CríticaMorte: Homem-Aranha - Sem Volta para Casa

Errei, eu sei, este é o melhor filme da Marvel deste ano, e olha que eu achei "Shang-Chi, a Lenda dos Deis Anéis" bom pra caramba.

Apesar dos pesares, mesmo tendo prometido pra mim mesmo que evitaria falar de coisas de super-heróis por um tempo (após minha decepção com What If), promessa é dívida.


E ta aqui meu artigo rasgação de seda do miranha.

Boa leitura, e infelizmente, vai ter spoiler. Mas, adianto que o filme é ótimo, e consegue ser até melhor que os dois anteriores... muito melhor, pois finalmente, fizeram o aranha de um jeito certo. Tem falhas? Sim, muitas... mas é ótimo assim mesmo!

O que a Disney fez aqui foi bem curioso, pois a campanha de marketing deles com vários trailers reveladores pra caramba, e boatos em torno de Andrew Garfield e Tobey Maguire estarem no elenco, junto a vazamentos bem suspeitos... funcionou.

Isso afetará o Streaming?! Com certeza... tudo tem consequências, como o Lagarto insiste em falar. Mas, que se dane! Esse filme foi feito para fãs! É o tipo de coisa que num faz sentido nenhum, e se vende pelo fanservice, mas é muito legal de assistir.


Aquele trailer vazado, provavelmente foi parte da campanha deles, assim como os boatos. Cada foto que surgia dos bastidores, provavelmente foi liberada pelo estúdio mesmo, pra fazer com esses 3 nomes ficassem na boca da galera. 

Em cada país o trailer ou campanha revelava algo diferente, tipo aqui no Brasil com a cena do Lagarto tomando um golpe na fuça. Ou então a entrevista que Tom Holland deu e no fundo aparecia em uma das muitas cenas, uma com o uniforme do Espetacular Homem Aranha. Isso tudo não foi vazamento, foram apenas pistas para levantar o hype do público.


Quem foi pro cinema foi com a dúvida sobre Tom Holland, Tobey Maguire e Andrew Garfield. Até quem nem conhecia eles, ou nem viu os filmes antigos, já foi pensando nisso.

Manter algo assim como segredo em pleno século 21 é fogo, e sendo real ou falso, nem importava mais. Alimentaram a expectativa, reforçada pelos desapontamentos no Streaming, e apenas, entregaram o que o público pediu.

O filme em si, é um aglomerado de fanservice sim, e ele ainda tenta ser uma fábrica de memes pra continuar sendo comentado mesmo depois da poeira baixar. Muitas cenas vão funcionar e perdurar, mas algumas delas foram evidentemente entregues forçadamente (a cena da coluna sendo arrumada, é uma tentativa muito forçada, engraçada, mas forçada).


Se sua dúvida é sobre os 3 aranhas surgindo, isso é o de menos, mas sim eles tem seu espaço significativo no longa, e falarei disso.

Cara, o Peter Parker do UCM foi de um aranha dependente pra caramba de outros heróis, pra uma das versões mais amadurecidas e sofridas que já pude presenciar. Essa transformação é tão brutal e cruel, que faz deste o melhor construído, mesmo sem nunca ter tido seu "filme de origem" por assim dizer. A trilogia Tom Holland é sua origem, e apesar das conturbadas reviravoltas Marvel que sempre ferraram com seu crescimento, ele finalmente chegou ao ponto certo pra virar o Amigo da Vizinhança.


É irônico pensar que, este Aranha está mais conectado ao UCM que os próprios Vingadores por exemplo. O primeiro filme dele o apresentou em meio aos eventos de "Capitão América: Guerra Civil" (logo após, com ele já sendo carregado pelo Homem de Ferro), e ele soou apenas um jovem irresponsável mas bastante poderoso, apadrinhado por heróis de verdade, isso até um desfecho que sugere seu amadurecimento, mas ainda era muito prematuro.

Este foi o período onde os heróis se confrontaram, balançando a opinião pública geral pela primeira vez, com o Homem-Aranha fazendo parte significativa disso.

Seu segundo filme solo já se enquadra nos eventos do famigerado blip, com tudo ocorrendo 5 anos após o sumiço e reaparecimento de metade das pessoas do universo (ocasionado em "Vingadores - Guerra Infinita" e "Vingadores: Ultimato"). Eis que Peter tenta se distanciar dos problemas e consequências, e curtir uma viagem a paisana, quando é confrontado por um vilão manipulador que desejava não ele, mas sim o legado de seu padrinho. É ai que ele encara a realidade e assume suas responsabilidades após escolher seguir pelo caminho dos heróis.


Neste período, o choque da opinião pública é tremendamente maior, pois metade do planeta inteiro está se reajustando após retornar, incluindo Peter e seus amigos. Razão pela qual outra vez ele cai nos holofotes de acusação e se torna mais um mascote dos heróis no UCM, tendo por exemplo sua identidade revelada ao final, pra todo mundo poder apoia-lo ou acusa-lo, e ai vem a grande consequência.

O terceiro filme solo de Peter ainda lida com o Blip, mas seu foco é migrar para o novo grande e catastrófico evento UCM: Multiversos. Ele precisa lutar contra vários vilões ao mesmo tempo, corrigir alguns problemas que ele mesmo provoca, lidar com gente o julgando o tempo inteiro, e ainda precisa se provar para o mundo todo, tudo pra continuar seguindo em frente.


Isso é um tipo de metáfora da vida adulta, que é justamente o que Peter enfrenta neste longa. Aqui ele saiu da escola, ta se preparando pra faculdade, e iniciando sua vida como adulto. Tudo muda nessa hora, e ele deixa de ter o apoio das pessoas e passa a encarar a realidade sozinho. De início, suas escolhas geram consequências imediatas que, só o prejudicam mais e mais. Mas, conforme ele cresce, começa a entender como fazer o que precisa fazer, e sua vida começa de verdade.


Essa trilogia é um filme de origem e crescimento dividido em 3 partes, e ele é perfeito assim.

Conheço muita gente que torcia o nariz pro Peter Parker de Tom Holland por ser dependente e infantil de mais, eu mesmo dizia e pensava que ele nunca se bastaria num filme solo, pois a Marvel o mostrava como aquele personagem secundário, que precisa de alguém o empurrando ou ajudando pra lutar.

No primeiro filme, Tony Stark lhe da os equipamentos e o protege. (Inclusive, naquela cena do trailer desse filme, em que Doutor Estranho tenta pegar a Caixa de volta, ele não consegue mesmo com o Peter fora do corpo, por conta da tecnologia da roupa movendo ela sozinha, graças ao Stark!)


No segundo filme, Nick Fury (ou um Skrull disfarçado né) assume o papel de orientador e guia, praticamente forçando Peter a enfrentar suas responsabilidades, mas ainda com alguém o sustentando.

Já no terceiro filme, mesmo com Doutor Estranho estando presente como figura responsável, é aqui que na base da rebeldia, o aranha descobre como é estar sozinho, pra valer. Ele decide algo, luta por isso, e encara as consequências mais trágicas das histórias de Peter Parker.


E isso foi a coisa que mais me surpreendeu. Ver que conseguiram tirar as rodinhas da bicicleta do aranha, e ainda o puseram como estrela de seu próprio filme, pela primeira vez, com ele sendo a causa, razão, e principal prejudicado com tudo que ocorre nele.

E olha que essa tarefa foi bem difícil, pois em 2 horas e meia, o filme tenta empurrar Tom Holland como um Homem Aranha completo (depois de "fracassar" propositalmente em dois filmes anteriores, e derivados), ao lado de um elenco de peso que, igualmente, necessitava desenvolvimento.


Fiquei perplexo ao ver que eles conseguem realmente desenvolver tudo e todos, até mesmo o Doutor Estranho, que também cresce aqui, mas não é o único.

Os vilões, cada um deles (são 5 mas, a referência ao Sexteto Sinistro é válida tecnicamente, por causa do pós crédito) tem um baita de um desenrolar e participações de destaque no roteiro. Excetuando-se o Lagarto, o qual por mais que participe, acaba ficando meio que sobrando, todos os demais tem algo importante desenrolado em conclusão ao que passaram em seus filmes originais.


E sim, os vilões são todos os mesmos dos universos da Sony. 3 do Universo Tobey Maguire, 2 do Universo Andrew Garfield.

Mas cada um deles veio de uma linha do tempo diferente. Doutor Octopus foi puxado no exato momento em que descobriu que o homem Aranha era Peter Parker


Esse também era o momento em que ele recobrava a sanidade provisoriamente e morria em seguida, mas como ele é arrastado pra outro universo, ele surge ainda como um vilão, confuso, e de começo é o primeiro que Tom Holland precisa enfrentar.

Mas isso não dura, Octopus é derrotado (por sorte técnica) e acaba sendo levado para junto dos demais vilões. Mas ainda tava longe de acontecer sua redenção...

O Duende Verde, também foi puxado no instante em que descobre quem Peter é. Tecnicamente ele deveria ter sido puxado como Norman Osborn, sem seu planador ou traje, considerando que ele descobre a identidade de Peter durante um jantar. Mas, ele é puxado provavelmente quando estava a caminho da casa da Tia May, pra ameaça-la e provocar o Aranha.


Isso é corroborado pelo fato da primeira pessoa que ele procura, após retornar à sua identidade de Norman (afinal ele sofria de dupla personalidade), ser a Tia May daquele universo. E por incrível que pareça, é o Duende Verde o primeiro vilão a se converter em um aliado, mas isso vem a acontecer com quase todos eles.

O Homem Areia é puxado do momento em que ele diz pra Peter a verdade sobre a morte do tio Ben, e quando Peter de Tobey Maguire o perdoa. Isso tudo no confronto final contra Venom e o Homem Areia de Homem Aranha 3.


Nesse ponto, ele já não era mais um vilão e tinha conseguido se explicar pro Peter, e é exatamente por isso que ao reaparecer aqui, ele o ajuda, o defende, numa luta contra o Electro. Porém, ele logo entra na confusão costumeira e passa a não escolher um lado. Ele apenas quer voltar pra própria realidade, pra encontrar sua filha, e isso o faz ser um inimigo em potencial.

Já Electro, é puxado no instante final da segunda luta contra o homem Aranha no Espetacular Homem Aranha 2. Aqui há um erro, pois ele jamais soube a identidade Peter Parker pelo que me recordo. Na luta em si, ele enfrenta o Homem Aranha por quem ele era fã, mas ele nunca soube que ele era o Peter... tanto que até este filme brinca com a revelação da identidade com ele dizendo "Achei que o Aranha era Negro por defender o Broklyn".


Isso é bem importante diga-se de passagem, pois a origem de todo o problema é a identidade de Peter. No entanto, mesmo isso ferindo uma lógica importante... da pra desconsiderar. Assim como a aparência trocada de Electro (explicada como uma reconfiguração dele ao montar um novo corpo físico usando a nova energia do universo de Tom Holland), que colide diretamente com sua troca de personalidade (até o final de "Espetacular Aranha 2", Electro era um "bobo", movido por um desejo absurdo de reconhecimento e idolatria). 

Mas, o que importa é que por mais perdido que ele esteja, seu desejo de ser poderoso e conhecido volta com tudo e consegue mover sua participação na trama adequadamente (mas confesso, ele é o personagem que mais me incomodou em narrativa).

O Lagarto volta puxando do primeiro filme de Adrew Garfield como aranha, mas ele nem chega a lutar (exceto no grande confronto final). Ele é o primeiro capturado por Doutor Estranho, e quando aparece é pra explicar a situação do mundo e a responsabilidade de Peter em rastrear e capturar seus vilões.


Em seu filme, o momento no qual ele teria sido transportado foi no final, pouco antes de matar o pai da Gwen, bem quando descobre a identidade de Peter (agora voltando às regras que o filme estabeleceu). Como Doutor Connors ele já conhecia Peter, é claro, mas não sabia que ele era o Homem-Aranha até esse ponto (aliás, o Electro nunca conheceu Peter Parker). Mas, infelizmente ele fica de cantinho e serve como alívio cômico, escolhendo não participar da história e apenas observar, mesmo sendo um baita cientista, e mesmo tendo ali na sua frente, a cura que ele tanto desejava.

Acontece que, a solução que Peter encontra aqui, não é a mesma que o Doutor Estranho. Nos planos de Estranho, ele deveria capturar os vilões e em seguida manda-los pra suas respectivas realidades (usando aquela caixa vista nos trailer, que continha a magia da memória), pra só então desfazer o feitiço que Peter atrapalhou na conjuração (o que não é segredo algum visto que tudo isso é revelado nos trailers).


Só que, assim que Peter descobre que a maioria deles morre assim que volta pra suas realidades, algo que é revelado numa conversa já com todos os vilões capturados, isso ainda no começo do filme, onde eles interagem e revelam uns pros outros seus destinos (os que tavam no segundo filme revelam pra quem tava no primeiro que ele morreu, e ai geral deduz seus destinos), Peter decide impedir que isso ocorra.

Aliás, há erros aqui também, tipo a parte na qual Octopus revela que Norman Osborn morreu pelo seu próprio Planador enfiado no peito, algo que saiu em todos os jornais. Ele não tinha como saber disso, pois a identidade de Norman nunca foi revelada em seu universo. Tanto que, essa parte do Planador é justamente a revelação que faz a opinião do filho de Osborn mudar a respeito de seu melhor amigo Peter. Mas repito, falha essa que pode ser ignorada (poder não pode, mas vamos ignorar).


É ai que uma das coisas mais criativas e interessantes que já vi acontece: O Herói liberta os vilões, para tentar cura-los, pra assim que voltarem às suas respectivas realidades, eles não sejam mais uma ameaça.

E sim, Tom Holland Cura todos os vilões, mesclando uma inteligência pouco mostrada anteriormente, com os recursos obtidos ao longo de suas aventuras, junto é claro, com mais duas mentes brilhantes: Norman Osborn e Octo Octavius.


Tudo isso ocorre ainda na primeira metade do filme, e tudo ficaria resolvido. Tinha tudo pra dar errado, mas metade dos vilões concorda com a cura, e a outra metade queria só voltar pra suas realidades. 

Lembrando que, Octopus tinha os tentáculos controlando sua mente, algo que fica confuso no filme, pois o homem Aranha controla os tentáculos ao mesclar tecnologia Stark com eles, o que na lógica, deveria devolver a sanidade ao Doutor. E sim, a forma como ele derrota o Octopus é no momento em que as garras dele absorvem a nanotecnologia. Na verdade, ela se mistura pra proteger Peter, e então toma controle dos tentáculos que passam a responder a Peter (carregando o Dr. Octopus por ele).


Duende Verde era a segunda personalidade de Osborn, que surgiu por causa da toxina que ele usou pra melhorar seu corpo, e criar uma arma perfeita. Sim, eles desenvolvem a cura numa noite.


Lagarto era um cientista que só queria recuperar o braço e por isso tentou regenera-lo combinando seu DNA com de Lagartos, mas acabou virando um, e sua mente ficou ligeiramente afetada, com ele desejando que essa "cura" se espalhasse por todo o mundo. A cura é gerada por Peter e seus aliados, mas o doutor lagarto nem pensa em participar, ou ajudar, ou até mesmo tentar sabotar e roubar conhecimento... ele fica na van. 

Electro só queria ser amado, mas com o poder da eletricidade ele ficou tão conhecido, que apenas decidiu matar o Homem Aranha, seu antigo ídolo. Por alguma razão Peter consegue criar uma máquina que puxaria a eletricidade de Electro e o curaria, tirando seus poderes, aquilo que o fez ser tudo o que ele sempre quis, e ele concorda pacificamente com isso! Até mudar de ideia e roubar o Reator da máquina que Peter usou pra fazer as curas, que era justamente aquele reator que Stark criou, ficando assim com energia infinita.


E por fim, o Homem Areia, que sim, tinha seu poder de areia sob controle, mas faria questão de abandona-lo pra poder se reencontrar com sua filha. Dali ele era o único que não tinha razão pra enfrentar o Homem Aranha, ou os vilões, mas é justamente quem mais atrapalha visto que, em sua pressa pra voltar pro seu universo, ele prejudica os planos de todo mundo. 

Coisa que chega a ser ilógica... pois de todos ali, ele era o único que não morreu... mas também era o único que não tinha como saber seu futuro pois nenhum dos outros viveu após ele. Logo, na lógica ele deveria deduzir que morreu em algum momento, e tinha de temer por isso assim como os demais vilões... mas não teme.

Originalmente, os roteiristas incluíram Homem Formiga e Vespa no filme, nessa cena, como teaser do próximo filme deles, mas como os fãs reclamaram, decidiram substituir o CGI dos dois heróis. Gastaram fortunas pra isso!

Aliás, nesse ponto passei a questionar a tal criatividade... "Curar" os vilões significaria tirar seus poderes... o que é muito estranho vindo de um personagem que também está "doente". Peter é herói por causa de uma aranha geneticamente modificada... e em momento algum ele pensa em se curar, pois seus poderes são usados pro bem. Assim, qual o sentido dele matar os poderes em potencial de seus inimigos de outras realidades? Ele poderia torna-los aliados ou tentar, assim como viu no Areia. Mas, inconsequente como sempre, ele comete esse erro.

O único que poderia impedir Peter era o Doutor Estranho, mas este perde na luta contra o Homem Aranha, justamente no mundo Espelhado (onde ele tem total controle, palavras dele inclusive), pois o Aranha sabia Matemática (e o Doutor Estranho não né? Formado em Medicina, Cirurgião renomado... esqueceram isso?). 


Tá, o filme ignora muita coisa pra que tudo aconteça como ele quer, e isso fantasia um pouco nossa noção... cara agora que percebi... eu fui seduzido pela nostalgia e levado a ignorar erros bruscos de roteiro e as conveniências constantes... enfim... 

Doutor Estranho fica preso no mundo espelhado sem poder... sair... pois perdeu seu anel mágico pro melhor amigo de Peter... que passa a dominar os portais (consegue abrir mas não fechar) facilmente... fac... pera... que? Caramba agora a ficha caiu, isso é muito confuso. O mago supremo (ou ex mago supremo pois foi substituído após o blip) se ferrou por perder um acessório mágico!


Enfim, é isso que traz os Homens Aranhas derivados pro filme. O Ned usa o poder que descobriu pra tentar trazer Peter até ele, depois que descobre que o amigo precisava muito dele. É que, o "Tio Ben" dele acontece nesse filme.

Então, Peter e Peter, de outros universos, ressurgem, e nesse momento mesmo que eu quisesse ver falhas pra poder criticar não deu. É impossível não vibrar com Andrew e Tobey aparecendo.

Ambos com suas personalidades originais mesmo, ambos somando ao filme. O humor que eles trazem nem é forçado, é apenas eles sendo eles. Adrew como o melhor aranha, Tobey com o melhor Peter. É épico, não só por ser lindo de assistir, mas por ser um reconhecimento da própria Marvel em torno desses personagens e seus interpretes.

Tanto que, Andrew surge uniformizado, e Tobey não. Sutileza passa longe da referência.


Mas é tudo divertido, e a parte em que Tom Holland é encontrado, não pela magia, mas por conselhos de Tobey e Andrew (que partilhavam das dores e sabiam o comportamento de sua variante), e vão até o prédio no qual ele choraria no topo (os 3 faziam isso, mas cada um em seu próprio prédio, com o de Tom sendo sua escola), é com certeza um dos melhores momentos.

O Duende Verde trai Peter e mata a tia May na frente dele. Mesmo ele tentando ajudar, justamente por Tia May pedir isso, ele termina passando por isso. E a fúria que toma um Peter quando um ente próximo morre aplaca ele. 

Claro que, precisamos ignorar a morte de Tony Stark como o Tio Ben de Peter (aliás, Tony foi totalmente ignorado neste filme, seu nome nem é dito, seja como empresário ou herói), e aceitar a Tia May nesse papel. Assim como o filme tenta empurrar a Gwen como Tio Ben do Andrew Garfield, mesmo que na mesma sequência ele diga que seu Tio Ben também morreu.


Porém, tem outro detalhe... tia May diz as famosas palavras de Homem Aranha 1 (do Tobey): "Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades." Palavras estas reconhecidas por Tobey, mas que não deveriam ser reconhecidas por Andrew, já que seu Tio Ben disse uma variável dessa frase (parecida, mas nem de longe igual). Ironicamente é ele quem reconhece a Tia May como o Tio Ben em comum dos três... mas, ignoremos.

Fato é que na combinação dos três, as melhores interações surgem. Seja a discussão sobre a teia de Tobey sair de seu próprio corpo, ou Tom se gabar por ser um vingador quando os demais nem sabiam o que é isso (a reação de Tobey é a coisa mais hilária que já vi, e é exatamente assim que ele sempre é! Gerador de memes ambulante). A citação de maiores vilões de suas galerias, quase consegue ser legal, mas se limita aos filmes anteriores sem ousar contar algo além.


É que, Tobey cita Venom como seu vilão mais esquisito (afinal veio do espaço) enquanto Andrew cita o Rinoceronte (vilão este que apareceu no final do seu último filme e ficou por isso mesmo). Tom cita Thanos em resposta ao Tobey (superando pela periculosidade de aliens), e a conversa morre ai.

Poderiam ter citado vilões que não vimos, mas optaram em se limitar ao fanservice. Talvez a única coisa que funcionou adequadamente na interação, foi a revelação do destino de Tobey e Andrew em seus respectivos universos.

É que, o plano de curar os vilões continua, mas agora com 3 Peters Parkers trabalhando juntos em laboratório. Eles são geniais, mas não creio que simplesmente criariam 4 curas em uma noite... porém eles fazem isso pois o roteiro pede... aliás, 4 pois o Octopus foi curado por Peter, com um novo chip inibidor sendo acoplado a ele (mas ele vai embora logo em seguida ao ser jogado pelo Electro, e apenas some mesmo).


A parte que digo que funciona é quando Andrew conta que, em seu mundo, ele se tornou mais sombrio após a morte da Gwen, e mesmo tentando ser o Homem-Aranha divertido de sempre, ele foi ficando mais rude e violento. 

Tobey diz que sua relação com Mary Jane é complicada, mas que apesar de tudo eles ainda estavam juntos. Isso é bom pois revela um pouquinho do futuro de ambos. No entanto... não faz muito sentido a brecha pra Tobey falar isso, considerando que ele tenta aconselhar Andrew Garfield a procurar seu amor verdadeiro, logo após ele saber que a Gwen morreu (que o próprio Andrew chama de sua versão da M.J.). É insensível por parte do Tobey, mas o Andrew nem reage a isso, pro fanservice funcionar.


Assim como Michele Jhones (o nome real da MJ do Tom Holland) é comparada a Gwen e Mary Jane, como se isso fizesse algum sentido (as iniciais são parecidas com um dos nomes mas, qual a lógica de Tobey ver ela como a variante de MJ e ainda chama-la assim?), visto que é apenas um namoro! Mas okay...

O final, traz mais alguns fanservices gratuitos mas muito bem vindos (um deles me fez chorar, o que me pegou de surpresa).

Um deles é Andrew Garfield salvando a MJ de uma queda livre, assim como Gwen em seu segundo filme. Na cena, Tom Holland tenta salva-la, mas o Duende Verde o impede (repetindo assim o final de Espetacular Homem Aranha 2). Mas, Andrew pula pra salvar a namorada do amigo, algo que ele disse que havia reimaginado milhares de vezes (um jeito de ter salvado Gwen). E ele pula à frente dela, segura nos braços e amortece o impacto.


Ele não diz nada, apenas fica com ela nos braços e segura as lágrimas... e mano... isso é tão triste e bonito ao mesmo tempo. ele fica feliz e triste, e chora sem derramar lagrimas, e sua expressão transmite isso. Ficou perfeito (é aqui que eu choro).

O segundo fanservice é quando Tom Holland ta prestes a se vingar do Duende Verde, e o espanca, chegando ao ponto de pegar seu planador e tentar executa-lo. É ai que Tobey aparece e impede o ataque, segurando o planador e salvando o Duende Verde. Também sem dizer nada, basta seu olhar pra mostrar que aquilo era sua redenção (matar o Duende verde foi o que futuramente matou seu melhor amigo). Desse jeito, Tobey é esfaqueado e mesmo assim, Tom Holland salva o duende o curando.


Só pra constar, todos os vilões são curados nessa batalha e perdem seus poderes, voltando ao normal. E, Doutor Estranho volta (trazido pelo Ned acidentalmente), e fica surpreso por Peter conseguir fazer o que disse que faria.

Nesse ponto também há uma falha... Doutor Estranho deveria repreender Peter mais ainda, e não apenas se orgulhar dele, pois a decisão de salvar os vilões implica numa interferência no multiverso (criando assim variantes de cada um deles). Na lógica, ele ta mexendo com o que não devia, mas tudo bem... isso é ignorado com o final trágico do Aranha.

Pra que tudo se resolvesse, o plano do próprio Peter é apagar a si mesmo da existência. Explicando:

A Magia que trouxe todos os vilões foi um encantamento de Doutor Estranho pra apagar a identidade de Peter Parker da memória de todos no planeta. Mas, pra adicionar Exceções, Peter encheu a cabeça de Estranho enquanto ele conjurava o feitiço e isso bagunçou tudo. No momento em que Peter diz "quero que todos que já sabiam da minha identidade continuem sabendo", o feitiço passa a puxar pra sua realidade todos os vilões e personagens que conheceram Peter Parker como Homem Aranha.


Isso não se aplica a todos é claro (repito, Electro não sabia), sem contar que Peter não tinha porque falar tamanha asneira (todo mundo no planeta sabia da sua identidade, então todo mundo lembraria? Pra que lançar o feitiço? Ele não especifica nada em momento algum!). Mas aconteceu, e isso mexeu com o multiverso.

Detalhe, isso mexe com o TEMPO e o ESPAÇO. A magia tecnicamente afeta o Espaço apenas, e não o tempo. Na lógica não era pra personagens de universos semelhantes virem de diferentes linhas do tempo, pois o próprio Estranho diz "Não posso mexer no tempo pois não tenho mais a Joia do Tempo".

Porém, vamos ignorar isso também, e concluir a obra com Peter apagando sua existência das memórias alheias, após devolver todos os personagens pra seus respectivos universos.


Se ninguém se lembrasse dele, a magia não puxaria mais ninguém e uma neutralizaria a outra. Logo, Tobey e Andrew, e todos os demais personagens que apareceram aqui, se esqueceriam dele como Peter Parker, mas sua identidade de Homem-Aranha continuaria.

Então, o filme acaba com o Peter Parker mais ferrado da história: Morando sozinho, de aluguel, sem emprego, sem apoio, sem tia, sem tio, sem namorada, sem amigos, sem pais, sem contatos, sem ninguém!

A única coisa que ele tinha eram suas memórias de algo que tecnicamente, apenas ele viveu (tá, nada foi desfeito, a realidade não foi afetada, apenas as memórias, mas isso significa que todo mundo se esqueceu dos feitos de Peter, e ele era agora apenas o Homem-Aranha).

Assim, ele costura um uniforme novo, bem trabalhado, misturando o tecido do uniforme de Andrew, e o design do uniforme do Tobey, seus dois exemplos de Homem-Aranha.... e termina.


Eu chorei de novo nesse fim e to nem ai.

O filme possui suas falhas sim! Ele é cheio de buracos, e tem erros estranhos em relação aos filmes que usa como base.

Mas ele não depende de nada disso pra contar sua história, que é bem divertida e marcante. Ele conclui a jornada do surgimento do Aranha neste que seria o último filme solo dele no UCM, e faz ele desabrochar como alguém maduro, e um herói vigilante raiz. 

Pra quem o via como o pior Homem Aranha pela dependência, agora saiba que bastou ser aconselhado pelos aranhas mais incríveis, que agora ele segue seus passos, apenas como Homem Aranha.

E, eu queria muito ver mais interações do Andrew, Tobey e Tom. Ainda é preciso haver um Aranhaverso! Isso funciona muito bem, precisa nem ter roteiro kkk.

Pós Crédito Sem Sentido

Sobre a Cena pós Crédito... ela encerra aquela do Venon em Carnificina.

Nela é mostrado Venom e Eddie Brock perdendo tempo num bar, se inteirando de tudo que se passou no universo em que surgiram.

Então, quando Doutor Estranho desfaz o feitiço eles voltam pro universo deles. No entanto, um pedaço do Venom fica... e ai... nada faz sentido.


É que primeiro, considerando os motivos da magia do Doutor Estranho ter puxado os vilões e heróis de outros universos, Venom, este Venom especificamente, nunca deveria ter sido puxado.

Em seu universo, ele jamais conheceu o Homem Aranha, quem dirá Peter Parker! Então, o que exatamente o fez ir pra lá? É ainda pior que o caso do Electro, pois no caso dele, nada justifica sua passagem pro outro universo.

Igualmente, um pedaço dele permanecer é injustificável! Venom é mais do que uma roupa ou um pedaço, ele é um simbionte vivo, logo, todas as partes dele seriam afetadas pela magia! Tanto Venom quanto Eddie Brock seriam puxados, e nada dele sobraria. Magia não abre exceções!

Mas, da mesma forma que nada fez sentido no fim de tempos de Carnificina, nada faz sentido aqui, e fica por isso mesmo.

Podemos até supor que, o Venom do universo de Tom Holland (ainda não revelado) se ligou ao Venom do outro universo quando ele chegou e, se separou nessa hora. Mas... que negócio forçado hein!

De certa forma, é engraçado pensar que Venom estava lá e não participou porque foi lerdo. Mas igualmente, é algo que nem deveria ser mostrado visto que vai contra o enredo.

A segunda cena nem é uma cena, é só um trailer de doutor Estranho 2.

É isso.

Aliás, o Demolidor aparece como advogado do Peter bem no comecinho do filme, tentando inocenta-lo das acusações sobre a morte do Mistério e tal. 


E o ator que interpreta ele, é justamente o mesmo da série da Netflix. Isso o canoniza como parte do UCM (ou uma variante ao menos). O mesmo acontece na série do Gavião Arqueiro viu... mas ai fica pra outro texto.

Obrigado pela leitura.

See yah!


Postar um comentário

31 Comentários

  1. óia você errado ai, vacilou né cara, achou que miranha com outros miranhas poderia ser ruim? só pelo fato de ter tobey maguire de novo nas telinhas já é um sinal de qualidade vey...e alias...

    Caraca que belo presente de aniversário!!!1!!!1!1!1!


    Sim, eu sei....é bem bizonho que já tenha feito um ano, e cara...que loucura é pensar que já passei dois aniversários aqui no blog! muito dahora...estou ficando velho...ai ai


    Enfim, não assisti o filme ainda...ainda...mas não ligo pra SpOiLeRsSsS então li assim mesmo...

    meio que me arrependi de ter feito isso, mas é...não vou perder a experiência, quanta coisa conheci por causa deste blog e quando fui experienciar tal coisa foi até melhor do que se tivesse apenas experimentado por puro acaso...(Mega cof cof...man cof cof)
    esse papo de experimentar ta meio estranho...enfim.

    Espero assistir miranha logo logo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe pelos spoilers sr Wilson... eu não consigo me conter quando to empolgado. Daria, mas preferi não o fazer.

      Feliz aniversário, e obrigado por me dar a chance de dizer isso. Não me recordo datas saca, então, sério, parabéns!!!

      Que avenham muitos mais anos de convivência e leitura!!! Sr rogers, narrador, geral, parabéns!!!

      E nem grila, eu não falei as melhores partes. Tu vai curtir quando assistir.

      Excluir
    2. Que nada po, tem aviso no começo na cor que me deixa cego, eu continuei porque quis...
      sem falar que estou acostumado em tomar spoilers ao ler um texto seu, fazer o que, é assim que a parada funfa.

      Memória ruim da porra moço...enfim, obrigado nobre companheiro gordin espinhudo, te amo <3

      Excluir
    3. Se não me engano fui eu que contei que o max é gordo, e desde esse dia vc não o deixou em paz sobre isso... ainda bem ksks

      Excluir
    4. Então...então, eu acredito que posso concordar plenamente com a vossa afirmação, o que acontece é que...eu achei engraçado quando tu chamou ele assim, ai comecei a chamar ele assim também, mas eu já sabia que ele é gordo...


      primeiro que por alguma circunstância na qual eu desconheço (jeito de escrever...de se portar....sei la), quando eu entrei no blog pera primeira vez...logo pensei na possibilidade dele ser um véio quarentão nostalgico gordo nerd...(estranhamente especifico mas não completamente errado...mt estranho), só errei pela idade, mas daqui a pouco chega HAHAHAHHAHAHAH.

      segundo: num artigo sobre ''o Filme do espaço que veio depois que a Disney comprou a lucasfilm'' (cof cof, star wars: Os Últimos Jedi), ele conta a histórinha sobre como conheceu Star Wars bibibibobobo...

      ai tem uma foto dele com os brodi dele, e é EVIDENTEMENTE VISIVEL que ele é gordo...é.



      mas realmente tu tem parte nisso, graças a você este ser humano na qual nos referimos possui mais uma pessoa zuando ele, amém.


      Excluir
    5. É, temos um mini xéroque homis aki... fascinante.

      Excluir
    6. Então..
      Então...


      Eu meio que tenho 1,75 então acho que não sou muito "mini" não.

      Já para o xéroque homis..
      Bem, até onde sei não sou uma papelaria né...
      (Badun tissssss)

      Excluir
    7. Que piada merda... gostei ksksks

      Excluir
    8. Piada de tiozão você quer dizer...(sem ofensas tiozões, amo vcs <3), mas fazer o que, geral fala que eu tenho alma de tio do pavê.

      Excluir
    9. Essas piadas que sao as melhores... por justamente ser as piores... isso faz sentido?! Nem ligo kkk

      Excluir
    10. Faz e não faz ao mesmo tempo...na escola se tu conta uma piada "boa" e depois que geral entende (as vezes demora um pokito né) todo mundo que fala "que piada merda mano" ta se matando de rir, quer dizer...a piada é merda mas tu caga de rir?
      Então no fim, as piadas de tiozão são as melhores mesmo, é nelas que isso acontece kkkk.



      No fim toda a piada é merda...mas nem toda piada merda faz rir, essa é a diferenciação kakakak.

      Excluir
    11. Não compreendi este seu posicionamento meu companheiro...


      Me de contexto gordin

      Excluir
  2. Caralho em... foi do caralho é isso que quis dizer, ver o André Gato (sim, o best spider), e o tobynho (sim, o best peter... jordan) não tem preço, na verdade teve sim, o cinema do shopping cobrou caro por ser lançamento.

    E dane se os furos (é a marvel mesmo), esse sim foi um "filme evento", e os caras mandaram muito bem nas referencias e até com coisas que eu nunca pensaria que ia lembrar.

    E essas cenas que vc falou que se emocionou foi do kct mesmo, eu cheguei a...cho...rar... (argh) quando o toby e o andrew apareceram e interagiram, e a cena que vc falou do Andrew segurando a MJ (poser) foi do caramba mesmo, e outra prova do pq ele sempre ter sido o melhor ator dos 3, principalmente por todos os trabalhos que fez nesses ultimos anos.

    Por enquanto é só max, talvez eu volte pra falar mais alguma coisa... ou não... o futuro é tão incerto... témais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui onde moro cobrou só metade. Tenso que tive que pagar pra família toda kkk, ai lascou.

      Fato, os furos são costumeiros mas o filme tem seu brilho.

      Você? Chorando??? nah!

      De boa, te vejo quando der.

      Excluir
    2. Shady mandando a braba nesse final, krai

      Excluir
    3. O foda é que olhando dessa forma parece que ele "mandou a braba" kkk mas ele sabe que a realidade entre nós é bem diferente kkkkk

      Excluir
    4. Sim sim, desculpe pela forma como respondi. O que importa é que, agradeço pela leitura.

      Excluir
    5. Ah é mesmo?
      ( ͡ಠ ͜ʖ ͡ಠ)

      ( ͡⊙ ͜ʖ ͡⊙)

      ( ͡⚈ ͜ʖ ͡⚈)

      Excluir
  3. E pra não esquecer, "miranha, o melhor super heroi que existe, miranha!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miranha é o super herói que tem mais meme, óbvio que é o melhor.

      Excluir
    2. A quem ache o Super Homi, afinal, ele alem de ter o melhor jogo de todos os tempos (Superman 64), ele veste uma cuequinha vermelha sexy por cima da calça, que deixa um belo velumin... não tem mt coisa melhor q isso, TO CERTA OU TO ERRADA?!

      Excluir
    3. Então...
      Não acho super man 64 o melhor jogo não viu, acho que Big Rigs: Over the Road Racing supera, mas é só minha opinião de merda atuando.


      Mas se o argumento principal é o segundo, então o miranha ganha, já viu o tom holland de costas de uniforme?! TU JÁ VIU? Maluco tem o maior popô do cinema fia, não tem outra.

      Sem falar que o miranha teve três atores mt lindos durante sua jornada pelo cinema, enquanto super homi não tem nem um direito.
      (Ó meu lado gay ai...vish vey).


      Portanto, a vossa senhoria foi refutada levando em conta apenas tão somente o próprio argumento levantado por esta, amém.

      Excluir
    4. So que nesse quesito de popo meu jovem, vc que vai ser refutado, pois todo mundo sabe que o cap tem o melhor, só perguntar pro scott lang.

      Excluir
    5. Nunca citamos Capetão América nesta conversa moça...
      Você está fundamentado seu argumento em um elemento implícito de argumentação, errado isso...


      Mas se você tivesse citado o capetão América ao invés do super homi, de fato eu seria refutado...



      ~É o clássico bum bum América, um clássico do capetão~

      Excluir
    6. O papo começa falando que o miranha é fod4, e termina falando do popo do capitão américa... meu senhor.

      Excluir
    7. Arthur na pista meu jovem, da nisso.

      Excluir
    8. Não há desvio de assunto quando eu to na área meu caro

      Excluir
Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)