ArquivoMorte

PesquisaMorte:

quinta-feira, 19 de julho de 2018

ReviewMorte: Piratas do Caribe - A Maldição do Pérola Negra (2003)

Eu conheço as histórias da franquia Piratas do Caribe, mas preciso resumir o enredo do primeiro filme... então, bora la?

Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra
(2003)




Esse filme é da Disney, mas é um pouquinho mais sinistro, não por falar de Piratas, nesse sentido é até engraçada a abordagem, mas no sentido de "Maldição". Eles foram pra um lado bem mais pesado do que de costume...

Bem, esses posts geralmente são grandes resumos detalhados de filmes, então prepare-se pra muito spoiler.

Boa leitura!


Sem enrolar:

História:

Tudo começa com Elizabeth Swann, filha de um governador, que estava navegando junto a marinha da Inglaterra.




Piratas eram apenas uma lenda marítima, mas Elizabeth acreditava, não por ser uma jovem criança, mas por seu influenciador ser um ótimo contador de histórias.




Mas, ignorando essas histórias, a marinha menosprezava tal ideia, e buscava por explicações mais lógicas e sensatas pras atrocidades que ocorriam no mar, sempre tentando justificar com infortúnios do acaso.




E é então, que Elizabeth avista um menino, com aparentemente a mesma idade dela, boiando em alto mar. 




Sobrevivente de um náufrago recente, com o barco ainda em chamas, que os céticos marinheiros afirmam ser um mero acidente.




Eles o resgatam, e deixam sob cuidados da jovem donzela (virou médica agora!) que ao checar o rapaz, consegue seu nome antes dele desmaiar, além de perceber que ele carregava um medalhão.




Ela deduz que ele era um pirata, pois tinha uma caveira no medalhão, e rouba o objeto do garoto, para protegê-lo.




E então avista, um navio pirata de verdade, fugindo da cena. Ela vê o Pérola Negra, de lendas que havia ouvido.



Então ela acorda, e era tudo um sonho.


Elizabeth já era adulta, aquilo que ela sonhou era uma memória de seu encontro com o jovem Will Turner, e pra variar, foi o momento que os Piratas foram descobertos e considerados uma ameaça real.


Mas isso não importava, pois eles já haviam sido combatidos e derrotados, e era o dia da condecoração do responsável. Elizabeth recebe um vestido com espartilhos bem mais apertados que o comum, e é convidada para a cerimônia, por seu próprio pai.


Will Turner, coincidentemente, estava aguardando no andar de baixo para entregar a arma da condecoração que ele mesmo fabricou. Pois é, ele nunca foi "descoberto", e foi adotado e criado como um Ferreiro de Port Royal.


Só que, Will tinha uma queda por Elizabeth, e vice-versa. Algo que nenhum dos dois consegue esconder bem. Eles não se viam a tempos, mas eram amigos de infância. O problema é que ela era filha do Governador, e ele um mero Ferreiro, então não ia rolar.



Então, chega a Port Royal, o Capitão Jack Sparrow, afundando seu navio/barquinho (uma entrada triunfal!).



Ele era um pirata, só que estava totalmente sozinho, e em busca de um novo navio.


Ele se aproveita das festividades do atual Comodoro, para tentar roubar o "Interceptador", o navio mais rápido dos mares, desconsiderando o Pérola Negra, que era só uma lenda.


Ele é pego no flagra por dois soldados, mas começa a conversar com eles, levando ambos na lábia.


Enquanto isso, a cerimônia se encerra, e o Comodoro decide pedir a mão de Elizabeth em casamento (mano, ele viu ela crescer! Meliodas do caramba...). Porém, ela estava passando mal com o espartilho do vestido, com calor e falta de ar, e nem consegue dizer não direito.


Ela cai no mar, numa queda praticamente mortal, mas sobrevive por muita sorte. 


Além disso, o medalhão, que ela colocou no pescoço, tem uma reação estranha ao tocar na água, movendo o mar inteiro como se estivesse chamando alguém.


Ninguém pula atrás dela, por medo das pedras, nem mesmo o Comodoro (ele até tenta mas logo volta atrás na ideia).


Então Jack, que vê o acidente durante sua conversa, toma a coragem que ninguém teve e pula... após deixar sua Pistola com 1 Bala, sua Bússola "Quebrada", sua Espada e seu Chapéu com os soldados com quem ele conversava.


Ele resgata Elizabeth, tirando seu vestido por causa do peso e seu espartilho pra que ela respirasse, um ato mal interpretado posteriormente...


Ele quase é punido por ter despido a moça, mas ela insiste pra que ele seja agradecido pelo salvamento, e o Comodoro logo identifica ele como um pirata, citando seu nome, feitos e também, debochando de seu status atual.


Jack é declarado como pirata, e condenado ao enforcamento, mas ele pensa rápido, e pega a garota que o defendia, que ele mesmo tinha salvado a vida, e ameaça de morte, para poder escapar.


Ele consegue recuperar todos seus pertences, forçando a própria Elizabeth a vesti-lo, e foge da forma mais mirabolante possível (e os soldados bancam os stormtroopers).


Ele estava algemado, e enquanto foge por Port Royal, busca por uma forma de se libertar, então ele encontra uma ferraria. 


La, ele consegue romper as correntes, mas Will Turner surge, já ciente tanto da fuga do pirata, quanto da ameaça dele a Elizabeth, e tenta tirar satisfações na base da Esgrima.


Eles lutam, e Will impede sua fuga, travando uma porta arremessando sua espada. Ele se recusa a deixa-lo partir, e até entra na frente da arma dele, quando Jack ameaça atirar para vencer.


Mas Jack não dispara, dizendo que a bala não era pra ele, e por conta disso é capturado.


Quando anoitece, canhões são disparados em Port Royal, de um navio pirata de velas negras. Era o Pérola Negra (ele havia sido chamados pela medalha).


Port Royal é invadida por piratas, que começam a matar e saquear a todos.


Will tenta lutar, o Comodoro e seus subordinados também, mas os piratas causam o caos.


Então, eles invadem a casa de Elizabeth, que acredita ser um alvo por ser filha do Governador, e tenta fugir.


Eles estavam atrás dela, mas citam que queriam o ouro dela, não ela. Eles queriam o Medalhão, e a rastreavam através dele.


Quando conseguem colocar as mãos nela, ela exige "Parola". Essa palavra permitia que ela fosse levada em segurança até o capitão dos piratas, para negociar sua vida.


Era algo do código pirata, e eles respeitam isso, então Elizabeth é levada até o Capitão Barbossa, o atual regente do Pérola Negra.


La ela conversa, e pede pra eles pararem de atacar Port Royal, oferecendo o medalhão como moeda de troca. Eles debocham inicialmente, mas ela ameaça jogar o mesmo no mar e isso os assusta.


Eles queriam o medalhão, ela sabia disso, e usa isso pra vencer a negociação. Mas, ao questionarem seu nome, por medo de descobrirem que ela era filha do Governador, ela declara ser Elizabeth Turner.


Barbossa decide então honrar o acordo, mas também a leva como prisioneira, por motivos superiores.


No dia seguinte, o Comodoro tenta bolar uma forma de localizar e resgatar Elizabeth, mas não tinham nenhuma ideia de onde o Pérola poderia estar. Até que Will surge com a ideia de interrogar Jack Sparrow, que havia mencionado o Pérola Negra antes.


Ele é ignorado, pois colaborar com piratas era estupides, então ele mesmo vai até a prisão, e liberta Jack (ele era o ferreiro da cidade, então sabia as manhas pra abrir a porta), com o acordo de que ambos iriam resgatar Elizabeth.


Jack só aceita o acordo entretanto, após ouvir o nome de Will. Ele percebe o "Turner" e isso ganha seu interesse.


Ao tentar sair de Port Royal, Jack bola um plano incrível pra roubar um navio, o mais rápido navio.


Primeiro ambos vão até o navio real, cheio de velas, e roubam, expulsando toda a tribulação. Era impossível preparar o navio sem uma tripulação, então não demora até o Comodoro chegar no mesmo com o Interceptador.


E ai, enquanto o Comodoro e os demais vasculham o navio a procura de Will e Jack, ambos pulam no Interceptador, já preparado pra partir, e escapam, com o navio mais rápido e prontinho.


Eles, viajam para Tortuga, para adquirir uma tripulação maior, com trambiqueiros e piratas, para assim seguir no resgate. Jack inclusive tinha amizade com o contador de histórias do início, que havia sido expulso da marinha.


Então após montar uma tripulação, na base dos acordos e tal, Jack e Will viajam em busca de Elizabeth.


Nesse meio tempo, Barbossa explica o que estava acontecendo pra sua convidada. Ele conta que era amaldiçoado, que na verdade, sua tripulação inteira era. Eles não podiam comer, nem beber, nem sentir nada. Estavam presos entre a vida e a morte, e não pertenciam a nenhum dos dois mundos.


Eles estavam presos a essa maldição por causa de uma pilhagem que fizeram. Eles haviam, a 10 anos, roubado um baú de uma ilha perdida, que carregava 882 moedas astecas. Essas moedas tinham uma maldição, onde qualquer um que roubasse-as do baú, seria condenado a existir eternamente, mas sem direito a viver.


Isso não faz muito sentido inicialmente, até que a luz da lua cobre os piratas do Pérola, e eles se convertem em caveiras ambulantes e imortais. Elizabeth entra em pânico com isso, mas pra piorar, eles não queriam apenas a moeda que estava com ela, mas ela também, pois para quebrar a maldição era preciso devolver todas as 882 peças de ouro, e também restituir o sangue daquele que roubou, e Elizabeth era aparentemente, filha de Bill Turner, um dos piratas que haviam saqueado o baú, e o último necessário pra quebrar a maldição.


Depois de uma viagem tempestuosa, Jack consegue guiar seu navio até a Ilha dos Muertos, onde o baú estava, e onde provavelmente o Pérola Negra seria ancorado. Ele faz essa proeza graças a sua bússola, que aponta apenas pro que ele mais deseja.


Além disso, Jack já havia sido capitão do Pérola Negra, mas foi amotinado por Barbossa e os demais, e seu maior desejo atual era recuperar seu navio verdadeiro.


Bem, Will e Jack preferem ir sozinhos até a ilha, deixando o Interceptador com a tripulação. La eles encontram Barbossa e os outros, e testemunham o ritual de devolução das peças de ouro. 


Barbossa, apesar de ameaçar bastante, faz apenas um pequeno corte na mão de Elizabeth, e entrega a moeda/medalhão com seu sangue.


Mas isso não quebra a maldição, o que gera um desentendimento entre os piratas, que deixam a moça de lado, caída após receber um belo tapa, por ter mentido seu nome.


Nesse meio tempo, Will acaba traindo Jack, que parecia ter um plano demorado de mais, atordoa ele e corre pra salvar sua amada na surdina.


Ele escapa com Elizabeth, deixando Jack pra trás.


A tripulação dele, seguindo o código dos piratas, não tenta resgata-lo e todos partem.


E ai, Jack é capturado pelo Barbossa.


Só que ele, que não era nada burro, negocia sua vida, afirmando saber a posição do verdadeiro filho de Turner. 


Nesse meio tempo Will conta pra Elizabeth sua origem. Ele era filho de Willian Bill Turner, que pra ele era um marinheiro, mas que na verdade era um pirata. Will não sabia desse detalhe, mas junta as peças pois o medalhão que gerou toda essa confusão, era um presente de seu pai, e como os piratas queriam o sangue do pirata que roubou o tesouro com eles, a conclusão era que ele tinha sangue pirata.


Jack havia pensado exatamente no mesmo, e diz que levaria Barbossa até o verdadeiro Turner. Eles então perseguem o Interceptador com o Pérola Negra, com a vantagem pois o Pérola era bem mais rápido, e ai rola uma luta em alto mar.


Os piratas trucidam com o Interceptador, e rendem todos os sobreviventes, exceto Will Turner, que tinha ficado preso nos destroços.


Só que bem na hora que vão executar Jack, Elizabeth e os outros, Will surge, com a pistola de Jack, e exige que sua amada seja libertada.


Barbossa não entende nada, diz que seria um desperdício afinal ele era imortal, mas Will ameaça matar a si mesmo caso eles não aceitassem o acordo, e ai revela ser o verdadeiro Turner. 


O pirata então aceita o acordo, que incluía libertar Elizabeth e Jack, além de manter a tripulação em segurança. Então Barbossa liberta a moça, mas a coloca em uma prancha e a manda pra mesma ilha que Jack.


No passado, Jack foi amotinado e deixado em uma ilha, com uma pistola e uma única bala. Barbossa coincidentemente os leva pra mesma ilha, e dessa vez deixa Elizabeth com Jack, e apenas a mesma arma, com a mesma bala, pra que um deles se matasse e poupasse a morte de fome. O resto da tripulação é mantida prisioneira no Pérola, e Will é levado pra ilha pra desfazer a maldição.


Jack e Elizabeth nadam até a ilha, onde ele revela como fugiu antes: Ele tinha sido resgatado por mercadores ilegais que tinham uma base escondida naquela ilha, mas que já não existiam mais. Então ele simplesmente desiste de lutar, e começa a beber rum dos estoques dos contrabandistas.


Elizabeth fica irritada com isso, e monta um plano. Ela o embebeda durante a noite, faz ele dormir, pra no dia seguinte queimar todos os suprimentos e bebidas do estoque secreto da ilha, e criar um sinal de fumaça para que o Comodoro e seu pai a regatassem. 


O plano funciona, e a marinha inglesa resgata a moça e o pirata.


Mas, eles se dão por satisfeito, pois Elizabeth era tudo o que eles queriam. Elizabeth por outro lado queria resgatar Will, mas o Comodoro se recusa, até que ela aceita se casar com ele em troca.


Jack é obrigado a leva-los até a ilha então, e ele aproveita a situação pra fazer um plano. Ele diz que se sacrificaria pelos outros, iria na frente até a caverna pra negociar a soltura de Will, e o Comodoro poderia atacar os piratas de longe enquanto ele os distraia.


Mas o Comodoro apenas finge seguir o plano, desembarca metade da tripulação pra seguir Jack, e aguarda até os piratas começarem a atacar para que ele contra-atacasse tanto do navio, quanto dos botes, cercando eles.


Ambos os planos dão errado, pois quando Jack se encontra com Barbossa, ele barganha o navio do Comodoro, prometendo uma nova frota pro pirata, e tentando recuperar sua patente como capitão, em troca de total servidão. 


Ele também diz que era melhor esperar para desfazer a maldição apenas depois de eliminar o Comodoro, o que mantém Will vivo por mais tempo. Nesse discurso, Jack pega uma das moedas do baú sem ninguém, além de Will, notar.


Barbossa aceita esse acordo, mas ao invés de atacar o navio do Comodoro com botes, ele manda seus piratas zumbis andarem pelo fundo do mar, pegando todos de surpresa.


Enquanto o navio do Comodoro é atacado, Elizabeth consegue fugir pra ilha, e Will e Jack começam a enfrentar Barbossa e alguns piratas que estavam com ele.


Elizabeth chega pra luta a tempo de ajudar Will, mas Jack é perfurado pela espada de Barbossa.


Só que, como Jack tinha roubado uma moeda do baú, ele entra na maldição, e vira caverinha!


Eles lutam e lutam, até que Barbossa aponta sua arma pra Elizabeth, mas Jack atira nele.


Antes, Jack havia sangrado em sua moeda e jogado ela pra Will.


Então Barbossa ri de Jack, por ele ter guardado a bala de sua pistola por tanto tempo, só pra desperdiçar num imortal.


Mas Will devolve a moeda de Jack e seu medalhão, também banhado com seu sangue, pro Baú, desfazendo a maldição.


Barbossa morre, com um tiro no peito.


E os piratas no navio do Comodoro param de virar caveiras, percebem que é o fim da maldição, e se entregam.


Então, Elizabeth se despede de Will, pois ela tinha de honrar seu acordo com o Comodoro e se casar.


Um tempo depois, Jack seria enforcado.


Independente do que ele tinha feito, ele era um pirata e morreria como tal.


Mas, Will e Elizabeth eram contra.


Will, no meio da multidão, após se declarar pra sua amada, bem na frente do noivo dela...


Parte pro resgate de Jack, arremessando sua espada pra evitar o enforcamento, e luta contra o carrasco.


Elizabeth percebe o plano, e distrai seu noivo e seu pai para que não chamassem as tropas, fingindo estar sem ar novamente por causa do espartilho de seu vestido.


E ai, rola a fuga de Jack ao lado de Will, mas ambos são capturados perto de uma varanda.


Nessa hora, Will é criticado, ele tinha sido perdoado pelo Governador antes, mas novamente havia agido contra o exército e a favor de um pirata, e Will diz que sim, ele ficaria entre eles e Jack.


Então Elizabeth se junta a ele, ficando ao lado de seu amado.


Nessa parte, todos são obrigados a baixarem as armas, afinal era filha do Governador, e o Comodoro ainda tem que ouvir Jack debochando dele.


Jack, todo astuto, brinca com a situação até ficar na beirada, e tropeça (na verdade ele finge) caindo no mar, do mesmo local que Elizabeth tinha caído.


Ele tinha percebido que o Pérola Negra estava perto, graças a um papagaio de um membro de sua tripulação, então ele nada até seu navio.


O Comodoro, decide poupar Will e apoiar a decisão de Elizabeth, deixando ambos juntos.


E por fim, Jack volta ao Pérola Negra, com uma tripulação leal a ele dessa vez.


Fim.

Bem legal né?

Um detalhe: O pai de Will foi o único leal a Jack até o fim, e foi justamente por isso que ele foi morto pela tripulação, disparado por um canhão no mar. 

Outro detalhe, tem cena pós crédito nesse filme, que mostra o macaquinho do Barbossa, que também se chama Jack (quanto Jack!) voltando até o Baú e pegando uma das moedas, o que automaticamente coloca ele na maldição.


Eles deveriam ter se livrado do Baú né?


É isso.

Piratas do Caribe é uma franquia, tem filme pra caramba, e no último que saiu, parece o final definitivo, onde "a magia deixa de existir". Um dia talvez eu fale dele... mas esse não é meu objetivo atual.

Daora que o trailer que achei parece resumir o filme todo em 2 minutos, só ta fora de ordem, se liga:


See yah!

2 comentários:

CadastroMorte

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner