CríticaMorte: Aquaman - O Reino Perdido - Perda de Tempo

Filme ruim de mais, dá pra assistir não.

É basicamente uma desconstrução da história do primeiro filme, misturada com um monte de balela sobre o Aquecimento Global ser provocado por um rei zumbi do mar.


A história é toda perdida, com um monte de locais novos sendo apresentados, muitos deles sem o menor sentido pra existirem. Ainda reapresentam regiões surpreendentes do outro filme, mas ignorando o sentido desses lugares, e toda a história que já havia lá.

Por fim, Aquaman, o herói conhecido por ter o poder de falar com os peixes, usa esse poder apenas 1 vez, O FILME INTEIRO. E nem é pra fazer algo épico, é só pra dizer que eles lembram que ele tem esse poder.

Sinto que desperdicei meu tempo assistindo isso.

Mas, falarei mais a respeito a seguir... 

Boa leitura... é melhor que assistir.

A História


Resumindo tudo, Aquaman teve um filho com a Mulher Agua Ruiva, e virou Rei de Atlântida. Mas ele não curte o trabalho, e é mais burocrático do que ele imaginava, com direito a um Conselho que manda mais do que ele como rei.


Sem contar que há outros reinos, dos quais ele não é comandante. Todo lugar no mar tem seu próprio rei, e no fim das contas ser o soberano não significa muita coisa.

A mãe dele é praticamente ignorada boa parte do filme, exceto quando lembram que ela é importante, e trazem ela de volta pra dizer duas frases, ignorando-a novamente.


O tutor dele morreu, talvez pelo ator não querer renovar o contrato, simplesmente disseram "Tadinho, ele morreu" mas não explicam onde, como ou porque.


O bebê do Aquaman fala com os peixes, usa esse poder 1 vez no filme, e fica por isso mesmo.


E bem, o vilão do filme é o Arraia Negra, que nunca chamam por esse nome pois é pejorativo nos tempos modernos, então chamam ele pelo nome real dele como pirata. Todos parecem conhece-lo pelo nome real (que eu já esqueci), como se ele fosse importantíssimo, e esquecendo do que ele realmente fez no primeiro filme.


Ele era só um pirata meia boca que odiava Aquaman por deixar o pai dele morrer, e buscou vingança conseguindo armamento de Atlantis, das mãos do irmão do Aquaman, que ele próprio modificou no capacete que atira lasers.


Tudo isso pra ele matar Aquaman, e impedi-lo de tomar o trono do irmão, mas no fim deu tudo errado, o Arraia foi derrotado, e o irmão do Aquaman também. 


Só que, ele acabou conhecendo um cientista obcecado por Atlântida, que queria provar a existência dela a todo custo, e ficou impressionado pela tecnologia que o Arraia tinha. Então no fim, eles se aliam e... DO NADA... o Arraia arranja um exército de pessoas que o seguem cegamente, e eles exploram o Continente Ártico atrás de Atlântida. 


Tipo? O Arraia sabia onde Atlântida poderia estar, mas por alguma razão absurda ele vai procurar tecnologia deles, no meio do gelo? Obvio que ele encontra, pois isso faz parte do roteiro, e lá ele descobre o Reino Perdido, não de Atlântida, mas de outro povo marinho que era irmão de Atlântida.

E descobre a existência de um Tridente Negro quebrado, e possuído com o fantasma de um antigo rei, irmão do antigo rei de Atlântida, de um passado perdido, que usava um gás proibido pra ganhar poder.


Ai ele possui o arraia, dá poderes pra ele, e juntos eles trazem o Aquecimento Global, procurando e usando o gás proibido, pra derreter as calotas polares e liberar seu corpo verdadeiro do gelo.

Mas, como se isso não bastasse, seu corpo estava congelado pois o Rei de Atlântida usou sua magia de sangue para sela-lo, e apenas um herdeiro sanguíneo poderia libera-lo. 


Paralelo a tudo isso, Aquaman descobre os planos do vilão, e pra detê-lo, decide libertar seu irmão da prisão no deserto, indo contra as leis de Atlântida, mas também esquecendo que ELE QUEM CONTROLA AS LEIS DE ATLÂNTIDA.


Então ele usa uma roupa invisível (que esconde a cabeça não sei como) e invade uma prisão no deserto, junto de um polvo científico, e resgata seu irmão enfrentando o povo marinho do deserto (que existe sabe-se lá como), e no fim, seu irmão ganha músculos com água do mar.


Depois disso ele e o irmão dele ficam discutindo, e é enrolação pra fazer ele se redimir de seus crimes contra a coroa, até que ele mostra que é bonzinho, e ajuda Aquaman a achar o Arraia Negra, que ele obviamente sabe onde está e como achar já que são amigos de longa data, tendo se conhecido numa praia, e com Arraia Negra sendo apenas um Mercenário que ele contratou sem nem saber quem era exatamente... mas sim, eles se conhecem bem.


Como Aquaman tá ocupado de mais viajando pelo mundo e lutando contra criaturas gigantes, em uma ilha perdida, o Arraia sequestra o bebê do Aquaman, e tenta sacrifica-lo pra liberar o corpo real, mas isso é rapidamente detido (pois é proibido ir tão longe nos filmes), e quem liberta o corpo do cara é o irmão do Aquaman.


Ele faz isso pois é possuído pelo Tridente Negro, mas isso também é revertido rapidamente e logo ele fica bonzinho de novo, e eles destroem o corpo verdadeiro com um golpe.


Pra finalizar, eles impedem o aquecimento global, mas o irmão de Aquaman não pode ser perdoado e mesmo tendo ajudado, ele precisa fugir (com autorização dos reis) pra sempre, passando a viver na superfície.


E, Aquaman revela a existência de Atlântida publicamente, indo contra o Conselho (que no fim das contas não manda em nada de toda forma).


E fim, todo mundo fica feliz, ninguém morre, exceto o Arraia Negra que não aceita ser salvo... se é que uma queda livre num abismo no meio do gelo o mataria (repetiram a cena do Scar de Rei Leão).


Se bobear, ele encontrará outro rei ainda mais antigo dos mares, e virará seu arauto.


O que mais a dizer?


Depois de resumir isso ai, sinceramente não sei o que falar.


Eu fiquei sem entender como raios os Mares dos Desertores tem habitantes, se no filme anterior era um lugar inabitado.


Fiquei me questionando o que raios a rainha faz, e porque ela não vive com o pai do Aquaman se eles se amam.


Qual o sentido de ser rei, se ele não pode nem mesmo libertar o irmão que ele mesmo botou na cadeia? E também, qual o sentido do rei em pessoa se vestir de espião pra invadir uma prisão???


Também não faz sentido ele nem usar o Tridente todo poderoso dele durante sua aventura, pois caramba, é a Arma do Rei, a coisa mais forte de todas, que se ele tivesse teria conseguido deter a maioria dos inimigos facilmente.


O gás que serve de combustível pro vilão, já era conhecido pelo pessoal de Atlantis, e já estava nas mãos deles, guardado nos cofres deles, e sendo roubado pouco a pouco por meses. Qual o sentido disso? Sendo que o cientista principal do projeto só tinha uma ambição: Conhecer Atlântida. E mesmo depois de conhecer, ele ignorou?


O pirata que não tinha recursos do nada vira um chefão do submundo repleto de pessoas que morrem por ele? Cara, passaram alguns meses, não décadas! Do nada ele simplesmente virou um super vilão, sendo que ele é só um cara qualquer, e isso acontece antes dele achar o poder supremo do vilão verdadeiro.


Vilão esse que é derrotado em 2 segundos.



Efeitos Especiais


O filme quase inteiramente é na terra, e quando há algo na água, falta criatividade.


Eles repetem cenários com crustáceos e algas reluzentes, e é isso que tem.

Quase não há criaturas marinhas, Aquaman mesmo esqueceu que por exemplo, ele comanda os oceanos com a mente! O Kraken mesmo ele ignorou que existe.


A única vez que ele invoca peixes, é chamando baleias pra contra-atacar os sonares do vilão. As baleias do nada ganham poder telepático e explodem os sonares que o inimigo usava como arma, pois naturalmente, baleias tem sonares. Faz sentido né? Né???


Vários efeitos especiais são adicionados em sequências que nem deveriam existir num filme do Aquaman. Você pensa que um filme dele seria com criaturas marinhas, e se vê assistindo dois caras musculosos correndo de Gafanhotos e Borboletas Gigantes em uma Floresta Tropical criada por mutação de um gás mágico do mar (do nada vira Jumanji).


Gente?

Acho que esse é o filme mais perdido em sua própria história que eu já presenciei. 

E o pior, tudo nele é pra nada, pois no fim o que acontece de importante é: Atlântida se revela pro mundo. Como se a essa altura do campeonato, onde a terra já foi quase destruída por alienígenas, isso fosse algo realmente importante.


Lembrando que Aquaman se passa no mesmo mundo de Superman e Batman, e Liga da Justiça, e Esquadrão Suicida, e todas essas histórias em que ameaças de outros mundos já se tornaram comuns.

A revelação de que existe uma cidade aquática não é exatamente a coisa mais incrível que já aconteceu nesse universo... acho esquisito tanta algazarra por causa disso.


2 horas desperdiçadas com algo que não diverte.

Se ao menos o filme tivesse alguma cena legal, mas nada nele parece certo. As piadas são forçadas, os personagens novos parecem tirados de algum filme espacial, tipo Star Wars, e a trama é pura enrolação, com vai e vem pra chegar em lugar nenhum.

Nem tem ação! Os poucos momentos de luta são breves, e nem são legais de assistir (tirando o último, mas é tão curto que perde a graça).


Toda cena de ação termina com alguém fingindo que vai dar o golpe final, e sendo interrompido por um herói do nada. Isso acontece tantas vezes, que ultrapassa o limite de "repetitivo" e se torna apenas uma regra. É regra do filme: Levantou a arma, alguém aparece pra te impedir de usa-la.

Eu não curti. Mas, nunca se sabe né, pode ser que seja isso que o público queira ver.

É isso.

Postar um comentário

6 Comentários

  1. Sei que não tem nada a ver com o post, mas vi que vc é muito fã de DMC... pretende fazer um review sobre o jogo de celular Peak of Combat? Vi alguns vídeos no YT e nem deles foi favorável. Disseram que o jogo era mercenário e predatório.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preciso jogar. Cheguei inclusive a instalar, mas ai descobri o Palworld... to com dificuldades pra parar de jogar ele rs.

      Mas logo falarei desse DMC de celular... porém, confesso que não to muito animado com ele não, mais por conta do MegaMan X Dive.

      Excluir
    2. Obrigado por responder. Ainda não tive a oportunidade de jogar Palworld. Irei jogar assim que trocar de celular.

      Excluir
    3. Joguei DMC Peaky of Combat, e já to produzindo o artigo. Mas... sim... é frustrante, mas não pelo jogo, e sim pelo lado mercenário da capcom. Isso de fato exterminou um bom título.

      Excluir
  2. cara eu acho que hollywood vai mirar em adaptaçoes de mangas e animes pra live action.....vide one piece e yu yu hakusho que viraram series

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, esses dois são excelentes. Se começar a ter filmes em live action de anime, em hollywood mesmo, numa qualidade de cinema e com decência... pode dar muito bom.

      Excluir
Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)