AnáliseMorte: Kingdom Hearts χ Back Cover

Essa é uma análise muito diferente do comum e sim, é sobre Kingdom Hearts, mas não o 2, ainda não. Mas não se preocupe, a análise de KHII ta praticamente pronta, apenas me deparei com essa obra e precisava registrar o quanto antes.


Apesar de não ser um jogo, e sim um filme, Kingdom Hearts χ Back Cover é importantíssimo pra franquia e merece ser explicado no conjunto, então, decidi fazê-lo como uma "AnáliseMorte".

Tenha uma boa leitura.




Pra quem não sabe, existe um jogo chamado "Kingdom Hearts χ" para Celulares. Apesar de ser um jogo de celular, ele não é um caça-niqueis, tanto que é free-to-play, e é multiplayer, além de contar com jogabilidade e gráficos bem interessantes pro gênero, que alias, é um tipo de Action-RPG em Turnos, por fases... e... é complicado explicar em uma simples sinopse e futuramente farei uma análise exclusiva pra ele, mas o que importa, é que é um jogo oficial, e faz parte da franquia.


Ele mostra uma tonelada de pessoas carregando Keyblades e lutando contra Sem-Corações, invocando personagens de várias épocas e universos diferentes, muitos deles sendo de tempos futuros. A história também se passa nos mesmos mundos que vemos nos jogos principais, porém esqueça Sora, Donald e Pateta, pois eles ainda nem existem (aparecem, mas não fazem parte daquela época).

KHχ conta o passado, com vislumbres do futuro, e pode ser algo bem confuso de se considerar cânone mas, pior que é, e é faz tempo! Só o fato de terem um monte de usuários de Keyblades já entrega qual o desfecho do jogo, e eu, que estou em 1% da campanha ainda, já posso afirmar que é a Guerra das Keyblades, evento onde 99,9% dos usuários de Keyblades vão morrer, e suas armas formarão um enorme cemitério, que surge posteriormente como cenário da batalha de Terra, Ventus e Aqua contra Xehanort, em Birth By Sleep.


Pra explicar um pouco sobre esse jogo que nem todos tem o prazer ou curiosidade de jogar, a Square Enix e a Disney fizeram um filme, de 1 hora e 20 minutos, e incluíram no Kingdom Hearts 2.8, que é um pacote com "Kingdom Hearts Dream Drop Distance" (antes exclusivo de 3DS mas que graças a esse pacote, foi pra PS4), e um jogo extra e inédito chamado "Birth By Sleep 0.2 Fragmentary Passage" que é um episódio extra e continuação de Birth By Sleep


Eu comprei o jogo, mas enquanto não chega, assisti o filme pelo YouTube mesmo (por enquanto ainda tem, recomendo que veja) e decidi fazer esse post. No final eu posto o link do filme completo e em português, mas se liga no trailer:


Acontece que, o filme não conta os eventos do KHχ, apesar de passa-los em modo relâmpago na abertura, ele foca em contar a história dos Primeiros Mestres, e é algo muito, muito interessante. 


Bora pros personagens.

Mestre




O principal com toda certeza é esse misterioso cara, que é respeitado por todos, e tem seus 6 aprendizes. Seu nome não é dito, seu rosto não é mostrado, tudo que da pra saber é que é um homem, e é muito, mas muito espontâneo. 


Ele é divertido de se assistir, é alegre, tira onda de tudo, é bem expressivo com o corpo, gosta de brincar com seus aprendizes e é genial. Tudo gira em torno dele.


O Mestre é capaz de ver o futuro, e escreveu um livro contendo tudo sobre todos os eventos que ocorreriam no futuro, entregando este aos seus seguidores. Além disso, ele os incumbiu. cada um, com uma tarefa única, tudo conforme seu grande plano final.


Em seu livro, ele deixou escrito inclusive como tudo terminaria, dizendo que um dia, a luz seria destruída e a escuridão predominaria, e também deixou claro pra seus aprendizes que eles nada poderiam fazer pra mudar isso. 


Ele criou as Keyblades para enfrentar os seres das trevas, e criou regras para seus aprendizes. Cada juntaria seguidores, os treinariam e educariam, para seguirem os caminhos do Mestre e da Luz, mas uma das regras dizia que esses grupos nunca poderiam se unir, para que o equilíbrio da luz se mantivesse até o fim.


Então, o Mestre apenas disse que um dia, sumiria, e quando sumisse, deixaria cada um de seus seguidores com suas respectivas tarefas. Todos o amavam, respeitavam, e não entendiam porque ele tinha de partir, mas, um dia, ele simplesmente desapareceu, deixando cada um em uma das seguintes funções: 


Observação: Cada um dos seguidores do Mestre representa um dos Pecados Capitais. Apesar de serem apenas 6 seguidores, o próprio Mestre se coloca na contagem, então ele mesmo se considera um dos pecados. Por eliminação, ele seria o Orgulho, ou Soberba. Seu nome então, seguindo a lógica, é "Super" (Superbia em Latim), o que continua sendo bem... extravagante. O pior é que combina com ele... 

Ira, O Unicórnio




Usando uma máscara de Unicórnio, Ira era o aprendiz mais sério e confiante de todos, e recebeu como tarefa a liderança dos cinco que sobraram.


Não se engane pelo nome, que representa o pecado da Raiva (Ira em Latim), ele é calmo, e apesar de ser um acusador, acaba sendo o mais sensato de todos. A atitude que ele toma, ao acolher seu amigo que tinha tudo pra ser "o traidor", demonstra sua paciência... mas no fim ele é levado a um ponto em que, parece não se controlar tão bem.

Invi, A Serpente




Usando uma máscara de Serpente, Invi era a mais sábia e organizada, e recebeu como tarefa a função de observar tudo o que todos no grupo faziam.


Não se engane pelo nome, que deriva de Inveja (Invidia em Latim), ela respeita a todos e sempre busca total imparcialidade, evitando contrariar ou menosprezar qualquer um. Na verdade, ela apenas prefere seguir os ensinamentos do Mestre acima de tudo. Mas, curiosamente, no final ela segue o caminho dos demais, ciente que era "errado", por ser a melhor alternativa, o que de certa forma combina com o nome.

Aced, O Urso




Usando uma máscara de Urso, Aced era o mais destemido e sincero, e recebeu como tarefa a posição de Braço direito de Ira.


Não se engane pelo nome, que deriva do pecado Preguiça (Acedia em Latim). Ele não mede esforços para agir, e faz questão de ser o primeiro a tomar as decisões, por mais contraditórias ou complicadas que possam parecer. Porém, ele é meio lerdo pra entender coisas ou responder e isso, bem, faz jus ao nome.

Ava, A Raposa




Usando uma máscara de Raposa, Ava era a mais delicada e gentil de todos, e recebeu como tarefa a mediação do grupo.


Seu nome vem do pecado Avareza / Ganância (Avaritia em Latim), mas poxa, ela é uma mocinha tão fofinha e desapegada as coisas. Chega a ser injusto dizer que ela representa tal pecado, considerando que ela é aparentemente a mais simples e inocente do grupo, porém, ela entrega o defeito que lhe deu tal nome, quando mostra ser incapaz de desapegar de seus amigos. Se bem que ela abre mão dos amigos no final, para seguir os ideais do Mestre então, ela era incapaz de se desapegar das regras... 

Gula, O Leopardo




Usando uma máscara de Leopardo, Gula era o mais frio e calculista de todos, e recebeu a função especial de estudar os livros sagrados de forma que nenhum outro poderia.


Gula, o pecado da fome extrema (em Latim também é Gula) é representado por esse jovem rapaz, que é inteligente e cauteloso. Novamente, nada a ver com o pecado, até que é revelado que ele busca incansavelmente por informações absolutas, e não descansa enquanto não saciar sua vontade de cumprir sua tarefa, ao ponto de causar aquilo que ele deveria impedir, sem perceber.

Luxu, O Portador da Caixa




Este, que usava um capuz igual ao do Mestre, recebeu dele sua Keyblade mais especial, sem nome, e uma caixa que ele jamais deveria abrir, que continha algo que apenas ele e o Mestre sabiam. Ele parte para uma jornada e nunca mais retorna, deixando os outros 5 aprendizes por conta própria.


Luxu vem do pecado Luxúria (em Latim também é Luxuria). Ele nem aparece, não tem aparência visual própria nem parece ser estiloso, muito menos luxuoso, então nem faz sentido relaciona-lo a este pecado, exceto quando se percebe que ele usa a mesma roupa do ser Supremo, o Mestre. Ele se veste tão bem quanto aquele que está acima de todos.

Com isso, o Mestre se foi e deixou eles em seu plano. E assim o filme começa, onde algo imprevisível ocorre, e todos são testados.

Existia uma criação do Mestre, que era como um bichinho de estimação vinculado a cada um dos portadores das Keyblades que ele também criou. Esses bichinhos eram fofos e úteis como parceiros mas, eram também um tipo de alerta, pois refletiam o coração de seu vinculado. O Mestre diz que da mesma forma que esses bichinhos surgiram, a partir da luz, caso a escuridão predominasse no coração daquele relacionado a eles, eles virariam Pesadelos, e influenciariam todos ao seu redor, espalhando a escuridão consigo.




Dito este alerta, depois de um tempo, o Mestre partiu.

Eis a história do filme, eu irei resumir e comentar posteriormente, mas assista, é melhor




Por um tempo tudo corria bem, cada Aprendiz do Mestre, que eram Mestres de seus próprios Grupos, passaram a conduzir o mundo conforme as orientações do Mestre, porém, um dia, um Pesadelo surgiu em meio aos 5 aprendizes.


Ira, desconfiado, acusou um traidor em meio a eles, pois este era o sinal que um deles havia se infectado com a escuridão, mas Aced imediatamente refutou, afirmando que só o ato de acusar alguém já era algo que causava a desunião. Em conflito, o grupo discutiu, mas ninguém descobriu de quem era o Pesadelo.


Porém, isso foi o suficiente pra a desordem iniciar. Secretamente, antes de partir, o Mestre havia dado uma tarefa extremamente especial pra cada um de seus aprendizes, e todas essas tarefas influenciaram drasticamente no resultado...


Ira, como líder, precisava manter o grupo no caminho certo, e ficar atento para que nunca, ninguém se desviasse. Ele também temia, acima de tudo, o final previsto pelo Mestre, e queria a todo custo tentar impedir, mesmo o próprio Mestre dizendo ser impossível. Então, um dia, ele descobriu que uma página no Livro da Profecia estava desaparecida, página essa que nenhum outro livro parecia possuir, e algo que não havia sido relatado no livro, como o surgimento de um pesadelo, ocorre, sugerindo que talvez, aquela página continha essa informação, de um traidor, de alguém que caiu na escuridão. 


Ele então faz de tudo para salvar essa pessoa, mesmo que signifique desconfiar de seus próprios seguidores, e com isso, passa a acusa-los.


Invi, como observadora, deveria não só ficar atenta a tudo, como também comunicar ao líder e mantê-lo sempre informado e também zelar pela comunicação do mesmo com os outros, mantendo todos unidos. Mas, com o surgimento repentino de um suposto traidor, haviam falhas em suas palavras e olhos, então ela busca um meio de corrigir, e descobrir o que estava errado.


Ela tenta manter todos unidos, e demonstrar imparcialidade, porém acaba despertando suspeitas justamente por ser aquela que detém as informações.


Aced, como braço direito, precisava manter o líder na linha, e mostra-lo quando estivesse errado. Aced desejava a liderança apesar de tudo, mas era um cara explosivo de mais, então, ele acaba por concordar com a posição e fica honrado em ser aquele que faria Ira fazer o certo. Mas então, ele surge apontando pra todos, acusando e dizendo que há um traidor. Isso incomoda Aced, que por sua vez passa a questionar a liderança.


Ele busca criar medidas para lidar com a escuridão, caso ela exista, ao invés de sair apontando culpados. Porém, seus métodos contrariam as regras do Mestre, e com isso, ele mesmo acaba passando a imagem de suposto traidor.


Gula, como conhecedor, tinha a página perdida, entregue pelas mãos do próprio Mestre. A tal página falava sobre o evento da traição, e ele tinha como tarefa especial, descobrir o traidor e impedi-lo antes que fosse tarde de mais. Por ser o mais esperto de todos, ele entende os planos do mestre imediatamente, mas não por inteiro.


Ele, sem confiar em ninguém, espera pela hora certa pra atacar aquele que seria o verdadeiro traidor, sempre analisando as situações de perto, se colocando próximo e apenas observando. Porém, o que ele não percebe, é que não havia traidor algum. O evento em si, era proposital, para causar a Guerra Final.


Ava, como mediadora, precisava criar um grupo de seguidores próprio e especial, só com os melhores Keybladers, treinando-os para o fim, para a inevitável Guerra. O problema é que em sua generosidade, ela passa a assistir seus amigos brigando e desconfiando uns dos outros e sofre com isso, percebendo que tudo estava levando aquele maldito desfecho.


Sem escolhas, ela tenta evitar os conflitos ao máximo, mas no fim, o fato de tentar proteger de mais, de entrar na frente e evitar os confrontamentos, é o que faz com que a desconfiança perdure e cresça.


Dado certo momento, Gula decide buscar pelo Mestre, e pra isso, decide invocar o Kingdom Hearts, algo que era proibido. Ele precisava de Luz, então passa a coletar o máximo possível com seu grupo.


Para manter o equilíbrio, os demais fazem o mesmo, e colocam seus seguidores para coletarem Luz, ao máximo. 


Apenas Ava faz diferente. Ela pede pra seus seguidores se prepararem pra guerra, pois iria acontecer em breve.


Com toda a luz acumulada, eles acabariam lutando uns com os outros pra coletar mais luz, exceto o grupo de Ava, que ao invés de lutar na guerra, lutaria contra ela, fugindo, indo pra outros mundos, conforme o Mestre a ordenou.




E assim, o filme encerra.


Alias, Luxu havia recebido a Espada do Mestre, que ele deveria passar adiante através das eras, pra seus discípulos, para que ela registrasse os eventos futuros. A Keyblade dele, tinha seu olho, e via tudo, então era com ela que ele via o futuro.


O grande mistério nem é esse, mas sim a Caixa. Quando Luxu questiona o que tem, o Mestre conta pra ele mas não da pra ouvir. Apenas da pra ver a surpresa dele dizendo "Mas porque?" e o Mestre respondendo "Você verá."




Com isso, ele carrega a caixa e a espada pro deserto.


E fica o mistério no ar, o que raio tem na caixa?


E ai, o que achou?

Só pra constar, qualquer semelhança com a história bíblica pode não ser mera coincidência. Fica bem evidente que esse filme faz alusão religiosa... mas não quero entrar em detalhes.

Só sei que adorei o Mestre, ele tem um jeito tão único e extrovertido, tão empolgado e despreocupado. É como se ele fosse feliz o tempo inteiro e sei la, me lembrou muito o Sora... mas é agoniante não saber nem mesmo como ele se parece. 


Legal que ele usa o mesmo capuz da Organização, então, com toda certeza isso tem conexão... mas, isso fica pra outro post.

Se quiser assistir, aqui:


See yah!



Postar um comentário

4 Comentários

  1. Vou ali procurar essa paradinha pra ver, depois volto aqui pra ler mais uma das suas ótimas analises...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom filme sr Luan, eu deixei o vídeo dele completo e em pt do youtube no final da postagem.

      Excluir
  2. Muito bom. Mas não revelam o que tem na caixa mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, e eu não me lembro de caixa alguma nos jogos que zerei. Mas, confesso que existem alguns títulos mais recentes, como o próprio Birth By Sleep 0.2, que nem joguei, e eles podem mostrar a tal caixa ou fazer alguma referência a ela e seu conteúdo. Mas no filme mesmo nada é dito ou mostrado.

      Excluir
Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)