AnimeMorte: The Promised Neverland - 1° e 2° Temporada

Um exemplo de como um bom resumo deve ser feito.


Boa leitura.

Eu não sei bem o que pensar sobre esse anime, pois ele não é ruim, nem em sua proposta como adaptação de uma história impressa, nem em como tudo foi executado... mas ao mesmo tempo sinto que seu maior atrativo foi totalmente abandonado de repente.


A primeira temporada é uma obra prima, que mistura Investigação com Terror Psicológico, e faz de uma premissa simples até, algo muito promissor. 

No entanto, a segunda temporada apenas, correu, muito, pra trazer um resultado e uma conclusão ao ponto de nem ao menos contar com 12 episódios (algo que normalmente é padrão em animes "pequenos"), e pra piorar, arruinou muitos momentos que tinham tudo pra serem devastadores pro emocional de quem acompanhava mas, acabaram por ser apenas... bobos.


Enquanto  na primeira temporada havia todo um sentimento de urgência contraposto com um enredo arrastado e bem enrolado, repleto de reviravoltas que criavam mais e mais obstáculos pros personagens, a segunda apenas tira tudo que possa atrapalhar, e lança a garotada numa maré de azar e sorte subsequente tão frequente que apenas bloqueia qualquer expectativa. 

Na primeira, algo ruim ocorre, todos sofrem com aquilo, e buscam formas de lidar, convencendo com as conclusões e decisões tomadas.


Na segunda, tudo apenas vai acontecendo por mera conveniência do destino e pronto, ta tudo resolvido. Quase nem parece o mesmo anime... 

Bem, Promised Neverland começa com uma história sobre três órfãos geniais, que acabam descobrindo que o local em que vivem é na verdade um tipo bizarro de fazenda de humanos, e eles são apenas alimento. Partindo daí, eles decidem salvar todas as crianças de la, mesmo sendo algo praticamente impossível, pois a tal fazenda é administrada por demônios medonhos devoradores de carne humana.


A primeira temporada é inteiramente baseada nos personagens buscando formas de escaparem, criando planos escondidos e bolando ideias mirabolantes pra conseguirem chegar no objetivo. O mais bacana é que a cada episódio, uma nova surpresa ou empecilho surge, sempre forçando os personagens a mudarem os planos e se adaptarem, e nos fazendo pensar que o destino deles é fracassar sempre.

No entanto, no último episódio ele consegue nos surpreender com um desfecho satisfatório e consegue entregar a tão merecida recompensa da criançada, que tinha um plano praticamente impossível, mas consegue concluí-lo perfeitamente, sem contar com a sorte, mas sim, com o trabalho em equipe e engenhosidade de suas mentes geniais.


Tudo é bastante convincente e apesar do desfecho não ser tão positivo, ele é o mais lógico, correto, e surpreendente, que poderia ser.

Pra muitos que ficaram curiosos pra ver como tudo continuaria, migrar para o Mangá foi uma alternativa. Lá, muitas das respostas do que ocorreu quando as crianças conseguiram deixar o orfanato já eram reveladas, e muito mais problemas, reviravoltas, descobertas, e dramas surgiram... só que ai veio a segunda temporada em anime...


Ao invés de adaptar os eventos do mangá de forma completa, os idealizadores optaram por resumir tudo, e em apenas 11 episódios, contaram o equivalente a mais de 150 capítulos da versão impressa, claro que sem detalhar nenhum deles.

O que fizeram foi misturar revelações, tira-las da ordem, remover personagens e eventos, e apenas interligar pontos para que, o espectador compreendesse o enredo.


No fim, a história que contam é outra, considerando o jeito que o mangá queria contar, mas ao mesmo tempo, é praticamente a mesma história... apenas sem todas as partes importantes, logo, sem qualquer importância.

A segunda temporada traz o futuro dos personagens de forma acelerada e sem impacto. Traz as resoluções dos problemas facilitadas com conveniências de roteiro, como personagens surgindo ao acaso aqui e ali, sem qualquer razão pra tal, e por fim, apenas conclui, falando algo como "Deu tudo certo no final, não se preocupe".


É meio frustrante... pois o mais legal de uma boa história, é acompanha-la e aproveita-la de pertinho. Mas ver isso como um simples resumo, força uma sensação negativa ao concluir.

Eu não li o mangá, mas quando a história começou a ficar acelerada de mais eu estranhei. Tudo tava se resolvendo fácil e rápido de mais, nada parecia realmente ter qualquer impacto, e no final, não tinha mesmo. 


Um exemplo: Certos personagens tem uma doença mortal pois sofreram testes em laboratório. Eles não viveriam muito, então optaram por destruir o mundo (tecnicamente falando). Quando eles são impedidos, no exato mesmo instante, outro personagem surge com a cura da doença.

A doença poderia ter uma cura? Claro. Dava pra tirar o impacto de impedir o grande sacrifício deles com um alívio desses? Lógico!!! Mas precisava fazer exatamente na mesma cena? 


Duvido muito que no mangá não tenham aproveitado essas informações pra causar um choque no psicológico do leitor, deixando ele mal por saber que, o que os heróis tinham feito teve consequências negativas no fim das contas. Agora, trazer uma solução do nada, pra tudo, no mesmo instante, apenas faz a história parecer desnecessária.

O medo dos demônios por exemplo, caiu por terra quando eles se tornam até mais simpáticos que os protagonistas.


Os perigos de viver fora de uma fazenda de humanos também, nem existem, pois os personagens sendo crianças com menos de 12 anos se viram perfeitamente bem, sem se machucarem, sem terem baixas, sem sofrerem nada. Se sofreram algo, não é mostrado, nem insinuado... no máximo tem um personagem tropeçando aqui ou ali, mas nunca é nada grave. De fato, viver na fazenda era muito mais arriscado do que viver no meio da floresta com demônios por todo lado.

Simplesmente, a história foi tão atropelada que afastou qualquer envolvimento, algo que na primeira temporada era o total oposto. Lá, era tão lenta que nos permitia sentir as perdas de cada personagem.


Daí venho eu aqui, por meio deste texto falar que: Vale a pena assistir.

A primeira temporada é a melhor com toda certeza, e tem agora na netflix dublada no nosso idioma também. Agora a segunda... ela não é perfeita, é acelerada, não tem qualquer impacto emocional, mas ao menos traz uma conclusão legal pra quem quer se livrar do peso da curiosidade, sem ter de ler 150 capítulos.


Compensa mais ler? Sim... muito mais. Mas se quer um bom resumo do que é The Promised Neverland... talvez assistir a primeira temporada e migrar pro mangá seja a melhor alternativa. Ou, ver a segunda e ir pra leitura de toda forma pra passar raiva ao ver que sim, cortaram as melhores sagas, como a Goldy Pond.

Aliás, ao menos as openings são incríveis, tanto da primeira quanto da segunda.


É isso...

See yah.

Postar um comentário

18 Comentários

  1. Bom, vejamos ano passado eu vi 5 episodios, pois me interessei pela premissa (que por si só ja atrai um grande interesse do publico), não vi algo grave que me encomodasse, na verdade toda produção, animação, direção, ost, toda essa parte tecnica é de se louvar, mas pq não continuei mesmo sendo tão curta a temporada?! Bem, é dificil explicar, pois mesmo não sendo um tipo de historia que precise disso, eu senti falta de alguem SUPER carismatico pra manter o interesse, o mais perto de interessante pra mim foi o de cabelo preto do trio principal, pelo jeitão é tals, mas enfim...


    Tambem dei uma (leve) decepicionada quando no primeiro ep mostra que são monstros (dos mais genericos possiveis) a ameaça deles, esperava que fosse algo mais baseado em misterio, deles tentando descobrir as coisas, e não eles ja descobrindo (pelo menos os 3) e tentando fugir ja na primeira. Mas toda a parte do texto achei bem interessante, e nâo me encomondaria em ver o resto depois (meu pensamento daquele momento), mas ai no finalzinho do ano passado, vi uns videos de umas pessoas reclamando da reta final do MANGA (nem sei se ja acabou), que teve varias escolhas duvidosas, ai pensei que devia ser bem estilo Guerra Ninja e ultimas temporadas de Game Of Thrones. Ai agora vc diz que resumiram CENTO E CINQUENTA CAPITULOS em uns 12 episodios? Valeu por avisar Max, não vou perder meu tempo, alias, deixou ponta pra terceira ou ja acabou? Pois se tiver, vão adaptar a parte que dizem ser zuada ainda, então agora que não vejo mesmo... Enfim... é isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Encerrou. Eles mostraram o que seriam os eventos cortados por imagens estáticas em um tipo de flashfoward no finalzinho do último episódio, mostrando que passou um tempo até o derradeiro final. Mas eles terminam com tudo ali mesmo.

      O mangá não parece ser diferente no resultado. O desfecho é semelhante pelo que entendi, mas ele supera pois desenvolve os personagens corretamente e, trabalha esse mistério todo que você citou. Aliás, isso também foi o que mais me prendeu no início.

      E... Ray é sem dúvidas o único personagem decente.

      Excluir
    2. Isso, Ray... perai, quer dizer que tambem não gostou da menina de cabelo laranja toda açucaradinha?! Não sei depois, mas parecia que no fundo ela só queria um menage com os outros dois (pera... são crianças né, só agora lembrei).

      Excluir
    3. Eram crianças Bia... mas eu não curti ela não. Emma era boazinha de mais e toda hora ela que criava os maiores problemas "Ah, vamos fugir desse orfanato maligno? Sim! Mas eu só vou se for levar todos os demais, incluindo as crianças pequenas que não poderão sobreviver na floresta com monstros xD" ou "Ah, bora salvar todo mundo? Sim! Mas só topo se for todo mundo mesmo, incluindo os demônios, pois eles não são culpados por gostar de carne de crianças, tadinhos né?" Pif... Emma é louca. Ray disse isso.

      Excluir
    4. EU SABIA QUE NÃO TAVA LOUCA, santo Deus, aguentar essas personagens sempre boazinha, super ingenua, que não aguenta ou aceita a podridão do mundo e das pessoas, e quer sempre salvar até o vilão se der, é de fuder, mds, e ainda se dizia ter um QI elevado, nem precisa ser genio pra ver que as coisas não são assim.

      Excluir
    5. Não querendo ser mal nem nada, mas eu esperava um choque de realidade e saca, um balde de água fria com coisas bem tensas ocorrendo por causa das escolhas dela. Mas, o autor quis ir por um lado mais otimista e sonhador.

      Excluir
    6. Ai o meu menino Max diz que "a primeira temporada é uma obra prima", a carencia de temporadas realmente fodas ta grande pro meu meninão, e por falar em temporada... tem horas que detesto essa formato de temporadas que tomou conta o mercado japones, pois na maioria das vezes vc espera um ano até pra ver uma temporada bem meh, que tira um pouco do hype sobre a coisa (esqueceu de Boku no Hero?), é nessas horas que sinto falta da "epoca raiz", se é pra ter filler, que tenha, se é pra aumentar o pacing, que aumente, e por falar em filler...

      Vc que é um amante das dubs brs em animes (vc traiu o movimento otaku, veyo), deve adorar saber que, depois de duzentos anos Naruto Shippuden vai voltar a ser dublado pra Netflix, com a saga do Pain sendo a grande atração (acho que vc viu o trailer que a netflix soltou), e é gozado ver aquela turma que dublava, que hoje tão com uns cinquenta anos, dublando adolescentes kkkkskk legal tambem que o mito Wendell Bezerra vai dublar o Pain (ele ja tinha dublado ele numa cena do The Last que me lembro), com a entonação de voz du maaau que ele usou com o Goku Black, Ramsay Snow e etc

      Pena que vai durar pouco, pois... o Pain morre né, então SUPERA kkkkkkkkkkk

      Excluir
    7. Pior que nem vou assistir... Naruto é dose de leão... já vi uma vez, foi, deu (quase saiu um palavrão) e não enfrento isso de novo nem a pau. Até pensei em analisar o jogo do naruto que convenientemente, CONTA A MESMA HISTÓRICA SEM OS FILLERS!!! Mas fizeram a pachorra de estragar o estilo de jogabilidade depois dos saudosos lutinha de ladinho, transformando naquela porcaria de luta vista pelas costas que eu juro, num entendi até hoje qual a graça. Saudades do Accel 2.

      Mas, eu prefiro anime com legenda mesmo ou... se bem que dublados são legais também... ah... se for bem feito ta valendo.

      E o Goku Esponja sempre é bom quando aparece!

      Excluir
    8. Ah, então vc gostava era de ladinho né, e não por tras (O QUE?!), mas a culpa não é do Storm 4 (ctz q ta falando dele), ja tinha um antes que eu lembro que fez isso de botar nas costas (um que tinha o Mecha Naruto, sem o menor sentido), apenas copiaram o Budokai Tenkachi 3 e Xenoverse, e a parte do modo historia, vc não é a primeira pessoa que me diz que preferiu terminar por la por causa dos fillers, e que por mais que a porra da Guerra seja zuada nos dois, jamais faria isso, se bem que... eu só decide terminar os eps um ano depois que tinha acabado, numa tacada só, pulando os fillers graças a sagrada wikipedia (ja que eu comecei, tinha que terminar, foi o q pensei), ja no seu caso...

      Vc tava acompanhando na epoca eu acho, os eps semanais da epoca da guerra, e devia ser sensacional semana após semana ficar vendo algo QUE NÃO ANDA PRA FRENTE E QUE É INUTIL, sem contar que eram enfiados no MEIO DO ARCO ALEATORIAMENTE, quebrando totalmente o bagulho, e foi assim por anos kkkkk uma guerra que durou dois dias, esticada por dois anos por um bando de caça niquel safados...

      E o senhor que ja não tem tanta paciencia, tacou o fodasse kkkkk a parte mais legal foi quando o Madara conseguiu completar o plano do olho da lua, e teve uns CINQUENTA fillers seguidos, com gaidens no meio da forma mais aleatoria do possivel (eu to morrendo de rir enquanto escrevo kkksk), ai fico pensando, coitado do pobre Max... só queria uma fonte de entretenimento pra passar o tempo... todo na humildade... e ter que aguentar isso?! PUTA QUE PARIU kkkkkkkk

      Excluir
    9. Eis um trauma que superei, mas não passarei novamente. Passo longe de Naruto. É bom? Sim... o mangá. Anime é tenso. Se tirar os fillers... da pro gasto.

      Excluir
    10. Que mané e esse de accel seila duq, é ultimate ninja 5 seu traidor do movimento ocidental, seu chupa bola de japa, deve ser daqueles que fica falando que "anime dublado é um lixo, prefiro legendado" tambem.

      E Goku esponja... quando dizem que o Goku ta em td lugar, é pq ta em TODO LUGAR MESMO, cuidado ai o das buxexas.

      Excluir
    11. O Narutimate Accel 2 foi o último de PS2 que usou esse estilo de jogo, e ele tem todos os personagens do 5, porém também tem um monte de novo (tipo todos da akatsuki da primeira leva).

      Enfim, fim.

      Excluir
    12. Max... é o mesmo jogo... até achei que era uma versão "deluxe" com personagens a mais, mas é simplesmente a mesma coisa, com a mesma historia, mesmos personagens só que com titulo original, não sei que outra diferença que tem.

      Excluir
    13. Tem personagens extras como os hokages... só isso.

      Excluir
    14. Ta falando do 1, 2 3 e quarto? O 5 tmb tem hrs mkkkk

      Excluir
    15. Então simplesmente não sei. A versão que joguei foi essa.

      Excluir
  2. Melhor início de mangá que já li. Um dos piores finais tbem rs. Não vi a animação mas acompanhei semanalmente o mangá e ver o fim tão mal feito dessa obra só não superou minha decepção com last of us parte 2(provavelmente nada superará). Tenso ver que o anime conseguiu tornar pior o que já estava ruim. Sad.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué, achei que tava falando de Gantz, fui ver era Promised. Mas sim, isso é triste de mais.

      Excluir
Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)