AnimeMorte: One Piece - 6° Temporada - Arco Arquipelago Sabaody

Fui pego de surpresa com a descoberta que a Netflix, só dublou até o episódio 407 (até agora), referente a saga "Arquipélago Sabaody". Como não vou me segurar e provavelmente irei migrar pra versão totalmente legendada, e talvez até o mangá, gostaria de falar o que achei desse arco.

Essa é a história que introduz a ideia de união pirata. Até então, todos os piratas e marinheiros que apareciam ou eram rivais ou inimigos, jamais aliados eram sempre postos pra lutar até conquistarem o respeito alheio, e cada um seguia seu rumo. Aqui o que vemos é uma reunião e partilha de habilidades, de todas as partes.

Falarei tudo o que achei a seguir.

Boa leitura.


Uma Saga Incompleta


O Arquipélago Sabaody marca o fim da jornada dos Chapéu de Palha até a Red Line, o que também marca a metade da aventura na Grand Line, e a forma como ilustram isso é jogando todos no meio de uma derrota mortal, após uma descoberta esperançosa.

No episódio 400 mesmo, aparece alguém que conta e explica coisas quase dando spoiler do que acontecerá com Luffy e seus companheiros, e isso serve muito bem pra demarcar a metade da jornada, e encerrar a parte "leve" da história.

Pois a partir desse ponto, o choque de realidade que alcança o capitão de borracha o faz perceber que não dá mais pra brincar. O triste, é que a história acaba bruscamente, pois o fechamento dela seria tecnicamente o "Marineford", que ainda não teve sua dublagem.

O começo do arco é com a viagem para a Ilha dos Homens Peixe, após chegar na Red Line. Contudo, pra descobrir como ir até o fundo do mar pra registrar o Log Pose, a tripulação se vê forçada a fazer um breve desvio.

E ai vem a parte onde conhecem a cruel realidade das sereias e Homens Peixe, onde um antigo inimigo reaparece, e o mundo da escravidão e discriminação é revelado.

A raça do Arlong é sofrida, o que justifica seus atos em East Blue, e até seu ódio pela humanidade. Então agora esse lado mais sombrio do universo de One Piece é apresentado, e não apenas isso. Os piratas, e a corrupção governamental, são muito mais explícitas.

A questão dos piratas é curiosa pois, até agora, o que vemos são piratas bonzinhos pela perspectiva da Tripulação dos Chapéus de Palha, e os vilões ou eram gente malvada da marinha, e corrupta, ou bandidos, sequestradores ou outros piratas que não tinham escrúpulos. Contudo, esses são os normais desse mundo, Luffy que é o diferente.

A tripulação de Luffy é benevolente e misericordiosa, e isso é algo completamente fora dos padrões de um pirata. Eles são bandidos, individualistas, ardilosos e traiçoeiros, que roubam e matam sem se importar com as pessoas. Claro que os protagonistas não são assim, mas a forma como são recepcionados pelo mundo não é algo feito ao acaso. Eles que estão mudando as regras, mas o mundo ainda é ruim de mais.

As vezes, o carisma de certos personagens, os poderes e aparência, enganam a gente dando a impressão de que todos são legais em algum ponto. E a revolta de ver os vilões escapando vivos, ou de gente inocente sofrendo pelas brigas alheias, parece apenas algo que os heróis devem combater, e desafios prolongados para que enfrentem com mais força posteriormente.

Porém não é nada disso. É apenas o mundo sendo normal. Os Chapéus de Palha não matam, por escolha, e essa escolha pode ser boa, pra permitir que seus inimigos encontrem redenção, ou ruim, abrindo brecha pra que permaneçam agindo ilicitamente. 

Como temos a visão desse grupo, tudo é colorido e feliz, até quando algo muito triste acontece, é provisório e a resolução tende a ser satisfatória, trazendo alívio e conforto. Mas na trama que está se construindo agora, tudo é muito mais cruel, e real. Mas ainda é só o começo.


Novidades Preparatórias pro Novo Mundo


Gosto de como o mundo de One Piece se expande e inova, agora com o Arquipélago. Já que geralmente ilhas na Grand Line alteram os registros do Log Pose, eles incluíram paradas provisórias que não tem magnetismo, como Embarcações grandes que formam Ilhetas, ou até o conjunto de manguezais gigantes que formam o Arquipélago.

Além disso explicar porque certos desvios não afetam o caminho da bússola, ainda permite que a aventura aumente com novos ambientes repletos de curiosidades.

A primeira parte do arco é em uma habitação aquática, onde os Sequestradores dos Peixes Voadores vivem, e formaram sua base. Mesmo sendo uma pequena cidadela, ela é repleta de moradores, os próprios sequestradores, e não é mapeada. Isso mostra que no grande mar, outras ilhas artificiais, como o Thriller Bark, podem existir facilmente sem que ninguém as conheça.

Depois tem o manguezal, que ainda por cima cria Bolhas de Resina indestrutíveis. Além disso servir pra mostrar soluções pra atravessar a Red Line, ainda mostra elementos naturais únicos de One Piece, e usos variados pra esses elementos. Logo imaginei a garota da CP9 que domina bolhas nessa ilha, e como ela se tornaria imbatível nesse lugar.

Afinal, as bolhas eram naturais, e apesar de não serem de sabão, eram de propriedade semelhante à Akuma no Mi dela, logo, ela poderia manipular! Pelo menos é assim que vejo. Isso também revela que o local rende vantagens e desvantagens pros usuários da fruta.

Outro poder curioso que foi um pouco mais mostrado foi o Haki. Aqui inclusive os membros da tripulação já começam a usar tal habilidade inconscientemente, mas outros personagens tem tanto domínio sobre isso que usam como se fosse um poder único deles, capaz de fazer inimigos caírem duros no chão de medo, desmaiados.

E por fim, ainda há os Cyborgues. A ideia de Franky não foi uma exclusividade dele, e o Projeto Pacifista da Marinha veio a tona, depois que o Kuma deu o ar da graça no arco anterior.

Máquinas de guerra modificadas com poderes de Akuma no Mi, gerados artificialmente. Isso não é novidade, o próprio Franky consegue usar Fogo e Vento sem ter comido a fruta, mas agora coisas muito mais fortes surgem.

A Marinha, assim como os Piratas Novatos são todos apresentados em seu auge agora, pois a Red Line é o centro do mundo.


A Red Line


Red Line é uma formação rochosa que circunda o mar. Alcança-la significa ter chegado no meio da Grand Line, e demarca a divisão entre o mundo. Contudo, antes de entrar no chamado "Novo Mundo", qualquer pessoa que esteja atravessando a Grand Line, seja por qual rota for, precisa passar pela Sede do Governo Mundial, e pela Base Avançada da Marinha, que ficam exatamente na fronteira da Red Line.

Em opção, tem como passar pela Ilha dos Homens Peixes, por baixo da formação rochosa, mas pra isso é necessário o Revestimento de Sabaody. Os piratas normalmente usam essa técnica pra entrar ilegalmente no Novo Mundo, mas é algo perigoso, pois o revestimento pode falhar.

Por isso, Luffy dá muita sorte, encontrando alguém confiável, que lhe apresenta um personagem extremamente poderoso e importante pra jornada dele. Ainda por cima, ele conhece todos os outros Piratas novatos, que entraram na Grand Line e tiveram cada um uma rota diferente, todos interessantes de mais.

Lista-los seria bobagem, pois apesar de serem bem interessantes mesmo, eles foram meramente introduzidos, sem grande explicação de seus poderes ou objetivos. Os principais destacados são os dois capitães, que chegam até a lutar ao lado de Luffy contra uma frota da marinha, um usando uma força de magnetismo, chamado Eustass "Captain" Kid.

E o outro conseguindo dividir e combinar pessoas e objetos, sem destruí-los, chamado "Cirurgião da Morte", Trafalgar Law.

Também tem a capitã que salva Zoro (e parece controlar a idade das pessoas), chamada "A Devoradora", Jewelry Bonney.

O cara da máfia que parece reduzir seus aliados e carrega-los dentro dele, como se fosse um navio pirata, chamado Capone "Gang" Bege.

O homem anjo que parece expandir seus poderes conforme apanha, chamado "O Monge Louco", Urouge.

O músico que parece ser vários instrumentos ao mesmo tempo, que manipula e afeta quem escuta, chamado "Rugido do Oceano", Scratchmen Apoo.

O cara assassino mascarado, que luta usando serras circulares, chamado "O Guerreiro Exterminador", Killer.

O boneco de vudu que prevê o futuro e parece sacrificar pessoas como vidas extras, chamado "O Mago", Basil Hawkins.

E  o ex-contra almirante da Marinha, que parece conhecer os segredos da Marinha mas se tornou pirata, e ainda usa uma Akuma no Mi do tipo Zoan Ancestral (virando um dinossauro).

Ainda tem os Nobres Mundiais, chamados de Tenryuubito, que são herdeiros dos fundadores do governo, e uns lixos repulsivos, preconceituosos, e nojentos, que podem desfilar pelo mundo protegidos pela lei, e podem fazer tudo o que quiserem, mesmo sem terem poderes ou habilidades, ou ao menos serem dignos de respeito.

A Marinha os protege, e ainda faz vista grossa pra qualquer crime que cometam. É ridículo.

É muito personagem novo, mas nenhum é realmente importante, pois a aventura de Luffy acaba aqui.


Evolução dos Personagens


Roronoa Zoro

Zoro reencontra um antigo inimigo, o Hatchan, aquele homem polvo contra quem lutou na ilha do Arlong. Porém, esse inimigo vira um aliado, que acaba sendo uma força para chegar na ilha dos Homens-Peixe.

Zoro é o braço direito de Luffy, seu primeiro imediato, e assim ele é o segundo mais forte da tripulação. Ele desperta seu Haki sem saber, fazendo com que inimigos fracos fujam de medo ao sentir sua energia.

Isso ajuda a não precisar lutar, mas infelizmente não funciona com inimigos poderosos.

Feridos, cansado, com seu corpo no limite, Zoro não consegue mais lutar tanto. O que ele fez por Luffy anteriormente acaba deixando ele bem mais fraco que o normal, e ainda assim ele tenta lutar.

Infelizmente, ele é forçado a enfrentar o Shichibukai que acabou de machuca-lo, várias vezes seguidas. A primeira ele vence, contra um robô, mas quando o original surge, ele é o primeiro a ser retirado de campo.

Bartholomew Kuma é o Shichibukai cyborgue, que ainda pode repelir qualquer coisa que toque com suas patas. Como se isso já não fosse suficiente, ele foi clonado em um pequeno exército de PX-Numerados, robôs com a mesma força física e resistência dele, e poderes de Luz tirados de um dos Almirantes da Marinha.

Aliás, Zoro quase cometeu um crime gravíssimo contra o governo mundial, ao tentar atacar e matar um dos Tenryuubito. Motivo ele tinha, mas se fizesse isso ele condenaria a todos os piratas e civis a outro massacre do Governo.

Claro que, a essa altura, com a cabeça de todos os Chapéu de Palha a prêmio e na mira do Governo, mais um crime assim não seria nada de mais pra eles. Mas os demais piratas não sabem de Thriller Bark, e os rumores da Base da Marinha foram distorcidos para não torna-los um exemplo pro mundo.

Quem impede Zoro de agir é a pirata que distorce a idade dos outros (e de si própria), atitude essa tomada pra se proteger (afinal, ela acabaria alvo também por estar perto), sendo o primeiro contato entre grandes piratas.


Usopp

Sogeking não aparece dessa vez, pois o próprio Usopp não tem tanto destaque nessa aventura. Ele ajuda, e muito, inclusive consegue atirar com uma arma laser instalada no Thousand Sunny, porém tirando isso, ele não faz muito.

Ele encontrou na confiança em seus companheiros, a força pra enfrentar quem quer que seja, e tecnicamente, ele foi a segunda pessoa a cometer o maior crime do governo mundial na história, ele ataca um Tenryuubito.

É sem querer, mas isso com certeza terá consequências, ou teria, pois ele foi apagado pelo Kuma.


Sanji

Sanji tem muito destaque agora, o primeiro sendo o maior mistério que já vi em One Piece. Os caras introduziram um personagem que é muito, mas muito misterioso, e busca vingança contra os Chapéus de Palha, tendo como alvo o Sanji.

Esse cara é um procurado pela Marinha, por causa de Sanji, e por ser muito parecido com ele. Na verdade, com o cartaz dele. Algo que Sanji vive reclamando, por sua imagem não ser uma foto e sim um retrato falado, acabou tendo consequências para outros.

Esse cara, por ter um rosto idêntico ao retrato falado, virou alvo com a recompensa de Sanji. Isso fez ele mudar de vida, de trambiqueiro pra sequestrador, mas no fim Sanji resolve o problema deformando o rosto dele no chute.

Outro ponto de destaque está na proximidade de Sanji com Sereias. A primeira sereia encontrada pela tripulação (ignorando traumas) acaba ficando próxima dele, mesmo sem ele fazer nada pra forçar isso (além do comum). O sequestrador que ele enfrenta, e tem sua cara, queria essa sereia, e depois de derrota-lo, o cara vira um aliado que ajuda a salva-la de outro sequestro.

Ela se preocupa com ele, o ajuda, e rende ótimos momentos pro sonhador tarado. E no fim, ela é até o motivo de mais uma missão de resgate da tripulação.

Isso pois a sereia, é um item invejado pelos mercadores de escravos, já que sereias são raras na superfície. Então, quando ela é inevitavelmente raptada e leiloada, Sanji é um dos primeiros a busca-la.

Infelizmente, no fim da história, ele é lançado pra fora da história pelo Kuma.


Nami

Ela consegue superar o passado com o Arlong, ao ver Hatchan novamente, é o máximo que ela teve de crescimento psicológico por enquanto.

Como navegadora, ela ainda mantém suas qualidades de observar o tempo e prever variações climáticas, e se adaptou à Grand Line, inclusive mantendo o barco inteiro mesmo passando por águas turbulentas e repletas de Funis de Água.

Economicamente ela se reestabeleceu, graças aos tesouros de Thriller Bark, mas ela também sentiu na pele que dinheiro não resolve tudo, ao falhar na compra da amiga sereia no leilão. A sereia, depois de raptada, é vendida em um leilão de escravos, no meio da cidade mesmo. E Nami tenta compra-la, já que resgata-la seria um crime.

Pois é, os Chapéus de Palha tentam fazer as coisas dentro das regras, por mais absurdas que fossem, mas eles não conseguem vencer, tendo de arranjar métodos mais violentos. O curioso disso é que, qualquer pirata já partiria pra troca de tapas e violência, e não tentariam algo pacífico.

Ela consegue lutar ainda, usando seu bastão especial e eletrificado, mas percebe na marra que isso já não é mais suficiente. Infelizmente, ela também é pulverizada pelo Kuma.


Chopper

O pobre médico chegou ao ponto de apelar contra a própria saúde pra salvar os amigos. Chopper usa suas técnicas pra medicá-los, mas isso não é rápido o bastante para salva-los.

E em luta, suas 7 formas não adiantam de nada. Os inimigos que aparecem agora são muito mais fortes que qualquer coisa que ele já encontrou. Então ele apela pro que conhece como sua força máxima, ao perder as esperanças da vitória da tripulação, e mais uma vez assume a oitava forma descontrolada.

De nada adianta, e apesar dela não ser derrotada, ela também não é boa pra luta, pois não tem controle algum e ataca aleatoriamente. 

Mesmo gigantesco, ele é repelido pelos poderes de Kuma em instantes.


Nico Robin

Ela teve a chance de descobrir tudo sobre os Poneglyph, ao conhecer o primeiro imediato do próprio Gol D. Roger, que coincidentemente, é amigo de Hatchan. 

Todos acabam se interessando com as histórias dele, afinal ele foi o cara que acompanhou Gol D. Roger até os últimos momentos, e ele conta tudo, até que Luffy o interrompe. Mas, dá tempo dele oferecer a verdade sobre o Governo, o Século Perdido, e os Poneglyth.

Mas ele alerta, que contar tudo acabaria com a graça da aventura, e pior ainda, isso não ajudaria em nada eles no estado em que se encontram, já dando a dica de que os poderes e conhecimento deles até então, era insuficiente para receber a verdade e entendê-la. A jornada era necessária para que evoluíssem, e ficassem prontos.

Robin entende isso rapidamente, e aceita se manter no escuro por mais um tempo, até ela descobrir a verdade por conta própria. Mas ela também descobre que Gol D. Roger não sabia ler os Poneglyth, ele apenas "era comunicativo". Não ajuda a entender como ele deixou o recado na Ilha dos Céus, mas ajuda a saber que Robin tem vantagens que ele não tinha.

Agora ela está mais acostumada com a habilidade das Asas de Mãos, e com seus poderes de múltiplos membros combinados. Porém bancar a quiroprata só adianta pra inimigos fracos.

Testemunhando todos sumindo um a um, o desespero volta aos olhos dela. Só que agora ela quer viver, e infelizmente, é mais uma apagada por Kuma.


Franky

O cyborgue do time ainda tem algumas cartas na manga, como sua alteração secreta no navio, que permite ele atirar um canhão turbinado com refrigerante. É forte, potente e destrutivo, mas só pode ser usado uma vez e descarrega tudo.

Ele também mostra sua aptidão com construção e mecânica outra vez, fazendo um upgrade em tempo real em uma embarcação, no meio da água. Ele é rápido, e com poucos recursos faz mágica com sua ciência.

Testemunhar os lasers dos clones de Kuma, e toda a composição deles como máquinas, provavelmente inspiraria grandes alterações em seus aparatos. Mas, ele também é repelido por Kuma.


Brook

O novato consegue mostrar um pouco do seu potencial antes da derrota absoluta. Ele pode andar sobre as águas (gastando energia e ficando cansado, mas é muito útil).

E sua esgrima, seguida de contagem regressiva até causar dano em tudo que ele acerta, é muito boa pra deter hordas de inimigos.

Ele também toca músicas, que podem afetar os inimigos e até fazê-los caírem no sono.

O fato de estar morto não o isenta de levar dano e se machucar, mas seus ossos se regeneram bastando que tome leite. Cálcio o ajuda na regeneração, e até mesmo partes quebradas se reconstroem.

E por fim, seu black power continua intacto. Mas ele foi dispensado por Kuma junto de todos os outros.

Aliás, Ray, o braço direito de Gol D. Roger, revela que o médico que cuida de Laboon, a baleia de Brook, era parte da tripulação do Rei dos Piratas. Ele teria cuidado da doença de Roger em seus últimos dias.

Talvez por isso eu tenha confundido as histórias de Labuna com o pirata que o médico conheceu e pensa a respeito após a passagem de Luffy. É curioso como o capitão de Brook também ficou doente nos mares da Grand Line.


Monkey D. Luffy

Luffy pediu para fugirem. Acho que a parte mais tocante de toda a história é ele desesperado por seus companheiros. Nunca antes ele implorou por misericórdia, ou pediu para que todos escapassem, mas de nada adiantou.

Até chegar nesse clímax, o capitão enfrenta tudo de queixo erguido. A marinha ele peita, os piratas ele peita, os sequestradores ele peita, até mesmo os Tenryuubito, ele peita e com orgulho.

Um dos momentos mais satisfatórios da história é o murro bem dado que ele da na fuça de um odioso Tenryuubito. É lindo, gracioso, divino.

Mas contra a ameaça iminente de Kuma e seus clones, que parecem imbatíveis, ele não consegue fazer nada.

A tripulação até derrota um, a muito custo. Só que outros aparecem e isso acaba com o espírito de luta do grupo. Luffy percebe que ele, e seu grupo, ainda não tem força pra seguir adiante.

Então, depois de chorar a perda de seus amigos, ele é apagado por Kuma.


Silvers Rayleigh

Ele não é um tripulante dos Chapéu de Palha, mas sim um companheiro do falecido Gol D. Roger.

Rayleigh é o amigo do Hatchan, que conheceu 20 anos antes, e foi o primeiro imediato do Rei dos Piratas. Ele conta tudo o que a Marinha escondeu.

A morte de Gol D. Roger, assim como sua entrega pra Marinha, foi uma decisão dele próprio. O Rei dos Piratas tinha uma doença mortal, e preferiu se entregar para assim servir de exemplo, não para a Marinha, mas para todos os piratas do mundo. Ele se sacrificou, para inspira-los, e deu início a Era dos Piratas com seu sorriso e palavras.

Porém, seus amigos e companheiros de viagem se separaram, a mandos dele, 1 ano antes dele decidir se entregar, por isso todos estavam perdidos pelo mundo.

Ray era atualmente um foragido, escondido bem de baixo do nariz do governo Mundial, no Arquipélago de Sabaody. Vivia como um apostador, e também reveste barcos piratas para mergulhos com bolhas de resina.

Seu trabalho é o melhor, mas a princípio Luffy e os outros precisam encontra-lo, descobrindo que ele se deixou capturar como escravo, só pra roubar da casa de leilões. Eles o encontram ao acaso, quando tentam salvar a sereia amiga.

Ray vive assim, furtando sem ser percebido, e evitando lutar. Ele é muito poderoso, e seu Haki é capaz de derrubar um exército sem ele precisar mover um dedo.

E, ele ainda é extremamente observador, muito mais que o Luffy. Ray consegue entender qualquer situação sem precisar ouvir nada. Ele observa, analisa e deduz tudo com precisão, e é espantoso como parece saber tudo o que acontece em seu entorno, sem que digam nada.

Ele já conhece Luffy, através do Shanks, e ele deposita a esperança nesse pirata pra continuar o legado do Rei. Mas ele também deixa claro que a jornada é essencial pra ele se tornar apto ao cargo.

Algo curioso é que do jeito que ele fala, e que Shanks fala, parece que Luffy foi destinado a isso. Mas, ainda é só o começo da jornada.

Ray é tão poderoso, que enfrenta de igual pra igual um Almirante da Marinha, Kizaru, um usuário da Akuma no Mi da Luz. O cara é apenas a luz, solta lasers e se move na velocidade da luz, além de ser aparentemente intocável.

Mas Ray consegue lutar com ele, usando uma espadona dele, segurando ele enquanto Kuma massacra os Chapéus de Palha.

Bartholomew Kuma, o Shichibukai que carrega uma bíblia e aniquilou toda a tripulação do chapéu de palha, conta algo para Ray, em segredo, durante o massacre. Ray não tem o que fazer, e foca em impedir que o Almirante ataque eles... mas permitindo que Kuma ataque.

Ele também parece se voltar contra a Marinha, também atacando seus clones mecânicos, e recebendo alertas de repreensão dos superiores marinheiros.

Óbvio que ele não matou Luffy e os outros, mas suas intenções e o que aconteceu com eles é um mistério.


A Execução Pública de Ace

Aliás, a única razão para o exército da marinha inteiro não ter ido pra cima dos piratas no Arquipélago de Sabaody é pela preparação que estão fazendo contra o Barba Branca.

Depois da captura pelo novo Shichibukai Barba Negra,  o irmão do Luffy, Portgas D. Ace acabou tendo sua morte decretada pelo Governo Mundial publicamente, e o anúncio correu o mundo todo.

Luffy não sabe disso, mas todos os piratas sabem das notícias. Logo, todo mundo já se prepara pra uma guerra, pois Ace é um dos homens do Barba Branca, e ele só não ataca o governo Mundial pois não tem motivos ainda.

As dúvidas são muitas, e não da pra saber, sem me render a curiosidade e assistir tudo legendado mesmo.

Mas não sei se aguardo a versão da Netflix, ou se busco pra assistir mais na Crunshroll. 


Egghead na Netflix


A Netflix parece estar legendando os episódios recentes de One Piece e colocando na plataforma, simultaneamente ao lançamento no Japão. Porém, eles não colocaram todos os episódios até chegar nos mais recentes.

Por enquanto, no momento em que este artigo foi publicado, o catálogo mostra apenas até o episódio 407 (com apenas 2 episódios fillers soltos) e pula direto pro episódio 1089, da saga Egghead.


Esse é o episódio mais recente animado, e apesar da Netflix pretender botar todo o anime na plataforma (dublado), eles deram um passo um longo de mais aqui, disponibilizando um spoiler gigantesco pra quem está acompanhando por eles (tipo eu).

Outra plataforma que disponibiliza o anime, porém legendado, é o Crunshroll, e nele já tem até os episódios mais recentes (mas sem pular assim).

Outra coisa disponível na Netflix são os filmes, que resumem as sagas, e tem uma animação mais moderna. Ou seja, tem One Piece pra quem quiser, em tudo quanto é formato.

Meu objetivo é acompanhar o anime, e se ique se for aguardar apenas a dublagem, não vou resistir muito tempo. Mas, também não sei se compensa assistir a versão da Crunshroll pois... é muito viciante.

Por hora, é isso.

See yah.


Postar um comentário

6 Comentários

  1. Não deu pra resistir e já avanço para a temporada seguinte em?

    Sabaody é complicado... gosto muito dessa temporada justamente por tanta coisa que aparece agora... temos aí todos os mugiwaras fortalecidos e ainda assim sendo inuteis contra o que a marinha manda para combater eles... temos o soco... esse soco é tão gratificante, acho que a ultima vez que tinha vibrado tanto com um soco foi justamente quando o Bellamy ousou se achar mais forte que o Luffy e ficou com aquela marquinha no rosto...

    Os tenryuubitos vão aparecer com mais frequência e são pouquissimas as vezes que você vai olhar pra eles e não desejar que alguém venha e mate esses desgraçados...

    Temos a apresentação do Haki, que nesse período ainda não vai ser bem explicado e utilizado, mas futuramente é esse o conceito que vai ser trabalhado como habilidade para dar upgrade em quem não usa akuma no mi.

    Quanto aos spoilers, tem muita coisa importante nas temporadas seguintes que descobrir agora vai matar as surpresas... então... cuidado.

    Não sei se você vai resistir muito a avançar... porque pelo menos para mim vai demorar um pouco até ter alguma temporada fraca no anime... eu ainda não acompanhei a dublagem do One Piece da Netflix (por aquele motivo de sempre), mas sempre acompanhei legendado (sempre gostei de assistir as coisas legendado mesmo) e gosto das vozes deles assim (principalmente a do Zoro).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pretendia assistir com calma, mas quando me dei conta já tinha acabado! Essa temporada é muito fluída, não tem enrolação e vai logo pra parte legal... achei muito boa a dinâmica das lutas, mostrando tudo ao mesmo tempo, foi muito melhor assim.

      E pera ai, tem vezes que não desejamos a morte dos nobres mundiais?! Como assim? Não pode ser...

      Não reclamo em nada da dublagem, achei que foi bem feita e não tomaram tanta liberdade. A voz do Hatchin dublada é muito curiosa... Mas creio que não terá jeito. O tenso é que normalmente assisto e discuto com meu irmão sobre, mas ele só vê dublado. Eu não tenho problemas com isso, mas queria manter o ritmo dele, pelo menos pra não dar spoilers (eu sou um saco com isso).

      Falando em Spoilers... eu tomarei cuidado. Já tomei um susto com o Egghead, então vou evitar assistir sem me preparar e ter certeza do que to vendo.

      Excluir
  2. Eu li o anterior mas vou comentar direto aqui.
    Fiquei um pouco sem entender o poder do Kuma e como ele conseguiu derrotar todos assim. Quando falou em "patas" parecia algo meio ridículo kkkk aí cometi o erro de ir pesquisar melhor sobre o poder dele e tomei um spoiler do cacete. Nunca mais faço isso, vou aguardar pra "assistir" por aqui no tempo certo :(
    Outra coisa, o Ray lutou só com o poder do Haki ou ele tem o poder de alguma fruta também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, o anime ainda não explicou o que é exatamente o poder dele. O que é dito por enquanto é que ele comeu a Fruta das Patas, e tem gominhos nas mãos, que permitem que ele repele qualquer coisa que queira. Significa que, ele pode empurrar golpes direcionados pra ele, e consegue fazer eles voltarem. Pode meio que "empurrar" o ar, fazendo ele virar um tiro de vento. Pode repelir a dor alheia, formando bolhas de dano para transferir pra outras pessoas ou anular mesmo a carga alheia. E também pode fazer as pessoas "sumirem", dando tapa nelas.

      Eu não pesquisei pra não tomar spoilers, mas o que consigo entender disso é que ele pode meio que "repelir" pessoas na realidade. Ele também faz isso consigo mesmo, teletransportando quando quer, pra onde quer.

      Como o anime ainda não explicou isso direito (provavelmente pra deixar o impacto do fim da tripulação), eu meio que fiquei no aguardo pra entender mais.

      O Ray usou só Haki mano. Eu fiquei bobo, ele é tão poderoso, que apenas com Haki e uma espada grande, peitou um Almirante, e pior, um dos Almirantes mais poderosos (Fruta da Luz é tensa de mais).

      Excluir
    2. Se o cara se move na velocidade da luz não sei nem como cargas d'água alguma coisa no universo consegue enfrentar ele, mas aparentemente o véio aí consegue então. A coisa tá escalonando demais kkkk

      Excluir
    3. A primeira coisa que penso quando aparece um usuário de Akuma no Mi apelão é "Kairoseki". Se existe minério que pode anular os efeitos delas, isso já abre uma forma prática de luta. Nem duvido que a espada do Ray é feita disso! Mas além do Mar, ainda tem algumas Akuma no Mi que se anulam, tipo o caso do Enel com o Luffy. Queria saber se o Barba Negra countera o Almirante da Luz, ou se é o oposto.

      O que aprendi é que, se o cara comeu a fruta, ele já tem uma fraqueza garantida. O que me assusta são esses caras tipo o Ray, ou o Zoro... que são puro músculo e haki.

      Excluir
Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)