ArquivoMorte

PesquisaMorte:

sábado, 21 de setembro de 2019

K.G. - "Re" Capítulo - 1 (10)

Hoje to pondo em prática uma antiga ideia que eu tinha de desenhar histórias pra praticar, e ai me veio a mente, porque não tentar reiniciar a antiga história que eu já tinha feito? Daí lembrei que essa ideia já tinha passado pela minha cabeça antes, e eu já tinha executado ela!

Então, cheguei em um ponto que simplesmente decidi reiniciar toda a história, de um jeito um pouco diferente. Como desde o inicio meu objetivo era treinar meus traços, acabou que quis ver o quanto evoluí, e nada melhor que redesenhar tudo!

A ideia era contar a mesma história la do primeiro Capítulo da KG, mas sob uma nova perspectiva. Dessa vez, eu contaria tudo pela perspectiva da Sarah, e tentaria também por mais romance ao invés de ação. Era tudo parte dos testes. Inclusive, eu queria criar todo uma série só pra Sarah, fazendo curtas mostrando o lado dela das histórias durante as aventuras, só que seria mais focado em romance (e cara, fiquei com saco cheio disso).


Acabou que eu amei o resultado... e no final até coloco umas páginas comparando... Eu adoro olhar isso e ver como minha arte mudou do inicio dos meus desenhos em forma de história até esse, e olha que planejei redesenhar tudo mais uma vez, sob a perspectiva de outro personagem... mas enfim, bora pra história?

Lembrando: Letras feias.

Bora la:













Eu terminaria aqui, com base no costume de encerrar capítulos em "...", mas bora completar tudo aqui mesmo.


Sempre entre um capítulo e outro eu deixo imagens aleatórias dos personagens, e aqui, eu coloquei uma da Sarah chorando e outra dela com um visual novo que ela teria durante a jornada.


E ai continuei.




















Então esse foi o último desenho, e capítulo, da KG. Curioso que eu encerrei com tecnicamente os primeiros desenhos refeitos.

Aqui uma ligeira comparação entre eles:


A Capa, primeiro é claro. Na original eu tinha colocado Sara e Shura, juntos e um terceiro personagem chamado "Philipe". Era baseado num antigo amigo meu. Na história ele tinha um clone chamado "garoto de gelo", mas nenhum dos dois entrou  no roteiro. Cheguei inclusive a rascunhar sua participação...


E sim, esse rosto falando, e o garoto de gelo quase morrendo, eram tudo o que eu desenhei dele. Acabou que desisti desse fragmento de história... mas era algo bem importante na época ao ponto deu colocar na capa. Na nova capa, botei apenas Shura e Van, afinal acabou que eles se tornaram o centro de toda a história.


A cena da batalha, literalmente o primeiro desenho de ação (tirando a Super Baleia) que fiz. Eu decidi focar mais nos detalhes de Shura e Troy (personagem esse que na época, eu nem tinha nome pra ele, era só uma pessoa genérica do povoado que Shura mataria). Acabou que tudo se encaixou, e quis dar mais importância pro rapaz. Ao longo da trama alias, Sarah iria ter flash de Troy e compara-lo ao Shura, inclusive aquela frase ele gritando pra ela fugir pela abertura na barraca, isso retornaria como flash back comparativo pra garota.


Mudei um pouco a cena, dando mais movimento, ou tentando. Optei por remover completamente o fundo em chamas pra dar mais destaque aos personagens, mas no fim, da pra notar que os traços do Shura evoluíram de mais (ou seja, minha forma de desenhar) como o tamanho do sapato, do cabelo, o detalhe da roupa, e do próprio corpo em si. Minha noção de movimentação deu uma melhorada também. Hoje aposto que estaria ainda melhor...


Por fim o corte final. Essa foi a cena que eu mais curti re-desenhar. Todo o efeito do corte, a espada fincando, o fundo, o sangue jorrando, o olhar morto, a onomatopeia! Tudo eu queria refazer. Acabei combinando a cena com o momento em que Van chama por Shura no micro rádio que eles usaram o tempo todo, disfarçados, pois isso casa com uma história oculta deles. Na realidade, tudo seria encenado! 



Eu cheguei a criar a "chamada" do que seria o "Livro de Van", onde eu contaria a história pela perspectiva dele. Na perspectiva dele, teriam muito mais explicações do que ta rolando, e flash backs. Minha ideia com ele era amarrar a trama mostrando que ele observou toda a jornada dos heróis, o tempo inteiro, pois estava trabalhando com o Shura, a todo momento.

Mas, encerrei antes de sequer começar as histórias dele, que acabaria por ser um personagem "bom", no fim das contas.

Se quiser saber mais dos meus desenhos, me segue no instagram.


Enfim... é isso.

4 comentários:

  1. Faz do jogo Blasphemous.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um pedido interessante. Estou pra postar um artigo sobre Bloodstained, que é na mesma linha de Blasphemous, só que é claro que Blasphemous pende mais pro lado Darksouls do que Metroidvania da história né... enfim, irei analisa-lo sim, pode deixar.

      Excluir
  2. A maré está alta
    É afundar ou nadar
    Meu único rival está aqui dentro
    Gigantes chamando logo na esquina
    Meu único rival está aqui dentro

    Eu não vou deixar meus demônios vencerem
    Meu único rival está aqui dentro
    Eu vou lutar nos momentos difíceis
    Meu único rival está aqui dentro

    Os reinos se levantam e os reinos terminam
    Meu único rival está aqui dentro
    É aí que tudo começa
    Meu único rival está aqui dentro...

    Li esse ouvindo essa música da Ruelle. O começo e o fim, a luz e a escuridão e toda essa temática inevitável com a qual nos deparamos todo dia. Até quanto aliás estão os personagens começando pelo Shura (carnificina) estão próximos da mente mestre, no caso o escritor e desenhista, Shady? Creio que saberei mais à medida que ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito de mim é infundido tanto na arte quanto no texto, então, no fim, muito.

      Obrigado pelas palavras sr Marcio.

      Excluir

CadastroMorte

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner