ArquivoMorte

PesquisaMorte:

terça-feira, 27 de novembro de 2018

AnáliseMorte: Evil Within 2 - A História e Tudo Sobre.

Que tal um pouco de survival horror ao bom e velho estilo Silent Hill, sem ser Silent Hill? Pois é. Evil Within retornou, com direito a uma repaginada no modelo e uma proximidade maior com minha série favorita.




Esqueça os armários, esqueça as camas, agora é hora de meter bala nos pesadelos e arrependimentos que assombram o mais profundo do nosso subconsciente.

Prepare-se pra Evil Within 2, o terror da meleca branca.


Boa leitura!


Introdução

Esse jogo foi lançado em 2017 e é uma sequência direta do primeiro e suas DLCs, trazendo de volta o protagonista e continuando a sua história em aberto.

Porém, ele mudou, e ao invés de um jogo de Terror Psicológico e Survival Horror, ta mais voltado pro gênero de Ação com elementos de terror mesmo.

Uma vez que os grandes mistérios já não existem mais, como a Realidade Virtual onde os pesadelos tomam forma, fica menos medonho explorar, e mais fácil entender as paradas confusas, afinal, já sabemos que tudo ali ta só na cabeça da galera.

Além disso, o herói tem muito mais força e coragem que antes, enfrentando mais e sofrendo menos, o que da uma nova cara pro jogo. Sem contar que é praticamente um jogo de mundo aberto, com caminhos não lineares e amplos, permitindo exploração desenfreada e inclusive, trazendo side-quests.

O uso de um mapa pra explorar, por exemplo, é algo essencial e nas partes em que não é possível, faz bastante falta.

São 16 capítulos, com missões definidas e destinos traçados e marcados no mapa, mas, da pra sair explorando, buscando segredos espalhados em locais repletos de criaturas, e assim despertar missões paralelas que, as vezes contribuem diretamente pra história, e as vezes nem fazem grande diferença, dando alguns suprimentos e armas.

Os inimigos agora são muito simplificados e pouco elaborados, o que tira aquele espanto em encontra-los e desafia-los. Isso sem contar que o protagonista pode matar 99% dos inimigos, boa parte com um único golpe furtivo, o que deixa tudo muito mais "fácil".

Ainda assim, ele surpreende com algumas reviravoltas, com destaque pra quantidade absurda de vilões.

Antes, tínhamos apenas 1 inimigo, responsável pelo pesadelo generalizado no mundo psicológico, justamente por sua psique ser uma bagunça. Agora, entretanto, temos um total de 4 vilões, todos responsáveis por uma parte do pesadelo. E olha que mesmo sendo 4 cabeças formulando um mundo bizarro, ele não chega nem aos pés do mundo que Ruvik tinha criado.

E sim, o jogo volta ao mundo psicológico através do STEM, com o protagonista retornando de bom grado... mas tudo é muito bem explicado e motivado.

Jogabilidade

Em termos de movimentação, as coisas não mudaram tanto, na verdade houve uma redução drástica nas variações e, no fim, tudo ficou atém mais simples.

Nós podemos andar ou correr, com consumo de estamina sempre que a velocidade é aumentada. Entretanto, ela varia um pouco dependendo da situação: Quando não há inimigos perseguindo, o consumo é mais lento.



O protagonista pode abaixar, e andar dessa forma, ficando mais furtivo, ao passar atrás de barricadas, ou se esconder em moitas, e também fazendo pouco barulho ao se mover, o que facilita passar sem ser percebido. Porém, sua mobilidade fica mais lenta nessa posição.



Também da pra subir em locais, tanto furtivo quanto de pé, o que permite atravessar obstáculos ou sair do alcance de certos inimigos. O problema é que os inimigos também sabem escalar.



Há Rádios Comunicadores Portáteis que podem captar sinais dentro do mundo psicológico. 



Esses rádios identificam e guiam o protagonista pra memórias perdidas no espaço, o que serve como uma bússola para direciona-lo, tanto para o objetivo principal, quanto para as side-quests. 



O problema é que, muitas das side-quests acabam criando mais desafios e gerando mais inimigos do que o mapa já tem.



Em questão de ataques, o protagonista pode usar Armas de Fogo e Armas Brancas:

Faca



Essa arma permite que o protagonista se defenda a qualquer momento, de praticamente todos os inimigos, só que causa um dano muito baixo e quase insignificante, exceto se for um ataque furtivo.



Ao atacar inimigos humanoides por trás, sem ser notado, o golpe costuma ser letal, com algumas pouquíssimas exceções.



Tem também o Machado, que é uma variação, porém consumível. Ele se quebra, mas pode executar a maioria dos inimigos em um golpe comum.

Potes de Vidro

Como as garrafas do jogo anterior, aqui temos esses potes que podem ser arremessados para distrair ou até ferir inimigos, sem grande estrago.



O que difere é que é possível carregar mais de uma unidade por vez (chega a 5) e, com algumas habilidades liberadas, os potes podem servir até pra tirar o personagem de apuros, e evitar mortes (falo das habilidades depois).

Pistolas



Existem vários tipos de pistolas diferentes, eu encontrei 5 modelos, sem contar a Magnum que é liberada após terminar o jogo.



As armas em TEW2 são divididas em grupos, e podem todas ser carregadas e alteradas conforme a vontade do jogador, inclusive, da pra manter as 5 pistolas com munição estocada, e alternar entre elas, assim carregando muito mais munição do que o inventário limitadíssimo permite.



Além da pistola normal, há uma com mira Laser, que facilita apontar pra inimigos distantes...



Tem a com silenciador, que permite atirar sem fazer muito barulho, evitando assim chamar a atenção de inimigos além daquele alvejado...



Tem a pistola com Repetição, que atira 3 balas de uma vez só (mas torra munição)...



E tem a pistola do protagonista, conquistada em uma side-quest, a única arma que ele usa com apenas uma mão, e que tem uma mira diferenciada, que ajuda na precisão dos disparos. 


Escopetas



Existem 3 tipos de escopetas (que encontrei). Além da normal, a 12, que causa forte dano de perto...



Tem uma que causa dano alto também de longe, mas tem uma mira mais aberta...



E tem a que da 2 tiros de uma única vez (o que torra munição).

Balesta



A balesta retorna pro inventário, com seus virotes enormes, que causam diferentes danos e efeitos:

Arpão



Esse causa um dano alto e finca no inimigo, como um bom e velho arpão.

Choque



Esse cria uma onda de choque, que atordoa e fere inimigos, e pode ser implantado no chão como uma armadilha que detona ao passarem perto. Ele também pode ter seu campo de impacto aumentado pela água que estiver no chão.

Explosivo



Esse virote implanta uma bomba no inimigo, que explode depois de alguns segundos. Também pode ser colocado no chão e detonar apenas quando algo passar perto, o que causa dano a todos que estiverem perto.

Fumaça



Esse cria uma nuvem de fumaça, que atordoa os inimigos por um tempo, permitindo que ataques furtivos possam ser feitos.

Congelante



E por fim, esse virote congela os inimigos, detonando depois de alguns segundos, seja quando implantado em alguém ou no solo. Ele também causa um dano, e o gelo pode matar instantaneamente alguns inimigos.

Rifle



Encontrei apenas um Rifle, com mira distante, e pouca munição. Ele faz disparos fortes e precisos, porém é uma arma lenta.

Metralhadora

Por outro lado, o fuzil de assalto, que eu chamo de metralhadora, causa muito dano, carrega muita munição e dispara muito rápido. Entretanto essa velocidade faz dele uma arma muito gastadeira.

Lança Chamas

Por fim, o Lança Chamas tem até 99 pontos de munição (que é o combustível), e causa danos altos enquanto queima. Infelizmente, é uma arma difícil de pegar, e sua munição só pode ser renovada por fabricação, além dela não causar dano a todo tipo de inimigo pois alguns são imunes a fogo.


Alias, o jogador conta com uma bancada pra produzir munição, e pra melhorar suas armas, expandindo suas capacidades de cartucho, ou potencia, por exemplo. 



Ele também conta com uma maleta portátil que permite criar munição em campo de batalha, mas os recursos pra essa proeza são um pouco maiores do que em uma bancada segura.



Por fim, existem upgrades no personagem, como no jogo anterior, onde ele usa Geleias pegas de inimigos ou encontradas pelos cenários, e troca por aprimoramentos cerebrais numa cadeira de lobotomia. 



Esses upgrades podem aumentar seu HP, sua velocidade de restauração de energia (ele recarrega sua energia vital caso ela esteja muito baixa automaticamente, até certo ponto) e também, pode aumentar sua velocidade de movimento quando furtivo, ou habilitar alguns ataques especiais.

Por exemplo, ele pode dar chutes em inimigos caídos...



Pode usar Potes pra bater na cabeça de inimigos que o agarrarem...

Ou pode simplesmente deixar o tempo mais lento, pra atirar com mais precisão, ao custo de estamina (só consegui liberar esse poder no final, pois é bem caro).



A enfermeira que fazia esses procedimentos ta de volta, e ela também traz de volta as Gavetas Chaveadas, com itens aleatórios, que podem ser abertas se o protagonista encontrar as chaves escondidas pelas estatuetas...



E também traz alguns conselhos, comentando a jornada quando questionada, mas sem dar spoilers.



Em certa parte do jogo, ela habilita uma Área de Treinamento de Tiro pro protagonista tentar conquistar alguns itens e pontuação, mas nada disso interfere no enredo.



Pra finalizar, itens de Cura como Siringas e Kits Médicos estão de volta, e podem ser fabricados quando o personagem bem entender, ao custo de Ervas Verdes. Só que, só da pra carregar 1 Kit Médico, e 3 Seringas de uma vez.



Alias, existem atalhos pra tudo isso no Controle ou no Teclado, mas no teclado, por terem mais botões, há até 9 possibilidades de atalhos, enquanto no controle só tem 4.



Eu comecei a jogar de controle, mas achei que o jogo fica bem melhor de Teclado e Mouse, tanto pelos atalhos, quanto pela questão da Mira.

Enfim, com isso tudo, só é preciso sair matando os bichos e avançando na história. Poucas são as criaturas que "não morrem", e mesmo os mapas sendo abertos e grandes, quando um inimigo morre, ele morre pra valer, e a região onde ele estava fica segura, até que uma nova leva de inimigos em um novo capítulo passe a surgir.



O jogo conta com salvamento automático pelo avanço do enredo, mas também há alguns carregadores de bateria pro Rádio Comunicador que funcionam como local de salvamento.



Alias, o protagonista conta com um local seguro dentro do Espelho, como no jogo anterior, mas que ao invés de um hospital, é uma reprodução de sua sala policial.



E, existem alguns segredos, como itens especiais de enfeite que o protagonista coloca em sua sala quando coletados (mas que nada interferem no enredo) e um projetor, acompanhado de um gatinho, mas depois falo disso.

Personagens

Sebastian Castellanos


O protagonista é o mesmo, Sebastian, um investigador policial que se deu mal e foi parar numa realidade virtual/mental onde os medos ganham vida (algo gerado graças ao programa STEM), e sofreu tanto com isso que traumatizou, mesmo sendo um dos poucos sobreviventes.



Um de seus pesadelos mais recorrentes é o de sua filha presa no incêndio de sua casa. Ela teria morrido quando criança, sua esposa nunca acreditou na morte e desapareceu enquanto investigava, e ele, desacreditando no que sua esposa lhe deixou de suas investigações, acabou quebrando a cara descobrindo que ela estava mais certa do que ele imaginava.



Muito do que ela dizia, sobre conspiração e tal, era real, e ele viu com os próprios olhos... porém, ele foi induzido a ignorar suas descobertas, para assim superar, ou achar que superou, seus traumas.

A Mobius, empresa responsável pelo STEM, fez questão de manipular ele após sua saída do programa, e corrompeu seus tratamentos com psicólogos contratados, fazendo com que ele desacreditasse nas coisas que vivenciou no manicômio Beacon.



O próprio Sebastian tentou encontrar a Mobius, ou pistas de que o que ele vivenciou era real, ou localizar sua colega Kidman a qual descobriu que era uma espiã da Mobius, mas depois de muito tempo, ele não encontrou nada, apenas confirmou que estava enlouquecendo.

Só que, um dia, enquanto ele ta enchendo a cara (o que se tornou habitual), Kidman aparece, lhe oferendo a oportunidade de reencontrar com sua filha, a qual ele achava estar morta.

Sebastian escuta tanta coisa, que acaba concordando com algo absurdo como voltar, de bom grado, ao pesadelo do STEM. E é ai, num retorno inconcebível e inacreditável, que sua nova aventura inicia.

Lily Castellanos


Essa é a filha de Sebastian. Ela tinha morrido num incêndio, isso até a segunda ordem. Na verdade, Lily foi sequestrada pela Mobius para um projeto maquiavélico, e sua morte foi um disfarce. Apenas uma pessoa não acreditou ou aceitou isso, sua mãe, que acabou indo atrás da verdade e sumiu.



Pois então, Lily foi levada pela Mobius pois era uma criança excepcional, e eles precisavam de uma mente inocente e egocêntrica, além de inteligente, para usar como núcleo para o STEM, sendo a escolhida a pequena Castellanos.



No caso, o STEM pode ter como mente núcleo qualquer pessoa, mas os resultados são melhores e o programa fica estável quando o núcleo vem de alguém com tendências psicopatas, ou infantil. É explicado que, o fator a pessoa precisa ser extremamente egocêntrica para que não perca controle de sua própria identidade e personalidade, uma vez misturada com outras mentes, para assim o sistema conseguir gerenciar todas as cabeças conectadas.



Psicopatas só pensam em si mesmos, crianças também, e a Mobius fez o teste com ambos. No caso de um psicopata, o próprio criador do sistema, as coisas deram bem errado pois ele desvirtuou tudo propositalmente, porém, com Lily no controle, tudo deu super certo, ao ponto deles criarem uma comunidade dentro do programa.

A ideia era usar Lily como núcleo de uma cidade chamada Union, onde mais de mil pessoas passariam a viver, dentro do STEM, consolidando o sistema e habilitando uma função de reprodução em maça, pra expandir o mesmo à distância, e levar todos no mundo inteiro pra dentro do STEM, pra uma existência perfeita, feliz, e totalmente controlada pela Mobius.



De inicio deu certo, as mentes voluntárias que eles conseguiram viveram bem, com suas vidas reescritas dentro do sistema, e Lily era um núcleo bem tranquilo, produtivo e resistente. O STEM estava em suas etapas finais pra que a implementação em massa fosse estabelecida, quando tudo começou a ruir.

Juli Kidman


A agente espiã da Mobius, que no final acabou descobrindo que a empresa era bem nefasta, retornou decidida a mudar as coisas.



Ela bolou um plano para acabar, no pior sentido possível da palavra, com todos os funcionários existentes na Mobius, exceto ela e seus aliados.



Na verdade nem foi ela sozinha quem bolou isso. O plano em sua íntegra foi elaborado por uma outra mulher, também infiltrada na empresa, com o propósito de acabar com ela. Quando ambas se encontraram, no final do passeio em Beacon, Kidman passou a ser uma agente dupla, dentro da Mobius mesmo.



Só que ninguém, nem mesmo o Administrador, contra quem ela se rebelou no mundo psicológico, suspeitou do que Kidman estava aprontando.



Ela se manteve disfarçada como alguém leal a organização, até que seus planos chegassem aos estágios finais. A ideia dela era fazer tudo isso sem envolver ninguém de fora, porém...



Deu tudo errado.

Alpha Team




Quando o Union começa a colapsar, a Mobius envia um grupo de agentes especialmente treinados e preparados para arrumar a bagunça. O objetivo deles era encontrar e reinstalar o núcleo, só isso, pra que tudo voltasse ao normal.

O núcleo tinha desaparecido, e tudo tava um desastre, mas eles não imaginavam que tudo estaria tão terrível quanto o incidente de Beacon.

O trabalho de Sebastian era apenas encontrar esse grupo, e ver a razão deles demorarem tanto.

William Baker

Esse é o líder do Alpha Team, e foi o primeiro a morrer do grupo.




Dentro do sistema, havia um serial killer, um psicopata que conseguiu burlar os testes e entrar no programa. Ele adquiriu poderes surreais quando o núcleo desestabilizou, e assim, passou a espalhar sua arte.



William morreu fotografado, quando desviou de sua tarefa principal e foi atrás de um sinal fortíssimo, deixando sua equipe pra trás. O sinal era do assassino e ai, ele se lascou.

Liam O'neal

Esse é um técnico da Alpha Team, um dos responsáveis pela manutenção do sistema.




Por não ter qualquer qualificação militar, ele acaba usando soldados para escolta-lo. Quando os principais da Alpha Team se separaram dentro do Union, após o fim do líder, ele acabou escapando por pouco de ser morto pelas outras atrocidades que estavam surgindo.



Uma vez seguro, O'neal passou a tentar restaurar o núcleo pra sair do sistema, e usou Sebastian como  suas mãos fora de seu abrigo, afinal, ele era bem covarde.

No fim, O'neal consegue um certo poder, ao custo de sua própria liberdade.

Miles Harrison

Esse é um dos membros que morre tentando restaurar o núcleo provisório.




Acontece que, tinha uma forma de manter Union mais estável até que eles localizassem o núcleo, que seria ativando um dispositivo alternativo. Mas, estava tudo sendo sabotado, e tinha um assassino, e monstros, tudo perambulando por ai.



Miles tenta ativar esse dispositivo, mas morre no caminho. Ele sobrevive tempo o bastante pra passar a função pra Sebastian.

Julian Sykes


Outro técnico, este é mais focado em análises profundas no sistema, pra tentar averiguar qualquer erro crítico que tivesse causado o desligamento do núcleo.



Depois que tudo virou bagunça, Sykes decidiu desertar.




Ele passou a buscar uma rota alternativa pra sair de dentro do STEM, com algumas ideias em mente. Ele também havia planejado remover seu chip assim que voltasse ao mundo real, e fugir da Mobius.



Acontece que todos os funcionários da Mobius tem um chip na cabeça, que permite certo controle da empresa sobre o funcionário, e Sykes iria se livrar do seu sem dar tempo de notarem.



No final, ele até consegue acionar sua Rota de Fuga Alternativa, uma Porta dos Fundos do STEM, a qual ele disponibiliza pra Sebastian usar quando ele encontrasse sua filha, por causa da força que ele deu no processo pra ativar esse recurso.



Porém, em testes feitos antes, apenas 1 em 4 pessoas tinham saído do STEM por essa rota. As demais simplesmente deixaram de existir, ou pelo menos é o que eles acreditavam afinal, eles sumiram no limbo do STEM.



Então, era apenas 25% de chances de sair do STEM, e 75% de desaparecer, perder no limbo ou sabe-se la o que. Sebastian recusa usar esse sistema, afinal, era uma chance alta de mais. Porém Sykes usa... e não da pra saber o que houve.

Yukiko Hoffman


Yukiko é uma psicóloga, responsável pela seleção de voluntários para o STEM, e também, a mais qualificada para entender o que deu errado dentro do programa.



Como suas habilidades analíticas de personalidade são avantajadas, ela foi mandada junto com o time Alpha, e foi a única que manteve a sanidade.



Ela se isolou, protegeu, e passou a monitorar tudo ao seu redor, em seu abrigo, dentro do ponto seguro para funcionários em Union.

Acontece que apesar do programa simular uma realidade, com construtos e afins, ele ainda é um mero programa, e como tal, tem "pastas". Os funcionários da Mobius tem acesso a algumas pastas restritas, que se configuram como salas, corredores, abrigos e afins.

Ela tem tamanho controle de acesso, que consegue controlar as câmeras do local também.

Ela ajuda Sebastian pra caramba, mas no fim, se sacrifica por ele.

Aliados

Esmeralda Torres


Essa é uma agente clandestina no sistema, enviada secretamente por Kidman para ajudar no real objetivo de Sebastian: Derrubar a Mobius.



Esmeralda era uma ex-militar, perita em explosivos, que foi recrutada pela Mobius justamente por suas habilidades.



Apesar de ter sido uma funcionária exemplar, a agente Torres acabou se sentindo mal por algumas de suas missões, e ficou aberta a qualquer tentativa de acabar com sua empregadora.



Um dia, surgiu Kidman e uma aliada, com o plano de destruir a Mobius e todos que a serviam, e Torres sentiu que era o destino lhe dando a chance de se redimir.



Mas, algumas coisas deram erradas nesse plano secreto e os problemas da Union começaram, ficando Torres a mercê do destino la também. Foi quando do nada surgiu Sebastian, e sua espera fez-se profética.



Torres é forte, habilidosa pra caramba, muito cautelosa e precisa, e muito armada também. Ela é um exército de uma mulher só, e da uma enorme força pra Sebastian quando ele chega, salvando ele várias vezes.



Porém, no final, Torre recebe um tiro de Sebastian, e ainda assim o carrega por entre uma horda de inimigos, derrota todos eles, e o deixa em segurança com a agente Yukiko, morrendo em paz em seguida.



Yukiko, já ciente do plano (Torres conta antes de morrer), conta para Sebastian porque Torres se sacrificou tanto por ele:



Ela tinha sequestrado a filha dele pra Mobius.



Tatiana Gutierrez


Por fim, temos Tatiana, a enfermeira do manicômio que, já morreu faz tempo, mas ainda tem traços existentes no universo do STEM.



Ela só aparece dentro da sala segura de Sebastian (sua psique quem a recria) e é uma conselheira, aliada e auxiliar.



Ela quem da os upgrades, ela quem escuta os desabafos de Sebastian, e por fim, ela quem aconselha ele das melhores formas quando ele está confuso.



Além do Gatinho de Kidman, e a própria Kidman, Sebastian pode contar com essa reprodução psicológica de Tatiana, quem está la apenas por causa dele, e para ele.


Vilões


Bem, como mencionado, existem 4 vilões principais nessa campanha, mas mesmo assim, nenhum deles nem se equipara ao potencial do vilão que ferrou com Beacon.

Stefano Valentini


Stefano é o primeiro deles, o assassino das fotos. Ele tem como principal habilidade, no mundo psicológico, o poder de prender as pessoas no tempo, através de suas fotos.



Ele faz disso uma arte bizarra, pois criou o hábito de fotografar pessoas durante a morte, mantendo-as num loop infinito dos últimos momentos de vida.



Basicamente, ele tranca sua vítima num cubo temporal que a força a repetir seus últimos movimentos. Só que, quando ele prende elas, é logo após executa-las, o que as faz ficarem no loop, já mortas, sem chance de voltarem a viver (pois quando tudo recomeça, elas já levaram o dano letal) e assim, revivem suas últimas dores infinitamente.



Sempre que vi as "fotos" dele, eu lembrei daquele negócio que dizem de que, quando uma pessoa é decapitada, ela ainda sente tudo nos próximos segundos até seu cérebro desligar. Pensando nessa lógica, o cara força as pessoas já mortas, "viverem" os momentos de sua maior dor pra sempre.



Claro que Sebastian é uma de suas possíveis vítimas mas, ele consegue escapar lutando, e elimina esse lunático.



Stefano, no mundo real, era um artista rejeitado por causa de sua arte estranha (ele juntava membros de mulheres em fotos, e coisas assim). Ele nunca foi reconhecido, e viu no STEM a sua grande oportunidade de brilhar.



Ele tinha uma mente psicótica, razão pela qual despertou tanto poder quando o núcleo sumiu, quase comandando o STEM... porém, ele era peixe pequeno.



Alias, a arte final dele, antes do próprio Sebastian virar seu novo quadro, é a execução de dezenas de pessoas encapuzadas ao mesmo tempo, com as cabeças explodindo junto a foto, paralisando todas no tempo.



Pensa na bizarrice.



Theodore Wallace


O Padre Theodore era o verdadeiro inimigo por trás do louco das fotos. Na real, eles tinham feito um acordo que Stefano abandonou na última hora.



Stefano deveria encontrar, capturar e levar o núcleo para Theodore, porém ele decidiu usar o mesmo pra potencializar sua própria força, algo que não conseguiu no final das contas, pois Sebastian o impediu.



Com isso, Padre Theodore viu em Sebastian um possível aliado, e imediatamente tentou recruta-lo pra seu rebanho. Só que Sebastian reconhece um louco de longe, rejeita a oferta, e conquista um novo inimigo.



Padre Theodore, como gosta de se chamar, é um dos selecionadores de voluntários, na verdade o principal recrutador, aquele que atraia as pessoas para o projeto da Mobius, e era um religioso fanático, o qual tinha uma lábia impecável.



Só com suas palavras, ele convencia facilmente, qualquer um, e ao acessar o STEM, teve suas capacidades de influência melhoradas, com o poder de invadir as mentes alheias, e acessar o mais profundo e misterioso pensamento.

Theodore só entrou no STEM pois fazia parte do grupo que iria dar cabo a Mobius, e sim, ele era inicialmente um aliado de Kidman, Torres e mais uma amiga.

Só que uma vez dentro do programa, ele revelou seus interesses em tomar conta do STEM para influenciar o mundo, e de quebra acabar com a Mobius. Isso ia parcialmente contra os planos originais e foi por causa disso, que a bagunça no STEM, e o caos da Union se instaurou.

Padre Theodore corrompeu o sistema inteiro, mas no fim ele também é só um peixe pequeno.

O Administrador

Com toda certeza ele é o maior vilão de todos, e nem ta dentro do STEM.




O Administrador é o cara bem trajado que comanda a Mobius. Ele monitora tudo, e manda em tudo, sendo o grande chefão maligno.



Seus planos são bem simples: Dominar o mundo.




Ele quer usar o STEM para influenciar múltiplas mentes e tomar o controle delas, forçando-as a viver numa utopia, sendo ele e sua empresa a grande entidade divina que controla absolutamente tudo.



Pra começar seu projeto, ele capturou a filha de Sebastian, colocou ela como núcleo de um terminal STEM, e criou um mundo, uma cidade chamada Union, onde também incluiu 1000 mentes paralelas, de voluntários que foram reabilitados la dentro.



Suas mentes foram reescritas para que eles acreditassem ter nascido em Union, e para que vivessem perfeitamente, e em harmonia, assim criando uma rede de informações autônomas no STEM, permitindo que ele se expandisse sem sobrecarregar o núcleo.



Com o sucesso dessa ideia, o Administrador destravaria o STEM sem fio e afetaria todos no alcance, provavelmente aumentado com antenas e satélites, pra induzir todas as pessoas do mundo num coma, e transferi-las para Union.



Mas, alguém tentou roubar o núcleo, e desestabilizou o sistema em seus estágios finais.

Paralelo a isso, um tipo de vírus mental surgiu dentro de Union, afetando pouco a pouco as pessoas.

O roubo foi resultado do que Kidman estava fazendo, mas o vírus era uma anomalia que permanece um mistério.

Myra Castellanos

Por fim, o último vilão do jogo, é a esposa de Sebastian, e mãe de Lily.




É aqui que tudo se encaixa: Myra nunca acreditou na morte de sua filha, então passou a investigar por conta própria. Seu marido acabou achando suas descobertas mera paranoia, e ela decidiu se afastar pra continuar buscando a verdade.



Ela conseguiu fazer a proeza de encontrar a Mobius, e se infiltrar, convencendo o Administrador que seus serviços seriam melhor do que sua perseguição. Tudo que ela pedia em troca era a possibilidade de ficar perto de sua filha, logo, ela virou o que parece ser agente chefe do projeto Lily.



Ela provou ser leal, instalou o chip em si, coordenou vários estudos no STEM e no fim, passou a não representar qualquer ameaça. Foi ai que ela encontrou Kidman, recém rebelde, e iniciou um plano.

Elas se infiltrariam no Union, em seus estágios finais, e liberariam Lily.


Pra que a Mobius não retaliasse, Myra se sacrificaria, tomando o controle do núcleo com sua mente, e mandando um comando de auto-detonação pra todos os funcionários Mobius, que estavam com o chip.



Lily então seria levada pra Sebastian, que apesar de ter sido dado como morto pra ela (eles contaram essa mentira pra tadinha) seria o único capaz de cuidar da filha.

Pra que Kidman, Theodore e Torres não morressem junto, seus chips seriam removidos rapidamente após tirarem Lily do sistema. No caso de Kidman, ela já tinha retirado 3 dias antes do grande plano, e ela seria a única que ficaria de olho em todos por fora, mantendo as aparências.

Porém, Theodore tentou trair Myra, e usar a filha dela pra seus propósitos. Ela enlouquece, por conta de seus sentimentos maternos, e como Theodore, despertou poderes no STEM.



Com esses poderes, de conservação extrema, ela passou a proteger sua filha, ou ao menos tentar, enquanto Theodore e seu capanga artista a perseguiam.

No fim, Myra é o último oponente de Sebastian, numa reunião familiar muito, mas muito triste.

Criaturas

Antes de contar a história toda, resumida é claro, preciso falar dos monstrinhos.


Esse jogo é quase uma revanche de Sebastian, alias poderiam até dar esse sub-título, pois ele se vinga de praticamente todo tipo de pesadelo que já o atormentou.

Por não ser mais um jogo de terror, mas sim ação, as criaturas parecem menos terríveis, mas tem la seus significados psicológicos, só que nada do nível do Ruvik.

OS SEM MENTES

Esses são os clássicos "zumbis".




Porém, esqueça aquele visual atormentador e horrível com arame farpado enrolado, carne podre caída e essas paradas gore. Esqueça também "inteligência", porte de armas ou comunicação. Também nem pense em "ressurreição" antes de ser queimado. Tudo isso já era.



Os zumbis de agora são apenas pessoas contaminadas com o estranho vírus mental. 



Elas tem suas almas drenadas, suas mentes zeradas, e viram pessoas que não pensam, apenas atacam e servem cegamente a quem quer que as comande, e tenha poder.



Hora estão ao lado do fotógrafo, hora do lado do padre, hora do lado até de Myra. Eles apenas atacam e costumam seguir comandos daquele com maior influência dentro do STEM, e ainda assim, eles mantém a insanidade.



Em certa parte, é possível ver os capangas mais fieis do Padre queimando os zumbis, mesmo eles sendo aparentemente aliados. Isso mostra que eles atacam por atacar mesmo, e evitam dar espaço uns aos outros, já se preparando pra possíveis traições ou investidas repentinas.

HYSTERIC
MINA DA FACA

Esse é um tipo de zumbi mais medonho, e perigoso.




Só existe a versão feminina, e são mulheres que andam de vagar, chorando e gemendo, com uma faca na mão. Elas parecem frágeis e apesar de darem medo, são muito lentas o que sugere que seja fracas... porém são muito poderosas.



Uma vez que notam a presença de Sebastian, elas passam a se mover muito rápido, correndo desenfreadamente, e seus golpes são altíssimos e letais.



Elas apenas atacam com a faca, mas são muito precisas e cirúrgicas, quase matando, ou matando, se Sebastian bobear.



Por serem lentas inicialmente, Sebastian pode até tentar mata-las furtivamente, mas elas resistem a esse tipo de ataque e revidam sem dó nenhuma.



É um dos inimigos que compensa mais evitar do que gastar munição.

LAMENT
BICHO DO ÁCIDO

Essa é uma criatura formada a partir dos zumbis em total lamentação.




Ela parece até um amontoado de mortos, chorando enquanto expele ácido, e é bem lenta, até notar a presença de alguma vítima.



Essa também é daquelas criaturas perfeitas pra ignorar, pois é forte, causa muito dano, e demora pra morrer, porém, ela é lerda e dificilmente percebe Sebastian se ele não vacilar.


LOST
CONVERTIDOS EM CÃES


Esse é uma versão corrompida dos infectados, onde seus corpos deixam a forma humana e passam a rastejar como animais irracionais que se transformaram.



É como o estágio final, do formato simples. Eles viram animais rastreadores que caçam tudo que se move.




Stefano chega a invocar alguns, mas, provavelmente eles não o obedecem. Ele próprio não fica perto quando eles surgem, pois são criaturas completamente agressivas e descontroladas.



GUARDIAN
ESCULTURA DAS CABEÇAS

Essa já é uma criatura criada pela mente de Stefano.



Além de suas obras de arte fotográfica mortal, o vilão também gosta de fazer esculturas, com corpos reais.




Ele já tinha uma tendência e desejo por juntar partes humanas para dar vida a sua mente doentia, e agora, ao fazê-lo a arte realmente ganha vida.



Guardian é uma criatura abstrata, formada pela cabeça de várias e várias mulheres, conectadas em um corpo com uma serra circular no lugar de uma das mãos.



Tal monstruosidade é aterrorizante, e muito poderosa, sendo inclusive um chefe num dos primeiros encontros, onde toda a munição de Sebastian vai pro saco.



Posteriormente, ela é considerada um inimigo comum, aparecendo aos montes por toda parte, mas, ela continua sendo muito difícil.


Ela não mata com um golpe apenas, mas tira muita energia. Ela consegue perceber a presença de Sebastian de longe, e é difícil de largar. Escapar dela é um saco.

Ela também não tem problemas pra entrar em locais pequenos, ou pular em locais altos, e é bem rápida, correndo e rindo alto quando quer te matar.

OBSCURA
CÂMERA COM PERNAS

Stefano também criou sua "Obscura", uma arte suprema da qual se orgulha muito.




Ele pegou um monte de pernas femininas, juntou tudo e colocou uma câmera no topo. Essa coisa criou vida e passou a servi-lo.



Como um chefe também, essa criatura protege algumas coisas sob comando de Stefano, e tem o poder de paralisar e ferir com o flash de suas fotos. Na primeira batalha inclusive, ela paralisa o temporalizador do Núcleo Provisório, e Sebastian não é capaz de mata-la, mas precisa distraí-la por tempo suficiente até o núcleo ativar.



É quase como uma versão mecânica do Stefano, porém essa criatura não teletransporta, e sim, anda pelos tetos quando quer buscar um novo ângulo.



Seu ponto fraco é a lente da câmera, que é sua cabeça, e olho, também sendo sua maior arma.



STEFANO
O FOTÓGRAFO

Esse é o Stefano, quando resolve enfrentar Sebastian, como sua última arte.




Ele fica o jogo inteiro matando gente, e perseguindo Lily, enquanto Sebastian fica em sua cola. Quando ele decide parar de fugir, e peitar Sebastian, ele toma uma surra épica.



Stefano consegue se mover pelo mundo mental com muito mais facilidade, usando teletransporte por seus fleches e também usando uma criatura gigante em forma de câmera (como sua Obscura, só que muito maior) para se mover para outras regiões.



Tudo que ele toca com esse monstro, acaba se corrompendo e invocando mais infectados, mas isso não significa que ele seja seu progenitor, na verdade as criaturas são derivadas do próprio caos.



Enfim, em sua batalha, Stefano tenta fotografar Sebastian e mata-lo ao mesmo tempo, mas ele é forte de mais, e resiste ao seu flash, além de prever seus movimentos, o que frustra os planos artísticos do maníaco.




Em certa parte da luta, Stefano invoca sua criatura gigante pra dar um suporte, e ainda assim, ele se lasca, pois Sebastian ta com sangue nos olhos.



Falando em olho, Stefano tem uma prótese em um dos olhos que se parece muito com uma lente de câmera, algo que ele obteve em um acidente. 



Apesar dele se envergonhar desse detalhe, omitindo com uma franja, seu monstruoso guarda-costas é como a personificação desse olho, dessa prótese, figurando a segurança que ele sente ao tê-la consigo.



Após ser derrotado, Stefano tenta dar um golpe final em Sebastian e só então é morto.



SPAWN
SEM MENTE DE FOGO


Depois que o louco mor sai de campo, um novo assume o antagonismo. Theodore surge, trazendo consigo vários convertidos pelo fogo.



O fogo é sua grande característica, seu grande poder além da manipulação. Ele incendeia seu rebanho com sua fé, e os converte em alienados, se bem que eles já estavam perdidos de qualquer forma.



Os Spawn são os zumbis, porém convertidos pelo fogo, que acendem de ira e servem à sua santidade, cegamente.



São bem fortes, mas morrem com uma faca na nuca, desde que não estejam pegando fogo.

HARBINGER
OS INCENDIÁRIOS


Apesar de usar os zumbis e transforma-los em Spawns, o padre também pode converter seres humanos ainda não infectados. Ao fazê-lo, surgem os Harbingers.



Esses são carinhas com lança chamas e uma forte resistência ao calor, que tem como função espalhar o fogo do senhor.



Theodore lhes da poder, em troca de servidão total, e um dos aliados de Sebastian acaba caindo nessa armadilha. Sebastian se converteria em um, se não tivesse recusado.



O primeiro deles é um chefe, mas os demais são praticamente normais, só que bem difíceis de se derrotar. Eles derrubam partes do Lança Chamas, que é a melhor arma do jogo, então é preciso derrotar ao menos 3, contanto com o chefe, pra se pegar tal arma. Mas compensa.


EXPLOSIVO

Esse é um inimigo explosivo, que costuma se mover lentamente até notar a presença de Sebastian.




Basicamente ele caminha até chegar perto e explodir, causando um dano altíssimo e as vezes mortal. É uma conversão de Theodore, onde pega alguns dos zumbis ácidos e os converte em explosivos humanos, como suicidas em nome de sua crença.

THEODORE
O PADRE, SÁDICO, COFRE e LAURA


Theodore é outro chefe loucão, porém mais controlado. Ele prefere se manter nas sombras e deixar seus capangas, ou suas habilidades mentais, fazerem o trabalho pesado por ele.



Ele ataca através do psicológico, dando forma a pesadelos e medos enraizados no coração das vítimas. Inicialmente, ele usa a culpa pela morte de Lily para afetar Sebastian, colocando ela, a menina em chamas, para atormenta-lo.



Porém, Sebastian se toca da realidade e se livra do peso, ficando mais resistente a Theodore, que passa a apelar pros medos em STEM.



Ele invoca todos os chefes mais poderosos que Sebastian enfrentou no passado, la no Beacon. Ele invoca na real os mais medonhos, ou pelo menos tenta, mas agora é a vez de Sebastian brilhar.



O primeiro chefe que ele invoca é o Açougueiro, que era terrível pois não podia ser enfrentado. Sebastian tinha de correr dele na versão original, até conseguir armas suficientes pra vencê-lo, o que tomou boa parte de sua jornada em Beacon um pesadelo.



Porém, agora, Sebastian ta cansado dessa frescura e com muito sangue nos olhos. Ele não precisa de muito, apenas sua faca, pra derrotar o Açougueiro no mesmo local onde o grandão metia medo.



Depois de plantar a faca em sua jugular, ele pega a motosserra do próprio Açougueiro e divide seu tronco ao meio.



Era hora da vingança.



Em seguida, Sebastian cai numa sala, a mesma onde teve de enfrentar o Cabeça de Cofre.




O próprio ressurge, se multiplicando, através de suas formas imortais e cofres jogados por ai. Só que, dessa vez Sebastian não tem medo, nem ta desarmado.



Nessa parte do jogo ele já tem a Metralhadora, obtida da falecida Torres, e numa onda vingativa, ele explode os cofres tudo.



Após meter bala em tudo que se move, o último cofre brota uma criatura ainda mais medonha, a Moça Cabeluda.




O monstro baseado na irmã de Ruvik, que causava medo não só por ser fantasmagoricamente assustadora, mas por matar só de encostar (ela sempre mata num único golpe), ela surge, como a carta final de Theodore.



Mas, o próprio Theodore equipou Sebastian sem saber. Ele tinha o Lança Chamas, e com tal arma, que joga justamente a maior fraqueza da moça cabeluda, ela sofre no meio do fogo.



Sebastian precisaria correr dela, atrai-la para locais específicos onde o incinerador da própria fase seria ativado, sendo a mesma estratégia da batalha original. Porém, com a capacidade quase ilimitada de torrar o fantasma que se arrasta e teleporta, Sebastian judia dela, atordoando-a com fogo...



E no fim, obliterando sua forma física com o incinerador.




Theodore fica sem acreditar no que assiste, a surpreendente superação de Sebastian sob criaturas que pro próprio Padre eram inimagináveis. Ele até solta um "Vei, que que você é?" até ser morto... não por Sebastian, mas por Myra.


THE WATCHER
BICHO DE MELECA

Myra aparece como Ruvik, encapuzada de branco, e no inicio até pensei que era o próprio louco sem corpo, mas não... olhando mais de perto, era apenas Myra vestida com uma meleca branca. Ela pega Lily e a leva em segurança, pra longe de Theodore e de Sebastian, pra longe de todos.



Antes dela aparecer, ela lança uma criatura melequenta pra observar, este é o Watcher.



Ele é fortinho, na batalha direta contra ele, que nem chega a ser um chefão, a munição de Sebastian é ilimitada (mesmo se ele não tiver bala, brota bala do nada) e ele não é la um desafio.



Ainda assim, é um bicho nojento que só, e é só uma parte do verdadeiro chefe.

EFFIGY
MONSTRO DE MYRA

Essa coisa brota perto do fim do jogo, apenas uma, e é um chefe obrigatório que, é chato de derrubar.




Na real, Myra passa a invocar versões zumbis de meleca, que são muito mais resistentes que as anteriores. Antes, ela passa a petrificar tudo e todos, aniquilando o mundo mental de uma vez.



Mas, para impedir que Sebastian a alcance, ela passa a invocar essas criaturas improvisadas, e uma delas é o chefe, uma coisa grande e humanoide que se funde a um poste de luz, sem querer, e passa a atacar usando golpes físicos eletrificados.



No fim, essa coisa é derrubada e destruída na base do esforço mesmo.

MYRA
MULHER DA MELECA


Por fim, a sra Castellanos decide confrontar seu marido, e impedir que ele leve Lily embora. Com seus ideais corrompidos pelo sistema, Myra se coloca como um obstáculo, incapaz de ouvir a voz de seu marido.



Assim, ela acaba confrontando, e toma um tiro na cabeça pra se tocar... tiro triste alias, tiro doido, mas ela não morre.



Pelo contrário, Myra assume sua verdadeira forma no STEM, uma criatura aracnídea (por causa dos olhos, não de patas) que cresce...



Cresce...



E vira um bicho horrendo que nem São Jorge toparia.




Assim, Sebastian precisa acabar com a TPM de sua amada, enquanto ela invoca Watchers como tentáculos, joga gosma branca e até cria aranhas... é medonho.



Mas, no fim, Sebastian consegue destruí-la, sofrendo bastante pra isso (eu abusei do poder de deixar o tempo mais lento pra acertar os pontos fracos dela então, nem foi tão difícil).



Quando Myra explode, tudo começa a ruir de vez... mas a história ainda ta longe de acabar.



Mobius

Pois é, a própria empresa é um chefe, mas de um jeito diferente.




Paralelo ao pós-confronto contra Myra, Sebastian corre contra o tempo dentro do STEM, enquanto Kidman também o faz do lado de fora.



Ela se vê forçada a revelar sua traição, pois queriam descartar o corpo de Sebastian ali mesmo, uma vez que ele tinha recuperado Lily. Kidman enfrenta hordas de soldados Mobius, e nós jogamos como ela nesses trechos (nada de mais, ela tem munição infinita e só precisa matar os caras enquanto mantem-se segura.



Tudo pra dar tempo de Sebastian e Lily escaparem, e finalizarem o plano... que sim, eles dão um jeito de concluir.



Mas contarei isso na história.

ANIMA
FANTASMA DA MÚSICA

Antes disso, preciso mencionar Anima, a entidade que surgiu junto com o misterioso vírus mental.




Todos os infectados, antes de se converterem em lunáticos zumbis, passaram a visualizar, ouvir e sentir essa entidade.



Da pra saber disso ao sintonizar frequências de memórias durante a exploração pelo Union, e também ao ler algumas cartas e documentos, que descrevem com detalhes pelo que os relatores passaram até morrerem e se converterem em monstros.



O legal é que, se você começa a explorar esse lado da história, ele passa a te assombrar.




É algo opcional, mas Sebastian pode tentar compreender e investigar o que ta causando o caos mental em Union, e ai, ele mesmo passa a ser atormentado pela entidade.



Durante o jogo todo, se você ativar uma das missões de Anima, ela passa a seguir Sebastian, e em qualquer momento, pode aparecer pra encher o saco.

Essa criatura não pode ser enfrentada de forma alguma, e ela mata com um único golpe, sugando a alma e engolindo a mente de Sebastian, como faz com qualquer outra de suas vítimas.




Tem uma quest, um evento na verdade, em que um padre é visto numa igreja, sendo atormentado por essa criatura, e transformado na frente de Sebastian.



O mesmo pode acontecer com ele, e apenas o alvo de Anima pode vê-la e senti-la.




O espaço pra pessoa fica frio, gélido, com aspecto de assombrado, e isolado. Toda as portas se trancam, todas as rotas de fuga somem. Sebastian precisa se esconder, até essa entidade resolver ir embora, ou deve encontrar uma forma de fugir, mesmo parecendo impossível.



Pra variar, ela fica cantarolando a música de Segurança de Sebastian (que toca em sua sala de upgrade) e chama por ele, zomba, ri, sempre de forma medonha.

Ela também pode atravessar as paredes e objetos sem qualquer problema, e uma vez que avista Sebastian, é impossível escapar pois ela não destrava a mira.


Suas side-quests costumam liberar uns slides para Projetor antigo, que Sebastian usa pra refletir sobre eventos passados, junto com Kidman.



Os grandes segredos dos encontros com ela são os seguintes:

Sebastian é atormentado por causa da parte de si que reside no STEM após sua fuga de Beacon.




Ele voltou de bom grado pra la, mas uma parte de sua mente ficou presa la, sofrendo, sendo torturada, e agora ele coloca um fim nela.



Sebastian mata a si mesmo, a parte que ficou atormentada no STEM, de força simbólica e literal, vencendo assim o fantasma do próprio programa.



Alias, Anima é justamente isso, um fantasma do programa, que mediante ao caos, passou a infetar e corromper os mais vulneráveis. Como todas as pessoas começaram a ficar com medo, atormentadas, apavoradas, elas foram cada vez mais se entregando ao erro do sistema, e se abrindo pra Anima surgir.


É possível até que ela tenha formas diferentes pra cada pessoa, apesar da descrição da sua presença, com o frio e medo, ser a mesma.



Eu imagino inclusive que a Anima que persegue Sebastian é uma versão corrompida da sua maior entidade de segurança: a Enfermeira.

Ela tem uma aparência difícil de comparar, com cabelos escuros e longos cobrindo o rosto e um vestido branco igualmente reservado, mas, se repararmos nos detalhes do vestido, ele lembra muito a roupa da Tatiana, com os babados e afins.

O esquema da música, do cabelo e da intimidade com Sebastian são outras similaridades inquestionáveis.


Bem, quando Sebastian vence ela, ao matar a si mesmo, ele consegue a Arma que usava durante sua jornada em Beacon, como simbolo de que restaurou sua sanidade.

Além disso, ao se pegar todos os slides, e fazer todos os comentários com Kidman sobre a aventura passada, algo que nem é citado no jogo ganha espaço, uma dúvida que perdurou acaba vindo a tona: Onde está Joseph Oda?

Como boa parte da história passa a girar em torno de traumas e culpa, é estranho Sebastian nem lembrar de seu colega que morreu, por sua causa, no STEM, tecnicamente.

Mas, ele se lembra, depois de vencer Anima, e acaba conversando com Kidman sobre ele. É ai que Kidman revela que não há pelo que se culpar, pois Joseph permanece vivo.

Mesmo ele não aparecendo, o jogo faz questão de deixar claro que Oda ta vivaço!

Enfim, agora bora pra história?!

Lembrando, como já falei de tudo que importava, só vou resumir pra deixar os pingos nos is.

The Evil Within 2 - A Revanche de Sebastian




Sebastian ta mergulhado na cachaça quando Kidman surge e diz "Bora salvar tua filha? Ela ta viva ainda, por enquanto, e só você pode manter ela assim."



Então Sebastian diz "Demorô"... pelo menos é isso que Kidman entende antes de atordoa-lo.



Kidman leva ele direto pro programa, com autorização dos patrão tudo, que vão até monitorar em pessoa.




Sebastian nem passa por exame nenhum, então ele tinha carta branca pra tocar o terror la dentro atrás de sua filha.




E assim ele faz, perguntando pra todo mundo se alguém viu uma menina de 6 anos perdida, com cabelos escuros e tal, com uma foto dela na mão.



Quando ele quase encontra, passa a ter de lutar contra pterodátilos, cães sem pele, monstros em forma de criança com fac... pera to no jogo errado... ah ta, ele luta contra os zumbis psicopatas e monstros mentais. Vira e mexe ele encontra sobreviventes que ainda não foram transformados... mas no fim nem importa muito.



Então ele encontra a galera do Alpha Team, mas já começa mal, com o primeiro estando morto, e o segundo quase morrendo.



Ele meio que salva o cara, e passa a ajuda-lo a restaurar o núcleo provisório. Pra isso ele ganha um rádio e usa ele pra buscar por sua filha além de ajudar o cara em seus planos, mas quando consegue, ao testemunhar a morte de outro membro do time, ele precisa lidar com Stefano e suas atrocidades.



Depois de encarar as bizarrices e ativar o tal núcleo provisório, Sebastian descobre que Stefano ta atrás de sua filha, e tenta ajuda-la, mas, ele é barrado por mais um monte de criaturas, até encontrar outros dois membros do Alpha Team.



Um, ele ajuda a arranjar formas de fugir do sistema, e a outra, ele ajuda a restabelecer contato entre todos, mas da tudo errado, ele acaba derrotando Stefano após enfraquecê-lo e consequentemente, chama a atenção de Theodore.



O padre havia colocado Stefano pra caçar Lily, mas depois que ele conseguiu por as mãos nela, ele decidiu trair seu colega. Assim, com a interferência de Sebastian, ele se livrou de seu ex-capanga e quis agradecer pessoalmente, e quem sabe, pegar Lily no processo.



Mas, Myra já havia colocado as mãos em Lily nesse momento, pois a mocinha fugiu de medo de seu pai "zumbi" (pra ela, Sebastian tinha morrido).



Então, depois de tomar um fora, Theodore fica bravinho, mas confiante que Sebastian se ajoelharia perante ele, e deixa ele viver, jogando-o pra longe.



É ai que Sebastian é encontrado por Torres, que sem saber, estava sob vigia de Theodore o tempo todo.




Torres passa a ajudar Sebastian, e explica quem era Theodore, e o plano verdadeiro de Kidman, pedindo pra ele não falar nada pra Kidman, afinal ela estava mantendo o disfarce no mundo real e a Mobius tava de olho no que ele comunicava via rádio.



Alias, Kidman havia dito pra Sebastian que ele iria contar com alguém além da Alpha Team, e ele supõe que era Myra inicialmente, e depois que era Torres. Na real era o Oda mas, ele esqueceu de logar.



Então, Sebastian revisita a galera que sobreviveu, se deparando com um monte de criaturas de fogo no lugar dos zumbis artísticos, até chegar na japa psicóloga, ou pelo menos onde ela deveria estar, pois tinha acabado de sumir.



Ao descobrir pelos Ecos de Memórias que ela tinha contactado e marcado encontro com o técnico dos núcleos provisórios, Sebastian investiga e se depara com um monstro incendiário trocando cantadas com a japinha.



É ai que ele descobre que o carinha dos núcleos (O'neal) tinha virado a casaca, botado a máscara, pegado no lança-chamas e passou a ser do mal. 



Ele mete umas 200 balas na testa do cara e no fim, ele volta a sanidade, pede desculpas, e da uma dica de como ferrar com os planos do chefe.



Assim, ele e a japa chamam a Torres, que manjava dos explosivos, pra destruir um núcleo reverso que o carinha dos núcleos tinha feito pra proteger e esconder o Theodore. Quando eles destroem a bagaça, Sebastian vai parar na sala segura de Theodore, cheia de bicho ruim.



Ele se lasca pra chegar até o padre, e quando o alcança, ele cria uma projeção de Lily que abraça Sebastian e faz ele queimar por causa da culpa. 



Sebastian tenta revidar, em pânico, mira no padre e atira...



Mas quem tava na frente dele era a Torres.



Ele próprio acaba desmaiando em seguida, mas Torres o protege e carrega ele...



Ele tem alguns relances dela o salvando, e quando acorda...



Torres já morreu, e a psicologa asiática conta o porquê.



Assim, Sebastian decide se vingar a todo custo, supera seus medos, e vai atrás do Theodore outra vez.




Mas o cara se protege com fogo, muito fogo, algo que seria impossível de superar, se a psicóloga não manjasse dos equipamentos também. Ela cria um tipo de indutor de sinais que desfaz as mandingas que o STEM cria, e cria um escudo contra o fogo, porém, ela precisa carregar o negócio.



Enquanto andam no meio do fogo, a psicóloga carrega e mantém a coisa funcionando, e Sebastian mata os zumbis de fogo que vem do nada... isso até a máquina começar a falhar.



Aí eles correm feito loucos até a casinha de Theodore, mas... a japa fica pra trás, se sacrificando por Sebastian, e morre queimada e surrada pelos caras do fogo.



Sebastian então peita mó pesadelo na casa segura de Theodore, toda estruturada de forma confusa...



E no fim, encontra o padre, que tenta se defender usando a mesma tática de antes.



Mas Sebastian abraça sua filha, diz que vai salva-la e que o padre ta fud1do.



Assim, o padre começa a batalha louca dos chefes...



E quando termina, ele fica em pânico, tentando fugir, mas sendo empalado pelas costas por Myra.



Ele até sobrevive, bota uma faca no pescoço dela...



Mas ela acaba com ele.




Sebastian fica mó feliz, pois sua amada tava viva, meio melecada de branco, mas aparentemente bem, e diz que agora eles poderiam pegar Lily e dar o fora daquele lugar.




Mas Myra diz que ninguém tirará sua filha dela, e afasta Sebastian, iniciando uma destruição massiva de tudo dentro do STEM.



Sebastian corre pra alcançar o único lugar que não foi afetado pela destruição, isso enquanto tenta convencer Myra a parar com a loucura, seguindo-a e lutando contra os obstáculos que ela cria.



Então, diante uma casa projetada dentro do STEM, o ponto seguro de Myra, sua casa de família, Sebastian é impedido de avançar pela própria Myra, que vira um bichão.



Depois de encerra a DR mais tensa que qualquer casal já teve, Sebastian encontra o corpo de Myra dentro do mar de gosma branca (não farei piada nojenta sobre a natureza da gosma branca).



Ela ainda tava viva, apesar de tudo, mas fraquíssima.




Então Myra reconhece Sebastian, pede perdão por não ter se controlado, diz que o poder tomou conta dela, e então, Sebastian diz que reunirá sua família de uma vez.



Lily estava na casa, e Myra implora pra Sebastian ir vê-la, deixando ela pra traz pois ela só o atrasaria.




Ele vai até la, encontra sua filha, convence ela que não é um fantasma, zumbi ou monstro, e que estava de fato vivo.



Então, ele pega Lily, e a leva pra Myra, que chega na casa em seguida.



Ela fica feliz em ver ambos juntos, mas diz que seu trabalho não acabou ainda.




Myra fala que o sistema colapsaria de qualquer forma, pois já tava todo lascado, e que iria ao menos encerrar o plano pois só assim, Sebastian e Lily poderiam sobreviver la fora.




O plano era ela tomar controle do núcleo no lugar de Lily, e o usar pra enviar uma mensagem de morte para todos os funcionários Mobius.




Sebastian custa a aceitar, mas depois de muita insistência, e truculência, ele decide levar Lily pra fora, beija sua amada e se despede.



Enquanto isso do lado de fora do STEM, Kidman metia bala em todo mundo e protegia o corpo de Sebastian e Lily, pois geral queria botar fogo nele.



Aí Sebastian e Lily saem do sistema.



E Myra, uma vez como núcleo, inicia o código de massacre.



E bum, a cabeça de geral explode, menos quem não tinha os chips (Kidman, Lily e Sebastian).



Até o Administrador tem a cabeça detonada (as explosões são internas).



E assim, Kidman massacra dezenas, centenas, talvez até milhares de pessoas, num único sinal.



Daí Sebastian acorda, tira Lily da máquina, e constata que deu tudo certo.




Um tempo depois tão eles felizes, Kidman se despedindo de Sebastian e Lily, todos livres agora que a Mobius já era.



E, só falta Lily falar "I love my dady" enquanto gravam uma cena perto de um parque de diversões...



Eles partem, Kidman ainda não deu uns pegas em Sebastian, mas to torcendo por eles...




E no pós crédito, o computador da STEM se liga sozinho, ativando um protocolo de emergência e reativando o sistema inteiro.



Creio eu que seja o carinha da saída emergencial, ainda vivo, repovoando o sistema com as almas daqueles que não morreram, mas sim, permaneceram no limbo!

Ou, é Ruvik, depois de ter transferido sua mente pra uma aranha, voltando ao sistema pra tentar obter um novo corpo (da pra ver uma teia de aranha no computador!)

Ou, é o Administrador, numa AI emergencial para restaurar não só o STEM, mas a Mobius a partir do STEM.

Ou então é Joseph Oda, depois de ter lembrado de logar...


Lembrando que aparentemente, a Mobius descobriu como manter uma pessoa viva sem ter corpo, no STEM, graças ao caso Ruvik, e eles fizeram isso com Joseph Oda...



Enfim, fim.

Agora, bem, o jogo é o máximo vai.

Ele não tem anda de terror pesadão, mas da uns sustinhos principalmente com a fantasma da musiquinha.

No geral, é um ótimo jogo de ação, e eu to ansioso pelas DLCs, que um dia existirão (talvez, quem sabe).

Até la, é só isso ta.

Obrigado pela leitura.

See yah.

4 comentários:

  1. Maaaaaano vc finalmente fez!
    SrMorte. Essa análise e a de Dark souls eu estava esperando faz tempo. E saiu essa belezinha.
    O que o sr achou do game? Eu curti demais ele, como o sr disse tem um gostinho enorme de vingança após os eventos do primeiro jogo, e eu ri igual psicopata nas cenas que derrotamos os 3 Boss do primeiro jogo, que delícia de cena mano. Odiava esses 3, o cofre a mina aranha e o açougueiro. E não sei o que assusta o sr. Mas eu geleia demais na primeira aparição dá mina de multicabeças com a certa circular pelo espelho. E nos trechos do esgoto em que a câmera fica em 1 pessoa (senti falta do sr comentário disso). E sinceramente, eu chorei no final. Que final foda! E musiquinha foda que toca tb. Eu queria ter salvo a Myra...
    Enfim, sobre o final eu acredito que na realidade seja o terminal steam que estava no Beacon, sendo reativado pelo Ruvik, que provavelmente tá andando por aí no corpo do Leslie. Senti muita falta de citarem algo sobre nesse jogo mas espero muito que exista um evil within 3, com o joseph ajudando o Sebastian, o Ruvik como vilao, e a Kidman talvez em romance com o Sebastian. Eu ia adorar principalmente ver o Ruvik tocando o terror novamente.
    Parabéns pela análise sr. Ficou excelente como sempre, e eu curti ler sobre tudo sobre a fantasma Anima, que eu encontrei ela duas vezes no jogo e fugi como se não tivesse amanhã, nem quis saber dela. Mina louca demais.
    Aproposito, deixei um comentário na sua análise do Quantum break, mas acho que não recebeu a notificação, se puder veja lá, expliquei algumas coisas.
    No momento tenho jogado Shadow of tomb Raider
    Até a próxima, se cuida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que estranho, eu sempre checo os comentários e realmente, não recebi nenhuma notificação do de Quantum Break. Vou respondê-lo imediatamente... será que isso ocorreu com outros posts também!?

      Obrigado sr Gabriel, e perdoa a demora. A análise de Dark Souls é puro texto, pois to fazendo de um jeito diferente. Eu apenas preciso de tempo pra digitar, e creio que no próximo sábado conseguirei (geralmente digito em fins de semana que estou no trabalho).

      Eu também ri pacas no momento da vingança, fiquei impressionado com a primeira manobra de Sebastian no açougueiro, foi muito fod4.

      A cena que mais me assustou, foi a primeira, da mina forçando o filho a comer, e depois revelando que era um zumbi. Eu sei la, aquilo me deixou pensando "Eta o negócio vai ser tenso" mas no final, foi de boa. A cena da mina do espelho (na verdade é Anima que sai do espelho não é?) da um medinho também, nas na hora eu já tava esperando alguma coisa do tipo... Sebastian fodão me anestesiou.

      Sobre ser o de Beacon, pode ser mesmo... eu to esperando as DLCs, talvez uma com o Joseph, explicando onde ele tava esse tempo todo. Quando a Kidman e Sebastian, apesar de eu também ter torcido pra Myra sobreviver, torço mais ainda pra Kidtian rolar rs.

      Ruvik tinha tanta neura na cabeça que tornava as coisas realmente assustadoras. Espero que o próximo traga ele, ou alguém muito pior que ele.

      Bem, obrigado sr Gabriel. Alias, eu nem comentei sobre o trecho em primeira pessoa, quando ele equipa a máscara de gás, pois é uma parte única e sem praticamente nenhum impacto no enredo. Eu nem soube onde encaixar, pois não conta como "gameplay" afinal é apenas 1 parte, curta e rápida, que se destaca no máximo pela impossibilidade de Sebastian se defender, e a visão lembrar a DLC do Carrasco. De qualquer forma, obrigado por me dar essa brecha pra explicar rs.

      Enfim, vou la pro Quantum Break.

      Até sr, e provavelmente Dark Souls sai logo. Precisarei analisar ele antes de analisar Darksiders 3, que já ta em processo... afinal são jogos ridiculamente parecidos...

      See yah! E sr, obrigado de mais por comentar.

      Excluir
    2. Bom dia Sr Morte!
      Terminei Shadow Of Tomb Raider, Jogaço! mas de longe o que tem menos tiroteio e mais steath. Estou justamente jogando Darksiders 3 agora, enquanto aguardo o Sr Postar Dark Souls na ansiedade aqui.
      Tomando coragem para jogar Final fantasy XV, e re-jogar o próprio Evil Within 2 com os Gráficos melhores haha

      Excluir
    3. Fala sr Gabriel, diaço!

      Acabei de concluir a análise de Darksiders 3, e tecnicamente terminei a de Fatal Frame 2 (só não publiquei essa segunda ainda pois to fazendo algumas alterações). Eu to jogando o Shadow quando posso, e tipo, ele da medo. To na parte dos "zumbis" perseguidores no desmoronamento depois da caixa. Eu realmente me assustei (algo que não passei em TB ou Rise) e isso só reforçou minhas opiniões positivas sobre o título. Se continuar nesse caminho, espere uma análise épica.

      Tenha calma com FFXV, mas... sabia que uma das DLCs ta quase chegando... não é querendo de forçar nem nada mas, o tempo ta correndo (kkkk). Agora, Evil Within 2 é uma lindeza suculenta... aproveite quantas vezes quiser!

      Ah, Darksiders 3 saiu antes de Dark Souls, eu peço perdão T_T. Me empolguei, nem li e publiquei...

      Excluir

CadastroMorte

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner