SérieMorte: Stranger Things - 4° Temporada

Nem falei da terceira temporada e já to pulando pra quarta. Faço isso pois, caramba, que temporada boa.

Stranger Things voltou com tudo nessa quarta fase, dividida em 2 partes (sem muito sentido pra isso, mas okay) e eu adorei.

Essa temporada é basicamente a primeira, novamente, só que com uma nova história. Repetiram a fórmula inteira, com grupos divididos investigando coisas sem conexão aparente, mas que no desfecho acabam juntando todas as informações num dossiê esclarecedor.

Repleta de mistério, suspense e TERROR, Stranger Things voltou!

Falarei mais a respeito a seguir, sem spoilers.

Boa leitura.

Quando digo que ela retomou a fórmula me refiro ao que foi realizado na primeira temporada. Lá, tudo era intrigante e misterioso, e cada episódio trazia coisas que não pareciam se encaixar em lugar algum, mas que no fim se encaixam como peças num enorme quebra-cabeças.

A divisão dos grupos foi algo bem marcante na primeira temporada, com cada personagem tendo sua própria e independente jornada, que contribui apenas no desfecho à trama principal.

Na segunda e terceira temporadas eles tentaram fazer algo assim, mas não foi tão convincente (na minha opinião). Por mais que os grupos se dividissem e investigassem, o mistério não parecia tão complexo.

Agora, as coisas voltam a ser estranhas, com criaturas ainda mais terríveis, e eventos ainda mais perturbadores. Chamo atenção para a violência explícita, sem o menor pudor... a série voltou querendo mostrar terror.

Cada episódio desenvolve as tramas intercaladamente, com focos aqui e ali mas, num contexto geral, buscando desenvolver aos poucos a trama principal. De início, parece impossível haver conexão entre as histórias. Por mais que os personagens já sejam conhecidos, e tenham participado de uma jornada juntos antes, dessa vez eles estão completamente separados, e é difícil antecipar uma reunião crível. Mas ela ocorre.

Aos poucos, cada personagem encontra sua razão para buscar os demais e no fim, cada busca oferece uma peça do quebra-cabeças. 

É até curioso que o final da primeira parte basicamente revela tudo, mas apenas para o espectador, e nada para os personagens. Nós já temos as respostas no fim, mas os personagens não tem, pois apesar de terem descoberto as coisas, eles o fazem separados.

É como se tivéssemos as peças em ordem e justapostas, mas ainda não encaixadas. Da pra ver a imagem já, mas falta juntar tudo, e essa junção só ocorrerá quando todos os grupos compartilharem enfim suas descobertas.

É exatamente como na primeira temporada. Mistério e mais mistério, com uma conclusão surpreendente e toda amarrada. No entanto... essa conclusão não veio ainda.

A quarta temporada foi disponibilizada na Netflix naquele modelo padrão da plataforma: Todos os Episódios de uma vez só. No entanto, numa variada esquisita, eles deixaram os dois últimos episódios pra lançarem em Julho, ou seja, com um pequeno hiato de um mês. No momento em que escrevo ainda não saíram esses episódios, que trariam a resolução da obra. Mas, confesso que essa foi uma estratégia meio desagradável e ao mesmo tempo genial.

Essa cena é da segunda parte da quarta temporada, e é um spoiler tremendo, estando presente justamente no primeiro trailer da quarta temporada.

A plataforma parece estar aprendendo com a concorrência recente, e passou a buscar formas de manter o hype da galera, mas ainda não é um método tão agradável. Sinceramente não vejo sentido algum em segurar 2 episódios como uma pseudo "segunda parte", sendo que tudo que a série tem a oferecer já apareceu na "primeira parte". Os mistérios e suas respostas, tá tudo entregue, o que ficou pendente é a conclusão e resolução dos problemas, e provavelmente as baixas principais.

Eu teorizaria a respeito de quem morrerá, apostando alto em personagens que deixariam a série pra nos chocar, mas não acredito que compense. Qualquer tentativa de prever os eventos pode ser facilmente frustrada, afinal este não será o fim da série. Já foi divulgado uma 5º temporada com a derradeira conclusão, e mesmo assim, eu não confio muito nisso. Nunca se sabe o dia de amanhã.

Mas, o desfecho é sugerido no jogo de Dungeon&Dragon que o grupo participa no primeiro episódio. Assim como a revelação da identidade do vilão Vecna (que não teria morrido apesar de acharem que morreu, algo que faz sentido pra apenas um dos personagens no fim), toda a conclusão pode ser bem trágica, com muitas perdas até que apenas 2 vençam, na sorte. 

Vendo como tudo ficou, eu diria que alguns personagens estão sobrando, e são personagens do elenco original, como Mike (que conseguiu se tornar um dos personagens mais repulsivos e desagradáveis de toda a série) ou o Jonathan mesmo (que apesar de manter seu romance, foi ofuscado drasticamente por um novo personagem). Eu não me surpreenderia se eles fossem algumas das baixas.

Não que não estejam sendo bem utilizados, mas acabam ficando descartáveis num plano maior e mais completo. Dentre os grupos, o que menos contribuiu até então foi o do Mike... mas falarei disso melhor a seguir...

O elenco tá gigantesco, com o dobro de grupos procurando coisas, e uma gama elevada de carisma. Tem muito personagem novo interessante, mas os antigos se mantém nos holofotes e atraem nossa atenção. Os grupos são os seguintes:

Grupo 1: Crianças em Dobro

Pensando no grupo principal, ele foi dividido tecnicamente em dois, sendo um que permanece na cidade original, e o outro numa cidade secundária (pra onde os personagens se mudaram no fim da temporada anterior). O grupo que permaneceu na cidade agora enfrenta a ameaça de frente, e escolheu buscar as respostas numa investigação individual, apenas por já conhecerem essas estranhezas.

O segundo grupo porém acaba se envolvendo numa trama Militar, e aparentemente só servirá como conexão entre a Onze e todo o resto. A Onze agora tem uma história isolada, que só se conecta com os demais no fim.

Falando dela, a super heroína com poderes psíquicos não os tem mais, algo que perdeu na terceira temporada, mas ela tem um arco inteiro só pra tentar recupera-los. Esse arco, que foca em seu passado, além de trazer algumas respostas pendentes dos mistérios lá da primeira temporada, ele também consegue com maestria inserir Onze como pivô dos problemas e soluções. A série é sobre ela no fim das contas.

Grupo 2: Jovens em Dobro

Aquele grupo de Adolescentes e Jovens Adultos também retorna, e também se ramifica em dois. O principal tem como função trazer elementos mais sérios pra história, e um desenvolvimento um pouco mais dramático por assim dizer (com romance e afins), sem contar que considerando que o elenco principal é infantil de mais, os riscos maiores e os momentos de mais ação e tensão acabam servindo pra esse grupo mais maduro. 

Enquanto isso, o segundo grupo de jovens assume um papel de antagonista, sendo exatamente uma oposição trágica ao grupo principal, e um grande problema, que agrava ainda mais a situação atual de todos.

Grupo 3: Adultos em Dobro

E dessa vez também temos o grupo dos adultos, que assim como antes, é aquele que lida com os assuntos mais sérios e perigosos. Mesmo que todos acabem de uma forma ou de outra entrando no problema maior, a parte dos adultos acaba abordando a morte de um jeito mais direto e sério, e apesar de até então não terem ocorrido baixas, é de se esperar que isso ocorra.

O segundo grupo de adultos pode não ter tanto destaque, mas é crucial e vem se tornando cada vez mais importante a cada temporada: São os pais e moradores da cidade, que agora começam a ter voz e posicionamento diante todas as catástrofes que nela ocorrem. Aos poucos eles começam a reagir, e junto com o grupo de adolescentes antagonistas, eles também acabam criando uma ameaça que com certeza prejudicará o grupo principal.

Com essa nova composição, somos levados pra uma nova aventura tenebrosa envolvendo de tudo um pouco, como terror sobrenatural, horror, terror psicológico, ação, ficção científica, mistério e humor.

Compensa assistir, ainda mais pra quem tá curioso pra saber o desfecho derradeiro da primeira temporada. Essa é como se fosse uma continuação direta dela, pois carrega a mesma essência. A segunda e terceira são quase como "spin-off", trazendo no máximo uns personagens importantes a mais (mas nem todos). 

Certos eventos também acabam sendo razoavelmente importantes, mas a quarta temporada da muito mais significado e peso pra primeira, concluindo ela, ou pelo menos indo na direção da conclusão.

Apesar dos méritos, essa temporada também conta com vários momentos debochados que destoam do terror em si. Faz parte da série cambalear entre doce e amargo, o que funciona bem, mas alguns momentos os caras viajam de mais.

Um exemplo disso é a "Creche". Em uma parte da história um dos grupos visita uma casa, repleta de crianças, que não adiciona absolutamente nada ao enredo, e é vexaminoso de tão ridículo. Do nada a série vira humor pastelão dos mais estúpidos, e é uma parte que toma muito tempo, fazendo parecer uma total perda deste.

Irônico que até mesmo a justificativa pra tal visita é falha, uma vez que os personagens conseguem um endereço, e chegam nesse endereço, mesmo não tendo qualquer pista ou indício que os apontasse para tal (Como raios Mike saberia onde a mina mora mano?! Ele tem namorada não tem??? Talarico dos infernos... quem viu sabe o que to falando).

Também há aquelas conveniências de roteiro básicas, como a repetição da técnica do Quebra-Cabeças por Mosaico de Imagens. Uma certa personagem desenha o que viu num sonho, e magicamente, outro personagem consegue combinar as imagens em um grande desenho que forma o próximo destino deles. É ridículo de tão conveniente e facilitado, além de ser tecnicamente desnecessário (bastava olhar a Porta, só a porta já adiantaria pra ter a resposta).

Considerando que a série é sim bem infantil metade do tempo, e um pouco assustadora na outra metade, da pra aproveitar bem tudo o que nos é mostrado.

Uma pena que ela enrole tanto, como é o caso de todo o arco da "Prisão" ou melhor, "Prisões". Tudo aquilo foi meio desnecessário, e deram voltas e voltas (repletas de conveniências é claro) pra chegar no mesmo lugar, lugar este antecipado no final da terceira temporada. Dava pra pular isso tudo facilmente, mas a série gosta de enrolar em suas 1 hora de duração por episódio.

Ainda assim, é bom de assistir. Se bem que eu senti um peso maior no tempo consumido agora... não sei se é algo em mim, mas a emoção que eu senti na primeira temporada não foi nem de longe a mesma nessa. Apesar de ainda ter me empolgado pra assistir... eu não consegui ficar grudado na tela.

Mas essa é sem dúvidas a segunda melhor temporada de Stranger Things.

É isso.

Espero que eu não tenha dado spoilers... me esforcei pra evitar.

See yah!

Postar um comentário

7 Comentários

  1. And if I only could
    I'd make a deal with God
    And I'd get him to swap our places
    Be running up that road
    Be running up that hill
    Be running up that building
    See, if I only could, oh...

    puta nunca pensei que ficaria viciado em uma música por causa de uma série, mano...que coisa linda kkkkkkkkkkk.

    essa temporada voltou com o gostinho de Stranger things que tanto faltou nas outras 2, o suspense, mistério, referências da cultura pop e anos 80, toda a backstory e enredo como um todo, tudo voltou!!1!1!11!!

    Com isso eles tiveram que sustender o hype, imagina os caras ficarem com um hype de 3 semanas depois de 3 anos pra uma continuação? seria embaçado, mas ai poderia ser um pouquinho mais curto sla, ou lançarem uma ou duas semanas depois, em junho, pra sla parecer menos tempo kkkkk.


    Mas a série como um todo, contando as 4 temporadas, vale muito a pena, eu espero que o desfecho cumpra com o hype e com a qualidade da temporada toda, pq se não seria tipo ultra decepcionante kkkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que os dois episódios restantes não decepcionarão. Pelo menos conseguiram conquistar o público já, e ainda serão episódios estendidos (tecnicamente valeriam por 4). Espero que sejam bem intensos e marcantes, já que a parte "enrolada" já foi.

      Teoricamente, o clíMax é agora.

      Excluir
    2. e eu pensando que eu que fazia piadas ruins em comentários...esqueci que tu é mais velho que eu pqp aodksodoadkoadko (caraca, ta podendo!!!)

      apesar que foi até que inteligente...sla

      você achou os episódios enrolados?? caraca, eu achei eles tão...certinhos, o tempo pra mim tava perfeito, eles são bem longos mesmo mas são do tamanho perfeito pro conteúdo, só ter tempo de assistir de uma vez que ta de boa.

      Excluir
    3. Eu tive bastante tempo pra assistir (4 dias seguidos) mas, eu realmente não consegui me envolver. Algumas partes de episódios eu não vi sentido em existirem. Aquele trecho do avião por exemplo, qual a lógica naquilo? Viajam e viajam, tem um monte de eventualidades, e eles chegam exatamente no mesmo lugar? Tipo??? Meu, o avião caiu, no meio da Russia, no meio da Neve... como que eles chegariam na prisão a tempo? O disfarce do cara, sério mesmo? Militares Russos nunca notariam a diferença? NO SOTAQUE DELE? E tem mais um monte de coisinhas... tipo o babaca do Mike...

      Como que a Onze da bola praquele cara? Nunca vi peso morto maior que ele... que cara inútil e babaca. Ele julgou ela depois do ocorrido na pista de Patins, julgou mano. Quem é ele pra julgar a mina?! Ele é insuportável, e qualquer cena com ele já me fazia contorcer de raiva.

      Quando digo "enrolado" me refiro justamente as partes que servem pra encher linguiça. Por mais que eu entenda que eles precisam levar os personagens pra situações que aos poucos vão ligando uns aos outros, certas situações são tão forçadas que acabaram me incomodando. Repito que todo aquele arco da prisão é um baita exemplo disso. Já ficou claro, no final da terceira temporada, que os Russos usavam o Demorgogon pra torturar prisioneiros, e assim que foi revelado qual o prisioneiro atual deles, não fazia sentido mandarem ele pra outra prisão! Tudo isso soou enrolação, até porque a conclusão foi justamente ele indo pra prisão do monstro.

      Mas repito, eu entendo que é preciso desenvolver os eventos pra chegarem nos locais desejados, só não os achei tão envolventes. É tipo o Portal no Lago... sério aquilo? Entendo eles terem descoberto ao acaso (acaso hiper forçadaço) mas, o trailer em seguida? Ele não tinha sido isolado pelos caras do governo, justamente pelos da Onze? Qualé mano.

      Excluir
    4. Aliás, aproveitando o espaço, eis minhas apostas para mortos na segunda parte:

      Eddie - Morrerá como herói, pra compensar a fala dele de sempre ser quem foge primeiro.

      Steve - Morrerá como martyr, a doença das mordidas vai causar a morte dele, mas ele ainda se sacrificará pra ajudar os outros, e provavelmente vai se declarar pra Nancy, mas sem ele o casal NancyJonathan vai continuar existindo.

      Mike - Servirá de gancho pro sofrimento de Onze e Will, e pra alegria do público. Apesar de que provavelmente ele morrerá fazendo algo incrível e forçado do roteiro, pra nos fazer lamentar pelas vezes que desejamos que ele tomasse um murro na cara.

      Max - Por mais que eu ache que seria idiota matar ela depois do que ocorreu, confesso que a morte dela seria bem impactante, e provavelmente vai acontecer.

      Melhor amigo do Jonathan - Ele é legal de mais... tem que morrer, e talvez o faça como forma de ajudar os outros.

      Aposto que a mãe do Will também vai "morrer", mas vai ser um clifhanger e na verdade ela estará viva, no mundo invertido.

      Sim, eu sei, apostas altas... mas é o que eu acho que ocorrerá.

      Excluir
    5. A tão incrivel cena da Max correndo foi muito...previsível pra mim sla, eu jurava que ela iria morrer ali, mas ai eu pensei ''não cara eles não vão fazer isso, eles não vão matar uma criança que é parte do grupo principal de crianças em uma série sobre crianças'' e foi o que aconteceu kskdaoksdso.


      pow achei que o steve iria morre naquela hora que ele tava sendo comido pelos morceguinho do capeta, ele tava tipo...muito fudido, a dor que ele sentiu DEVERIA ter sido tão grande que abalaria ele pscológicamente, é sério, só que ai ele sai daquilo com um paninho e banca o herói brabo.

      amigo do jonathan? não sei, sinceramente kkkkk.

      se o mike morrer vou é ficar feliz, ele ta mto chato slk.


      mãe do will? que nem o hopper? é...faz sentido.

      mas não sei, acho que esse é o final definitivo pra essa série.

      Excluir
    6. Se não tivessem tantos spoilers no instagram transformando a música que ela escuta em meme, eu teria sido pego de surpresa. Confesso que até chorei um cadinho vendo ela nos momentos finais. Mas acredite, nenhuma criança está a salvo na série. A probabilidade de morrerem aumentou tremendamente depois do massacre no laboratório. Pode até não mostrar, mas que vai acontecer vai.

      Aquela parte do Steve eu não me surpreendi com o desfecho, mas ele com certeza não ta bem. As coisas tendem a piorar muito quando mordidas estranhas são dadas.

      Aquele maconheiro vai morrer, tenha certeza disso. Ele é um personagem carismático de mais.

      Mike tem que morrer, ele ta sobrando na série. Em atuação ele não convence, em roteiro ele não agrada, em história ele não soma em nada. O cara ta lá só pq é do elenco original, e não tem mais o que oferecer. Essa forçada que tão dando com o Will talvez seja desespero dos roteiristas em aproveitar o jovem, mas sério, Mike ta ruim, e nem tem nada pra desenvolver da história dele. Antes ele era a luz no fim do túnel pra Onze, agora ele é um palerma qualquer que não sabe o que quer. Uma anta.

      O fim da série parece que será só na quinta temporada, e pelo que disseram vai seguir as ideias de "IT". Vão fazer salto temporal e mostrar geral mais velho, então provável que depois do massacre desse fim de temporada, vai ter um retorno ao terror pós trauma.

      Excluir
Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)