AnáliseMorte: Mickey e Minnie - Magical Quest 2 (The Great Circus Mystery)

Esse é o segundo jogo da trilogia "Magical Quest", apesar deles não levarem esse título. Na verdade, são jogos bem individuais, mas que usam mecânicas muito semelhantes e as melhoram a cada novo título. O segundo trouxe algumas boas inovações.

Mickey e Minnie - The Great Circus Mystery


Bora falar um pouco dele.

Boa leitura.

Como introduzi, esse é uma sequência do "Magical Quest", mas não necessariamente o continua. Na verdade ele traz uma história completamente diferente, num desafio semelhante e familiar. Agora, ele também conta com um elenco duplo, permitindo o jogo com Mickey e Minnie, ambos ao mesmo tempo, num mesmo mapa.


Esse sem dúvida é o grande diferencial, apesar de na prática não mudar tanta coisa assim com relação aos desafios do primeiro título. No máximo, acabamos sendo pegos de surpresa com o distanciamento limitado de um personagem pro outro, por conta dos cenários, e a impossibilidade de prosseguir em certos obstáculos sem que ambos se saiam igualmente bem.


Isso dificulta, mas, existem macetes pra superar esse probleminha. Aliás, com essa novidade também vieram mudanças bem significativas, como no quesito das moedas.

Bem, nossas funções são como no primeiro jogo, podemos apenas pegar blocos e arremessa-los, ou pular em inimigos pra atordoa-los e em seguida joga-los pra longe. Da pra puxar correntes de blocos grandes pra liberar moedas e itens, e o objetivo é sempre coletar o máximo de dinheiro e itens pra ter como comprar mais coisas e conseguir pontos.


O objetivo mesmo é passar de fase é claro, e pra isso contamos com 3 vidas iniciais, que podem ser melhoradas com Bonecos de Mickey ou Minnie (não faz diferença), e também temos Corações, 3 no começo, que podem ser aumentados permanentemente caso encontremos os Corações Grandes escondidos em algumas fases.

O tal macete que mencionei permite burlar certas regras das vidas iniciais e, com isso, oferece um tipo de "Continue Infinito".


Na verdade o corre o seguinte: Quando um personagem perde as vidas, é game-over pra ele. Porém o outro permanece jogando normalmente, até que mude de cenário. Não necessariamente passar de fase, mas só de trocar de mapa, como entrando numa porta ou passando pra uma parte diferente que exige transição, torna-se habilitada a possibilidade de retornar com o personagem morto, próximo ao personagem ainda vivo.


Ou seja, só de entrar numa porta, o personagem morto pode voltar com 3 vidas novinhas. Isso funciona em qualquer ponto do jogo, incluindo chefes. Um truque legal que fiz foi, antes de entrar no chefe (que sempre é uma transição) eu forçava a perda de todas as vidas de um personagem, e enfrentava o chefe com apenas 1. Caso as vidas esgotassem, antes dele morrer, apertava Start no outro controle, pra voltar com o outro personagem e assim, continuar a luta com mais 3 vidas.

Pra quem joga de 1 é um ótimo truque visto que da pra ter 6 vidas ilimitadas. O problema é que, as moedas se perdem a cada game-over, tornando bem difícil acumular dinheiro e consequentemente, obter melhorias.

Nas lojas, que podem ser descobertas em portas secretas, é possível comprar refil de coração, Coração Extra, e refil de habilidades, além de poder aprimorar algumas das roupas, cortando seus gastos pela metade.

Vestimentas

Sim, esse jogo também usa o esquema de troca de roupas, onde cada personagem pode equipar a roupa que tiver, o que vai se tornando variado conforme se avança na trama.


Porém, nada muda em funcionalidade. Mickey e Minnie equipam as mesmas coisas e tem os mesmos efeitos, sendo a única diferença a cor de suas roupas.

Claro que, enquanto um está equipado com algo, o outro pode dar reforço com outro visual. 

Bem, agora falarei quais são os equipamentos que pegamos:

Aspirador de Pó

O primeiro equipamento é também o mais inútil, considerando que tudo que ele faz é aspirar coisas adiante. Mickey e Minnie pegam ele de Donald, que tava fuçando umas caixas no circo, e decidem usar para "arrumar as coisas".


Ele pode puxar inimigos e transforma-los em moedas... mas, seu alcance é minúsculo, e poucos são os momentos que é utilizado.


Além disso, esse equipamento desabilita a função de pegar coisas.

Pra variar, ele consome energia própria, que pode ser recarregada comprando na loja ou pegando Pilhas dos cenários.


Gancho de Escalar

Este é um kit entregue por fantasmas, os quais acabam se tornando um apoio constante pra Mickey. A história em si se torna mais voltada pra eles depois que se apresentam.


Essa roupa, que traz uma mochila e um gancho, desabilita a função de pegar itens porém, permite que os camundongos se pendurem automaticamente em qualquer coisa que toquem.


Pode ser usando pra balançar em plataformas suspensas e alcançar pontos altos.

Além disso, ela permite escalar paredes e superfícies planas, o que simplesmente aumenta muito o espaço pra se explorar. Entretanto ela não gruda em blocos.


Ele é bom pois não consome energia, e ainda por cima ilumina no escuro, mas só é útil em uma situação bem específica.

Cavalo de Pau

Esse é um equipamento dado também pelos fantasmas, que alegam ser uma "herança de família" tecnicamente. Trata-se de um conjunto de brinquedo, meio nocivo.


Um cavalo de pau que permite pular alto, se segurar o botão, mas desabilita a função de saltar (normalmente), pulando sozinho continuamente.


Junto com ele vem uma pistola que atira rolhas, e causa dano à distância.


Juntando os pulos altos com os tiros, e também um efeito especial de Avançar com o cavalo caso se segure o botão de atirar, esse é o melhor equipamento pra batalhas, afinal, ele também causa dano quando pula, e é mais fácil alcançar os pontos fracos dos chefes.

Ele consome energia para atirar somente, que pode ser recuperada comprando ou pegando Armas de Rolhas nas fases.


E esses são todos os equipamentos. Sim, não é tanto, bem que podia ser mais variado, mas só com isso a dinâmica é bem vasta, apesar do jogo ser curtíssimo, com umas 6 fases apenas.

História

Alias, agora é aquele momento que resumo as fases, falando um pouco de seus inimigos, e dos chefes que aparecem.

Assim como o primeiro jogo, há chefes e sub-chefes, além de cada fase se encerrar apenas quando o chefe é derrotado.

Primeira Fase: O Circo

Começando a história, Mickey chega com Minnie na entrada de um circo. Ele chega atrasado pois tava cochilando, mas chega ao menos a tempo de ver os problemas rolando.


Pateta aparece todo estranho, andando como se tivesse perdido a alma (da uma ideia bem sombria a forma como ele diz "Estamos perdidos"). Ele diz que o circo ta estranho e os outros amigos deles estão la, sobrando pro casal de camundongos resgatar.


O Circo é bem animado, com balões vivos e pequenos palhacinhos andando. Todos é claro, tentando atacar Mickey e Minnie. O próprio circo se move também, com vários obstáculos como bolas subindo e descendo, o que faz parecer que ta tudo vivo.


Não demora pro primeiro sub-chefe aparecer, uma Fuinha, seguidora de Bafo. Ela faz malabarismos com fogo enquanto anda de um lado pro outro.


Ela é derrotada com pulos na cabeça sempre que fica desarmada ao jogar seu fogo. Depois, demora um pouco pro círculo de fogo voltar pra ela, como um bumerangue.


Depois dele, tem alguns dos trailers do circo, com animais que atacam, como uns macaquinhos. Mickey encontra Donald nessa parte, quem fica procurando coisas num baú mas, não parece ter sido afetado da mesma forma que Pateta. Depois de falar com ele, Donald da no pé, e deixa o aspirador com Mickey e sua parceira.


Nessa parte, é preciso voltar um pouco, e subir por blocos que aparecem, indo pela parte de cima do Circo, passando pela lona, depois por trapézios, enquanto bate de frente com alguns mini-Bafos. Isso consolida o fato de Bafo estar por trás da bagunça.


Então, chega o chefe, um Leão de Peruca.


Esse chefe é invulnerável a saltos, o que faz com que seja impossível feri-lo normalmente, por causa da juba que ele tem. Porém, ele arremessa ela as vezes pra causar dano, além de seus próprios pulos.


Um jeito de derrota-lo é esperar suas investidas e tentar pular quando ele tiver sem a juba, o que é aleatório. Ou, usar o Aspirador pra puxar tufos do cabelo dele permanentemente, até ele ficar sem muito cabelo e mais fácil de escapar e contra-atacar.


Seu cabelo é usado como arma, enquanto quanto menos mechas tiver, menos dano ele causa.

Segunda Fase: A Floresta

Continuando sua busca por seus amigos, Mickey e Minnie chegam numa floresta ao lado do circo, onde são recepcionados pela dupla de fantasmas. Eles explicam que não tem nada haver com o circo assombrado, apesar de serem sim fantasmas, só pra tirar o deles da reta, e ainda dão pra Mickey um equipamento (o gancho) além de informar onde Pluto estaria, pois sim, só faltava encontrar Pluto como sempre.


Depois de dizerem que ajudarão Mickey a procurar seu amigo, os fantasmas somem e mais uma vez os camundongos seguem enfrentando o desconhecido.

A floresta tem vários cipós nos quais da pra se pendurar, além de terem lagoas com peixes violentos.


No lugar dos palhacinhos, agora tem arbustos pequenos com pés.


Não demora pro sub-chefe surgir, uma Tartaruga Aquática.


Dizer a verdade ela é bem desafiadora, sendo preciso se pendurar em pontos suspensos na floresta para pular na hora certa em sua cabeça.


Ela ataca com água, e girando, submergindo constantemente e atacando do meio da tela, pra um dos lados. Mickey e Minnie precisam desviar pra contra-atacar, saltando quando ela expõe a cabeça.


Da pra ficar pulando no casco também enquanto ele gira, mas não causa dano algum.

Depois dele a floresta fica mais complexa, com plataformas aos montes e é preciso subir o máximo que da. Tem Cobras Gigantes e Caramujos nas paredes, tudo pra atrapalhar, além de Esquilos Voadores que vão de um lado pro outro.


Depois de passar por cipós, espinhos, troncos ocos e mais água com Peixes... 


Mickey chega numa área pantanosa cheia de gases nocivos, que ele e sua amada precisam evitar pisar.


Depois disso, surge o chefe, um Gorila.


Ele é complicadinho, e toma dano normal na cabeça, porém, ele fica girando feito louco de tempos em tempos, quicando nas árvores dos cantos de sua fase.


Além disso ele pode balança-las, derrubando cocos, que ferem na queda, mas depois podem ser usados como artilharia contra ele.


As vezes ele se esconde na folhagem e tenta atacar pulando de surpresa, e o objetivo é evitar suas investidas, batendo nele sempre que fica vulnerável. O Gancho ajuda a se pendurar nas árvores durante seus rodopios loucos, e a escapar da queda de cocos. 

Terceira Fase: A Casa Assombrada

Da floresta os camundongos vão parar na casa dos fantasmas, onde encontram Pluto. La eles também entendem melhor o que ta havendo: Bafo tomou conta dos espíritos de algum jeito e fez com que todos ficassem "bagunceiros". Ele também começou a causar problemas por toda parte com seus exércitos. Cabe a Mickey e Minnie explorarem a casa dos únicos fantasmas que resistiram ao Bafo, e buscar formas de vencê-lo.


Nessa parte eles recebem um equipamento novo, o cavalo de pau com pistola, que é um item antigo dos fantasmas, o qual serviria para leva-los através de sua residência.


O lugar assombrado é repleto de espinhos (formados pela madeira quebrada) e fantasmas pequenos, que atacam enquanto voam de um lado pro outro. Quando atordoados, eles viram esqueletos vivos daquelas bolinhas com pés. Ao que parece, são sempre as mesmas criaturas pequenas mas, com uma roupa diferente.


Há também um fantasma do bafo que sai de espelhos, e esqueletos fantasmagóricos que servem de plataforma pra chegar ao mini-chefe.


Ele é o Quadro do Bafo, basicamente um quadro que ganha vida e move os olhos pra dar vida a Livros Assombrados.


Da pra se orientar pelo lado que ele ilumina e prever de onde os livros virão, além disso, os livros podem ser derrubados com um simples pulo.


Enquanto os livros atacam, a Pintura do Bafo sai do quadro pra espiar, sendo o momento ideal para pular nele, ou atirar.

Ele também joga fogo no chão, mas nunca chega aos cantos da fase, permitindo que Mickey e Minnie fiquem protegidos nos cantos, contra-atacando.


Depois de derrotado a pintura fica toda arrebentada, e os ratos vão pra uma sala giratória. Pendurando-se com o gancho, toda a sala gira abrindo novas rotas, com fantasmas aos montes surgindo da escuridão.


Depois disso eles vão pro pático da residência, onde encontram mais fantasminhas e também Velas Assombradas, que podem ser apagadas pelo aspirador pra servir de plataforma.


Depois eles passam por escadarias, também repletas das criaturas assombrantes e por fim, chegam no chefe.


O chefe é um Fantasma do Bafo, tamanho família. É como se aqueles fantasminhas que ele usava no primeiro jogo tivessem evoluído em uma grande versão, bem assustadora.


Ele é fraco contudo. Tudo que faz é sumir deu m canto ao outro, atirando espíritos quando deixado. Mas, é bom contra-atacar o quanto antes pra ele simplesmente sumir e reaparecer do outro lado, sendo alvejado até ser derrotado.


Ao vencê-lo, Mickey e Minnie saem da mansão mas são pegos por uma última travessura do espírito do bafo, a corda é cortada no meio e eles caem, atrasando eles para o encontro com o Barão Bafo em seu castelo.


Quarta Fase: Subterrâneo

Depois da queda livre eles vão parar no subsolo, onde precisam passar por cavernas semi congeladas até encontrar uma saída.


Além de bastante água e cristais, há morcegos feitos de cristal e formigas gigantes como inimigos.


Em alguns pontos a água começa a subir, forçando o nado constante pra cima ou os ratinhos se afogam, e também há bastante espinhos.


Além disso, a caverna de cristais tem plataformas de luz que somem depois de um tempo, e é uma escalada constante, fazendo do Gancho uma ótima roupa.


No meio da fase, surge o sub-chefe, uma Fuinha com uma Britadeira.


A luta ocorre em cima de plataformas de cristal, repletas de espinhos logo abaixo. A fuinha fica pulando de um lado pro outro com sua britadeira pra quebrar o chão, atrapalhando assim os ratinhos.


Mas, da pra se pendurar na parede, e usar a própria fuinha como plataforma pulando em sua cabeça, o que também lhe causa dano.


As vezes ela bate na parede com a britadeira que derruba mais blocos de cristal, o que pode corrigir o solo, ou criar partes mais altas do que se pode pular.


Depois dele, a parte de cristal meio que some, e a caverna conta apenas com buracos mortais. Além disso, surgem alguns fósseis vivos das paredes, que atacam os ratinhos, junto com algumas formigas.


Passando por tudo isso, eles chegam ao chefe da fase, um Dinossauro!


É um tipo de braquiossauro enorme, tão grande que não cabe na tela. Em suas costas há escamas mas, na verdade, são como parasitas que desgrudam de tempos em tempos, que são como bolinhas com pés (provavelmente aqueles servos de bafo disfarçados de escamas).


Ele anda, e Mickey e Minnie ficam em suas costas, escapando das cabeçadas e caudadas que ele da, além de pularem nas escamas vivas quando elas atacam.


Elas servem de munição contra ele, que vai trocando de cor quanto mais perto de ser derrotado fica. Depois que ele é derrubado, os ratos prosseguem.

Quinta Fase: Cavernas de Gelo

Depois de sair do sub-solo, eles vão parar numa região totalmente congelada, com mais cristais morcegos, e espinhos no solo, mas agora o chão é escorregadio.


Também há monstros formados de espinhos que perambulam pelo chão e teto.


No meio da fase, surge uma Fuinha Esquimó.


Basicamente esse sub-chefe é uma fuinha que se esconde num iglu e fica boiando de um lado pro outro, numa pequena piscina de maré instável.


Evitando ser pegos pelo iglu, e pelo que a fuinha joga, os camundongos precisam pular em sua cabeça sempre que ele aparece, podendo usar as paredes como suporte, e a água também, pra mergulhar e fugir das investidas do inimigo.


Vencendo, eles continuam pela caverna de gelo, só que agora submersa. Precisando nadar e usar bolhas para conseguir respirar, os ratos vão avançando, evitando espinhos, monstros de espinhos, e águas vivas eletrificadas.


Saindo da água, passam por um breve local com mais bichinhos de pés grandes, só que agora cristalizados, penhascos e muito gelo, além dos monstros espinhos, chegando assim no chefe.


O chefe é uma Nuvem Viva.


Ele é imortal, parece estar possuído pelo bafo (tem uma expressão que lembra ele) e congela tudo que encosta nele.


Uma vez congelado, demora um pouco pra degelar, mas isso não causa dano. O problema é que ele atira raios, e isso sim machuca.


A Nuvem pode ficar invisível e teleportar de um canto pro outro. Além disso, ela lança gelo.


O curioso é que, a única forma de feri-la é aspirando. Mas, ela não morre de primeira. A cada longa aspirada ela perde um pouco de sua massa, diminuindo e ficando mais rápida.


Se ela fica muito tempo sem ser aspirada, ela cresce de novo, e pra cada diminuída dela, ela derruba Pilhas pro Aspirador.


A luta é bem demorada pois, ela tem o péssimo hábito de congelar os ratinhos e voltar a crescer. Além disso, o Aspirador só funciona continuamente quando os ratos estão no chão, e pra alcançar a nuvem as vezes é preciso pular.


Bem, vencendo, a nuvem é totalmente aspirada e pronto, eles continuam pro castelo do Bafo.


Sexta Fase: Castelo do Bafo

Finalmente no castelo, eles entram pelo calabouço e encontram tudo pegando fogo, com armadilhas grandes e monstros fantasmas impedindo o avanço.


Depois tem alguns corredores com portas que levam pra chefes, e um Fantasma do Bafo que sai de espelhos.


Nesse caso, é obrigatório passar pelas duas portas que levam pro Chefe Quadro, e pro Chefe Malabarista. Só depois de vencer um de cada vez, as portas levam pro resto do castelo.


Nessa parte há Pilares com Rosto do Bafo, que atiram fogo, e muitos Canhões.


Passando por isso tudo, os ratos chegam ao chefe, na sala do caldeirão.


Bafo é o grande chefe, que aparece com seu capacete mágico, atirando magias a partir dos caldeirões mágicos dele.


Invulnerável a qualquer dano, primeiro é preciso destruir seu elmo, atirando nele. Nesse meio tempo ele convoca seus esqueletos, e atira magias elétricas das mãos.


Depois, só é preciso pular na cabeça, sendo possível até usar suas mãos como plataformas pra pegar impulso e dar golpes repetitivos com o Cavalo.


Apesar de fácil, depois de derrotado o Bafo se converte em um enorme Dragão, movendo sua cabeça de um lado pro outro e usando seu longo pescoço pra tira-la da tela (e do alcance dos ratos) de tempos em tempos.


Ele pode soprar fogo, e morder, mas seu ponto fraco é justamente sua cabeça.


Pulando nela, não demora até ele perder.

Assim que Bafo é derrotado, ele voa direto pra uma bola de cristal, onde é selado.


Mickey e Minnie pegam a bola, e os fantasmas surgem junto de pluto. 


Mickey tem a ideia de jerico de brincar com Pluto usando a bola, mas Minnie logo impede, pegando o item e arremessando longe pra burro no horizonte.


Então eles partem, de carrinho, pra se juntar aos amigos.


Um tempo depois, Mickey, Minnie, Pluto, Donald, Pateta e até os fantasmas vão pro Circo curtir, uma vez que Bafo não tem mais influência por nada.


No pós créditos, depois do Fim, Mickey e Minnie aparecem flutuando em Balões, e ai sim, é fim.


Eu jurava que seria tudo mais um sonho de Mickey, mas dessa vez parece que foi tudo real... o que faz pensar, será que o outro jogo também não foi?

Bem, esse é o segundo jogo de uma trilogia tecnicamente, então irei encerrar aqui, e falar do próximo.

See yah.

Postar um comentário

0 Comentários