CríticaMorte: A Sociedade da Neve

Um filme de sobrevivência na neve, baseado em fatos reais, que é feito com respeito e muita cautela.

Geralmente, filmes do gênero tendem pro terror e sensacionalismo, mas este é muito mais emocional, verdadeiro, e até biográfico, respeitando os eventos nele retratados, seus personagens, e toda a história por trás da obra.


Não chega a ser um documentário, pois não são usadas imagens reais, apenas tudo é retratado, com carinho e precisão, como uma história de cinema, mas sem a necessidade de exagerar, criar intrigas, ou esticar o que ocorreu.

Tudo é contado do jeito ideal, para nos fazer entender, conhecer e sentir o peso da história verdadeira. Algo que é bem raro de se ver, e estou surpreso que seja uma obra Neflix.

Boa leitura.


"A Sociedade da Neve" conta a história de um grupo com 45 pessoas, em uma viagem de avião pelos Andes para o Chile, que acaba caindo em um acidente, e precisam sobreviver no meio do nada, no frio extremo, por tempo indeterminado.


A ideia dá a impressão de que o filme será lento e repleto de dilemas sociais diante da sobrevivência, ou com situações de horror e intrigas morais só para fazer render tempo em tela, porém, o que ele faz é contar tudo com calma, sem criar vilões nem heróis, sem dar ênfase em protagonistas, sem destacar ninguém.


O filme conta a história, sua história, nos colocando junto dos personagens, nos fazendo sentir como se fôssemos um deles.


O que ele faz para nos segurar é apenas levantar a dúvida sobre como os personagens conseguiriam vencer, como eles superariam tamanha adversidade e sobreviveriam. Pra quem conhece ou já ouviu falar do caso real, a primeira coisa que vem à mente é a questão do canibalismo, e ficamos receoso com o retratar disso em tela.


Porém, quando isso vem a tona, não é de qualquer jeito, e nem com moralidade forçada, ou intrigas exageradas. Surge a necessidade, vem a discussão, então aplicam as soluções, dentro do momento retratado.


Não dá pra julgar, mas também não dá pra perdoar. É algo que é mostrado de forma real e cruel, mas sem perder o foco. A ideia não é jogar com filosofia, é apenas explicar do que todos seriam e foram capazes pra permanecer mais alguns dias de pé.


Também existe a questão do tempo, e como isso é explorado e transmitido pra gente. O risco da região, os problemas naturais que ocorrem, as doenças, a fome, a sede, tudo isso acaba por ser explicado, no tempo certo, e da forma mais prática e precisa possível.


Até a questão da informação é trabalhada sem que se antecipe, ou enrole de mais. Os personagens tem ferramentas escassas para sobreviver e obter informações do mundo externo, como por exemplo um radinho de notícias que a muito custo recuperam. Isso é usado pra nos contar o tempo que levaria para serem resgatados, criando esperança tanto pra eles quanto pra nós, mas igualmente removendo ela com informações de quando interromperiam as buscas.


É algo que acontece para nos mostrar que, apesar de tudo, mesmo com o esforço de todos, talvez a permanência ali seria muito mais longa do que qualquer um suportaria, e isso já cria um tremendo terror.

Pois, se ficar 3 dias na neve é ruim, imagina meses.


Mas a questão do tempo é só um de muitos fatores usados aqui, e o principal talvez seria o da própria sociedade.

O grupo de sobreviventes, sem se conhecerem previamente em sua maioria, se aproximam, se respeitam, e faz o possível pra se ajudarem. Cada um com sua filosofia, cada um com sua crença, cada um com suas habilidades, todos fazem de tudo pra que saiam bem.


É raro ver um filme do tipo que não pega um vilão do nada, um controlador de tudo, alguém que enlouquece e faz besteiras prejudicando todo mundo, ou alguém que apenas decide agir acima dos demais. O jeito como "A Sociedade da Neve" conta sua história, é com carinho, fraternidade e emoção, mas sem exagerar também.

O narrador da obra, que sim, há vozes que contam o que os personagens pensam, é alguém que assim como nós, está fora dela. E apesar de se apresentar, ele não é o protagonista, é apenas o narrador.


Achei curioso como usam isso pra nos causar surpresa, e nos aproximar ainda mais dos personagens, e da situação. Inclusive, fiquei pasmo quando no final, meu pensamento estava mais para um sobrevivente, do que para um espectador.

Quando o filme está chegando ao fim, nossa principal preocupação já não é se eles sairão vivos, mas como conseguiram permanecer vivos. Então o que nos perguntamos ao vê-los avançar é "Isso pode ser útil, pega, use" quando na verdade deveria ser "Finalmente, eles conseguiram". A surpresa é grande, tanto pros personagens, quanto pra gente.


É um filme com ação, sem lutas ou disputas. É um filme de drama, sem romance nem chororô. É um filme de terror, sem sustos nem monstros. É um filme de suspense, sem mistérios nem investigações. 

É um filme belo, que aliás também não fica se sustentando nos dizeres "baseados em fatos reais" para se promover. Isso nunca é dito o filme inteiro, e isso é de um tremendo respeito.


Compensa assistir, pois ele não serve para conscientizar, não serve para lavar nossas almas com o sofrimento alheio enquanto ficamos em nossas cadeiras. Ele serve para nos mostrar uma história triste e feliz, e nos fazer sentir o que é feliz e triste.

Ótimo filme.

See yah.

Postar um comentário

6 Comentários

  1. Respostas
    1. Tomara que goste hein sr. Esse é um filme que me impressionou.

      Excluir
  2. Admito que estava achando que seria só mais um filme explorando a desgraça alheia, valeu por essa, considerarei assistir no futuro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensamos exatamente igual, e ainda vi que era para maiores de 14 anos, logo imaginei que seria um filme qualquer. Mas acabou que é bem decente. Espero que curta sr, caso assista. Mas garanto que não será um tempo desperdiçado.

      Excluir
  3. tem uma primeira versao.... nao lembro o titulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. To ligado, quando tava procurando vi que tem até livros. É um caso bem histórico, e essa é uma versão bem legal.

      Excluir

Atenção: Antes de enviar seu comentário, por favor copie o que escreveu (para não perder o texto), pode haver erro ao publicar, então tente novamente.

Caso o erro persista, por favor me informe através do whatsapp (11 958017648), facebook, instagram ou tiktok.

Obrigado de mais por comentar, isso me estimula a continuar.

Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)