibilizado para assistirmos, e não apenas resumido em um vídeo narrado como foi feito com TWD: Last Mile. O pessoal da Genvid chegou a fazer um vídeo explicando que sim, ele ficará disponível para que mesmo quem não assistiu ou interagiu possa ver, e ainda disseram que durará longos 6 meses... mas ainda está bem nebulosa a informação. Afinal, as escolhas serão feitas diariamente? Semanalmente? Mensalmente? O jeito é esperar.

Na lógica, eles transmitirão online para todos, e manterão o arquivo para interatividade posterior. Mas se não for assim, que ao menos seja uma história bem feita.


Além disso, imagino como será frustrante a comunidade votando em massa contra algo que queremos... estou ansioso pra ver como tudo ficará... e o caos que reinará!

É isso.

ATUALIZAÇÃO

Fizeram (a própria Konami) um vídeo que literalmente repete todas as minhas palavras. Bem, o vídeo em si não tem muito de novidade sobre o que o jogo será, exceto literalmente tudo o que falei aqui... O bom desse vídeo é que ele mostra concept artes de cenários e criaturas, e estão bem interessantes... de resto, é só.


ATUALIZAÇÃO NOVA

Fizeram um vídeo anunciando oficialmente que agora o projeto se iniciará no Halloween, dia 31/10 deste ano. Foi uma sábia escolha adiar tanto o projeto para tal data, na minha opinião.

No vídeo também explicam como vai funcionar a brincadeira, que se estenderá por 6 meses. Quem assistir, via PC ou Celular, poderá influenciar a história em tempo real, fazendo escolhas e decidindo em grupo com os demais espectadores, pelo destino dos personagens.


Pra quem não conseguir assistir ao vivo, ainda será possível acompanhar o resultado da história depois, na página oficial do filme interativo.

Como afirmaram várias vezes: Não é um jogo, é um streaming interativo.

Em todo caso, é Silent Hill!!! Então bora torcer pra ser ao menos assustador.


Contagem Regressiva!

A Experiência se iniciará dia 31/10


Se tudo correr bem, vou até fazer uma live, talvez várias, enquanto a série durar.

E, paralelo a isso, explicarei a história e analisarei em tempo real!

E a Experiência Começou

A Live começou, e é exatamente como imaginei que seria. O jogo é só um monte de cutscenes com votação diária, e a comunidade vota o que quer que aconteça no final. Daí a cutscene (de menos de 3 minutos) fica lá o dia todo pra todo mundo assistir, e no fim do dia (20h) o que mais votaram vence. 


Pra votar, a comunidade precisa GASTAR OURO! E esse ouro pode ser coletado por puzzles.


A Pegadinha é que, nem todo Puzzle ta liberado, e não há limite de votação, pois tudo depende de quanto OURO (carinhosamente chamado de "Influência") você tem.


Os puzzles então são "divertidíssimos". Os liberados são o rítmico de violão, em que você massacra as músicas oficiais de SH com um violão digital, acompanhando as notas do jeito menos otimizado possível (no PC é uma tortura jogar).


E o outro é um Scape Room digital de procurar páginas. Você tem que clicar pelo cenário (que é um quadro estático) procurando páginas, itens, enigmas ou pistas para resolver os enigmas... tudo no menor tempo possível.


O resto dos jogos não sei como são, pois são pagos!!!!


Diariamente eles liberam um dos mini-games aleatoriamente, mas sabe o que me impressionou? Eles também cobram dentro dos mini-games!!! Um dos que liberou no terceiro dia foi o do Código, um puzzle sem graça de tentativa e erro. 


Se você perde suas tentativas, você pode COMPRAR mais uma. Os mini-games agora não são só uma forma de ganhar gold pra votar, mas de consumi-lo também.


Moral da história: Desembolsa 99 reais que tu ganha bastante ouro, e mais um monte de mini-game livres!!! Além de roupinha pro seu avatar e emoticons!!!!


O avatar você monta pois, se você for milionário e desembolsar uma pequena fortuna, consegue que esse seu personagem seja incluído em uma CUTSCENE FUTURA!!!! Nossa... 


Que divertido né? Você paga, e ganha vantagem na Votação, podendo liderar as comunidades se tiver muito ouro e votar BASTANTE. Logo, vence quem tem mais grana (a votação é de quem tem mais dinheiro, que pode votar quantas vezes quiser e definir o resultado).


Tudo para ganhar acesso a mais cutscenes com o final escolhido pela galerinha. E pra quem é pobre ou não quer gastar, pode só acompanhar mesmo a escolha de geral, ou fingir que participa com presentes/esmola que ganhamos caso cumpramos missões diárias.


O bom, é que é tudo legendado em português e demais idiomas!!! E as animações são bem feitas.


Apesar de canonicamente serem duvidosas.

A História

Episódio 1 - O Fim de Joy 
(Ela morre independente da escolha)


A primeira história é de uma garota chamada Joy que está fazendo um pacto com a amiga Rachel (quem lidera o ritual), e do nada ela decide que não é uma boa ideia. 


Aparentemente, Rachel faz parte de um grupo chamado "Fundação" e este ritual/pacto profano seria parte de uma "terapia" para Joy. Obviamente é tudo parte das tramoias do tinhoso pra angariar fãs.


Então em tempo recorde, Silent Hill envia um capeta perseguidor monstruoso (mas escuro pra caramba e que mal da pra ver) pra matar aquela que se recusou a concluir o pacto.


A Primeira Escolha: O que Joy faz? Ela termina o pacto? Ela corre? Ela implora por misericórdia?


A consequência vem na próxima cutscene, após votação!!! E que o ouro ganhe!


Moral da história: Silent Hill Homecoming versão pobre (inclusive copiam o fato de ser fora de SH, em outra cidade).

Nem é triste ver que isso é considerado "canônico" no universo de SH, pois não sei o que é pior, o jeito como essa história meia boca e mal elaborada é contada, ou o fato dela ser meia boca e mal elaborada!

Tanta coisa pra se explorar no universo de SH, e os caras metem uma dessas...

Outra coisa, nos minigames há o perfil dos 5 personagens principais (se haverão mais eu não sei).

E já rola spoiler do futuro de Joy em um deles (ou seja, independente do que escolhamos, o fim dela será a morte no ritual, uma escolha falsa). É algo frustrante logo de início dizer que, nosso ouro gasto foi em vão, ou apenas para decidir como a personagem morrerá.

Os Personagens

Rachel Hernandez


Rachel é a líder da "Fundação" (A Ordem Genérica da cidade de Hope's Junction). Já de cara a morte de Joy é confirmada no perfil dela, e pra variar, sua história gira em torno disso, com os membros do culto questionando a confiabilidade dela e seus métodos.

Eric Hernandez


Marido da Rachel, o cara tá na Fundação por tabela, mesmo sem acreditar nas bizarrices com as quais a esposa brinca.

Astrid Johansen


É uma médica que vê as criaturas bizarras, e tem seus traumas familiares mal cicatrizados. Ela também tem um filho pequeno, e um pai que não se dá bem, por acreditar que ele matou a mãe dela.

Tony Cirelli


Irmão da Joy, ele é um bandido da cidade (que não é Silent Hill!) que vai ficar na cola do pessoal que matou sua irmã, até descobrir que são criaturas de outro mundo.

Karl Johansen


Um fazendeiro, pai da Astrid, que não sabe como a esposa morreu mas é principal suspeito. Ele também vê os monstros, e tenta proteger a família mesmo sendo odiado por eles.

Isso é só um resumo do perfil, que por si só já é resumido. A questão é que suas histórias reais só serão reveladas nos próximos filminhos.

Mas bora continuar! Assim que tiver a resposta/cutscene nova, posto aqui.


Uma Grande Farsa

Nunca vi algo tão desajeitado como esse projeto maluco da Genvid.


A animação simplesmente decaiu de qualidade pra um The Sims bem genérico repleto de diálogos.


Pra alegria de quem não gostou de apenas 2 minutos de episódio, a segunda parte do projeto tem longos 25 minutos, com várias tramas e sub-tramas se desenrolando, todas bem chatas de acompanhar, lotadas de diálogos e péssima atuação/animação.


O pior de tudo é a má gestão de tempo nas salas da própria Genvid, que durante a exibição do desfecho e resultado da escolha inicial, já soltou ela ao vivo, junto de mais 3 escolhas a se fazer.


Mas, ELES MANTIVERAM A ESCOLHA ORIGINAL EM VOTAÇÃO PAGA! Como se fosse possível altera-la!

Ainda por cima, durante a exibição dos vídeos, eles soltaram um vídeo interativo paralelo onde dava pra salvar um personagem de monstros. 


Era basicamente um vídeo com time quick events aleatórios por cima, fingindo que eram nossas ações (mas era só pra parecer isso, sem surtir resultado).


Isso foi comprovado com o final da exibição em que, mesmo nós e a comunidade FALHANDO e o personagem sendo dado como MORTO, a história CONTINUOU COM ELE VIVO.


Tudo foi feito bagunçado.

Isso não é, nem nunca será Silent Hill.


Aliás, a história nem se passa em Silent hill! Se passa em Hope's Junction, e é praticamente uma versão pirata de "Little Hope" do "The Dark Pictures Anthology", com alucinações e criaturas bizarras.


Aliás, eis a história:

Bem Vindo à Hope's Junction
 
Um padre misterioso faz voodoo com seus bonequinhos, encenando o desfecho de Joy.


Joy morre por tentáculos na frente de Rachel, independente do que decida.


A informação foi vazada antes de tudo acontecer diga-se de passagem.

Os demais personagens são apresentados então, estilo The Sims.


O fazendeiro cuida da esposa doente, que morre acamada enquanto ele vai ver o que tá no quintal de casa fazendo barulho.


Ele é perseguido por criaturas bizarras, mas logo depois acorda em casa mesmo, encontrando a esposa morta.


Daí ele fala com a filha, que suspeita dele, principalmente depois de achar uma injeção tacada no chão. Logo surge uma das escolhas da semana, num pop-up enorme que tapa metade da tela.


Rachel faz uma reunião com o resto da seita dela, falando da morte de Joy, e eles ficam discutindo sobre o que ela viu ser real ou não. Surge então mais uma decisão.


Então ela vai pro marido dela, pedir pra ele falar com o irmão da Joy por ela, avisando que ela morreu. Mas ele vai e toma um murrão na cara.


Em seguida ela própria vai falar com ele, e ai surge mais uma decisão.


Depois de longos 25 minutos, as histórias e ladainha terminam.


Mas não é o fim!!! Pois há 3 decisões pra serem tomadas e em 1 a 4 dias elas terão o resultado anunciado.


Mas tudo é suspeito nessas "participações da comunidade". Logo após terminar o vídeo eu sai dele, e tava rolando um vídeo paralelo do fazendeiro fugindo dos monstros ao vivo!


Com Quick Time Event interativo e os caramba. Entrei na pressa, e não adiantou. No fim ele MORREU.


Mas isso não foi respeitado! Ele permaneceu vivo na história.


E pra validar isso, o servidor RESETOU! Eles apagaram o evento! Fingindo que nunca aconteceu, e MENTINDO.

Seja erro deles ou não, a proposta não era criar eventos canônicos inalteráveis e irreversíveis?


Claro que há a possibilidade disso ser só um puzzle interativo temporário mas, do jeito que comunicam, aplicam e mostram, o negócio foi um baita tiro no pé que foi contra a proposta deles! Afinal, matar o personagem não necessariamente mata ele, apenas reduz a Esperança dele sobreviver dentro do roteiro que eles quiserem. Eles botam o que quiserem em tela.

Ainda por cima, fazer rollback (reverter o servidor)? Isso, envolvendo DINHEIRO REAL, é pilantragem. Perdi minhas moedas e fiquei bravo, e nem tinha comprado nada, imagina quem comprou.

Nem sei se volto pra isso.

Ps.: Os caras removeram o chat online. Parece que só vão incluir durante os episódios agora. Ou seja: Censuraram a comunidade.


Ps. de novo: Devolveram o chat!!! Mas tá vazio. Além disso, eles liberaram apenas uso de Figurinhas, as figurinhas específicas e escassas, nem da pra digitar mais. Claro que, tecnicamente não há nada pra se fazer lá. A votação ta aberta por dias e só vai esquentar mesmo na pré-estreia de episódios. Mas, se é possível removerem o chat, já sabemos as intenções.


Vou voltar pro Alan Wake 2 que é muito melhor.

Não da pra acompanhar isso.

As escolhas mudam e vídeos novos são adicionados sem ordem certa. Já apareceram mais 3 escolhas, e as outras 3 sumiram. 


As cutscenes curtas voltaram, tão desinteressantes quanto todo o resto.


A primeira, de menos de 2 minutos, mostra a grande resposta da seringa. Achei esquisito que a garota esconde que o pai drogava a mãe, sendo que a resposta que tava ganhando na última vez que chequei era contar tudo. Alguém deve ter votado de última hora torrando uma fortuna.


Aliás, quem vota a maior quantidade ganha seu nome em um personagem no jogo, mas um personagem secundário e sem importância, tipo a detetive de nome composto que não faz sentido algum.


A segunda escolha que faremos, é como convencer a filha de Rachel a ir pra Fundação, contando a verdade ou não.


E qual é a grande verdade? Eles enxergam monstros por ai. O "Terror" da série são aparições de fundo, sem consequências. Acho que a Genvid e seu pessoal nunca viu Silent Hill na vida.


Por fim, a última escolha é do irmão de Joy, bêbado, que começa a ver a própria Joy. Ela tenta convencer ele a matar Rachel e os demais... e a escolha é se vamos aceitar as dicas dela. E sério, realmente parece que a Genvid nunca viu Silent Hill na vida.


Essa "série" não tem nada de SH, nem mesmo a essência.


Histórias fragmentadas pra gerar votos e angariar fundos, e um storytelling péssimo que mais lembra uma novela mexicana mal feita. Sem terror, e com péssima arte, é impossível acompanhar isso sem sentir desgosto.


Vou deixar minha live aqui:


See soon... maybe


Postar um comentário

11 Comentários

  1. Desculpa não posso comentar sobre o texto, vim aqui só dizer que ta escrito ''boia leitura'' no começo kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigido mas, porque não pode comentar?

      Excluir
    2. parei de ler na hora que vi o erro kkkkk (piada nivel vovô agora hein)

      Excluir
    3. Li o texto, fiquei tão desanimado quanto você kkkkk, vamos ver no que vai dar isso dae, talvez dê bom, ou talvez todo mundo esqueça disso depois de uns 3 meses do lançamento, ou até menos

      Excluir
    4. Seria triste ver Silent Hill entrando na mesma armadilha dos filmes animados que Resident Evil entrou. Não é algo ruim, mas também não faz nenhuma diferença. Tomara que pelo menos seja algo marcante e uma história bem épica e perturbadora (duvido muito).

      Excluir
  2. Li aqui e não gostei. É sério mesmo que vão fazer algo assim? Pra quê?!Custava fazer um jogo simplesmente? Até um orphan 4 por mim estaria ótimo, apesar do 3 ser continuação terminou de forma muito confusa, ou uma sequência de um dos jogos da série também, e não um "filme interativo" sujeito à qualquer pessoa que o assista. A única coisa de filme que anima é o novo que tão fazendo porquê conta com o diretor do primeiro filme, mas é só. Enfim, vamos esperar pra ver...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que a Konami esteja fazendo um tipo de "Pesquisa de Mercado". Fizeram múltiplas apostas com o retorno da franquia, em vários modelos distintos. Um filme novo, um remake, um jogo indie, uma série interativa e um jogo inédito, todos lançados sem grande relação à franquia principal... acho que querem ver se compensar voltar ao mercado.

      Eu também não fiquei muito animado com a ideia da interatividade, isso é só uma falsa loteria que nos frustra com uma ideia de poder, mas completamente fadada ao infortúnio do controle da massa... mas tem bons nomes envolvidos, pode ser que saia pelo menos uma história decente.

      Vamo ver no que vai dar né sr Marcio.

      Excluir
  3. Não era o que esperávamos, mas que pelo menos a história seja dahora e assim acabe agregando ao universo de SH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela empolgação dos envolvidos, parece que vai ser bem decente. To torcendo.

      Excluir
  4. Não me surpreende em nada ver que a Konami é guiada pelo dinheiro...

    Pode ter a qualidade gráfica que seja... não chega aos pés do que Silent Hill já foi e por isso nem sequer perderei meu tempo buscando mais sobre...

    Se as empresas querem fazer uma "pesquisa de mercado" para poder ver a influencia de grandes sagas do passado, fazendo dessas maneiras terríveis é melhor nem fazer...

    Se vê o quanto as pessoas pedem por Silent Hill a tempos... é como os fãs de megaman que consomem todo o conteúdo da Capcom buscando que megaman volte a ativa e a Capcom não atende aos fãs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu cai na armadilha. Tava empolgado com a ideia mesmo ciente que era besteira. Minha preocupação inicial era se as histórias seriam mesmo interativas ou apenas uma mentirada, e como a comunidade atrapalharia as decisões votando de forma descontrolada. Mas, assim que vi que era tudo pago, minigames, votação, e ainda que não tinha limite de votos, já caiu a ficha. Negócio é roubado.

      Konami ainda tentou fingir que não tem dedo nessa bagunça, dizendo que forneceu a IP e é tudo da Genvid. Mas, quem abre mão da maior franquia por nada? Certeza que uma fatia dos lucros tão com eles.

      Infelizmente essa ideia é fadada ao fracasso. Pode ter uma minoria que pague pra votar e cair nessa ilusão, e terão aqueles que entrarão diariamente na esperança de ver algo que compense a atenção. Mas tudo já começou fedendo aqui.

      Nem se removerem essa lootbox disfarçada acho que a ideia se salva. As cutscenes tão mal feitas, e ainda por cima as escolhas são repetitivas (logo de cara duas escolhas são basicamente a mesma: Contar pros Anciões o que acha, e Contar pro irmão dela o que acha.

      Excluir

Atenção: Antes de enviar seu comentário, por favor copie o que escreveu (para não perder o texto), pode haver erro ao publicar, então tente novamente.

Caso o erro persista, por favor me informe através do whatsapp (11 958017648), facebook, instagram ou tiktok.

Obrigado de mais por comentar, isso me estimula a continuar.

Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)