ReviewMorte: Hércules (1997)

O filme de hoje é:

Hércules (1997)


Essa é a animação da Disney, apesar de terem muitas outras histórias sobre Hércules, essa versão é bem original, criativa e divertida, então vale a pena assistir. É legal como a Disney aborda a cultura Grega nesse filme, e curiosa a literalidade com a qual abordam o tema, sem contar as mudanças que fizeram na história do grande herói. A versão Disney é com certeza única...

Tem spoilers... na verdade tem a história inteira, com fotos!

Boa leitura!


Se você não conhece, eu recomendo ta, mas se não quiser assistir, segue o resumo:

História


Tudo começa com as musas cantando a lenda de Hércules, mas partindo de antes de seu nascimento. 


Elas falam de como o mundo era antes, quando os Titãs reinavam e causavam o caos, até Zeus surgir e derrota-los, aprisionando-os e libertando o mundo, sob a jurisdição dos deuses.


Então um dia ele teve um filho, e deu uma festa com todos os deuses para apresenta-lo.


Era um bebê extremamente forte (era o deus da força), batizado de Hércules, um orgulho pra seu pai e mãe, e todos os demais deuses...


Todos lhe deram presentes, inclusive seu pai que criou um Pégasos, um cavalo com asas, só pra ele.


Todos amavam aquele bebê, exceto um deus.


Hades, deus do submundo, parecia não gostar de seu cargo, e vai até a festa, reclamando de tudo...


E ele nem finge gostar do bebê de seu irmão. Ele odiava Zeus, e tudo dele, e apesar de ser comportado, emana esse ódio, que ninguém parece perceber.


Todos os outros deuses, inclusive Zeus, até debochavam de Hades por seu trabalho eterno no submundo, o que na boa, justifica muito bem todo seu rancor (poxa mano, o cara sofre bullying!).


Hades tinha 2 capangas, dois demônios chamados Agonia e Pânico, ambos transmorfos, e bem atrapalhados (eles podiam virar qualquer coisa).


Além disso, ele tinha Cerberus, um chão de 3 cabeças que guardava seus portões.


Entretanto ele odiava de mais seu trabalho, e tratava todos os mortos mal, ao ponto de ser odiado por eles também.


Por fim, ele também tinha de certa forma a parceria das Senhoras do Destino.


Estas eram 3 mulheres cegas, chamadas Presente, Passado e Futuro, que compartilhavam um único olho, e cuidavam do tempo e vida dos mortais.


Caso elas cortassem um fio de cabelo diante um mortal, este morreria.


Hades, por sua profissão, já tinha contato com elas, mas também era ultra bajulador e conseguia coisas além dos mortos. Ele pedia conselhos e visões do futuro, mesmo sendo algo contra as regras...


Como ele era puxa-saco, ele consegue convencer as Senhoras do destino a contarem o futuro pra ele, e nesse futuro, ele dominaria o mundo, libertando os Titãs e derrotando seu irmão.


Entretanto, ele tinha uma dúvida quanto ao filho recém nascido de Zeus. Hércules seria um empecilho? E sim, seria... as moças do destino dizem que se ele não ficasse esperto, em 18 anos, Hércules iria lutar contra ele e derrota-lo, impedindo seu domínio.


Com isso, Hades monta um plano bem perverso: Ele manda Agonia e Pânico sequestrarem o bebê, envenenarem ele com uma poção de mortalidade, pra então matarem o guri. Era impossível matar deuses, então torna-lo humano era a única forma de vencê-lo.


Então, os demônios sequestram a criança do Olimpo enquanto os deuses dormiam, e levam ele pra terra, fazendo-o beber toda a poção para que ele virasse um mortal. 


Porém, era preciso beber até a última gota da poção, e Agonia e Pânico de tão atrapalhados se assustam com duas pessoas que se aproximam, e derrubam a mamadeira, faltando uma só gota.


Então, as pessoas, um casal, encontra o bebê e um amuleto com seu nome e o símbolo de Zeus. Eles decidem adota-lo, mas Agonia e Pânico viram duas cobras para ataca-lo e mata-lo.


Como Hércules não tinha bebido a última gota, ele tinha se tornado mortal porém, a força dele como deus ainda estava a toda. Então ele da uma surra nas cobras, e encanta seus novos pais.


Os deuses descobrem posteriormente que Hércules havia virado um mortal, e ficam tristes com isso pois era impossível leva-lo de volta ao Olimpo, afinal, apenas deuses entravam la.


E ai, Hércules cresceu, sempre demonstrando força extrema, e causando muitos problemas por causa disso.


Hércules se converteu num jovem magrela, porém muito poderoso, que causava muita destruição por onde passava. Todos temiam ele, e debochavam dele, pois ele era o "Garoto Destruição", e isso o deixava muito triste, e excluído.


Mesmo tentando ajudar seus pais, Hércules eram um problema por causa de sua força incontrolável, e se sentia sozinho, incompreendido, perdido no mundo.


Um dia seus pais decidem conta-lo sobre sua origem, onde foi encontrado e o que acham disso. Eles mostram de onde tiraram seu nome, a Amuleto de Zeus, e revelam que ele parece ter vindo dos céus.


Com isso, Hércules fica esperançoso em descobrir de onde veio e pra onde irá, e decide ir até o Templo de Zeus para tentar falar com os deuses.


Ele viaja bastante, e ao chegar no templo, suplica à estátua de Zeus por respostas.


Então, Zeus incorpora a estátua gigante, e conversa com ele. Ele conta toda a verdade...


Diz que Hércules é seu filho, que esperou todo esse tempo para contar quando ele estivesse preparado.


Fala que ele é um deus, e como deus merece um lugar no Olimpo, porém, quando Hércules pede pra ser levado, Zeus revela ser impossível.


Ele diz que era preciso Hércules provar heroísmo verdadeiro, para assim recuperar todo seu resplandor divino, pra só então voltar ao Olimpo.


Era a única forma, e Zeus diz que Hércules deveria procurar por Philiphe, o treinador de heróis, que o ajudaria com essa tarefa.


Além disso, Zeus manda Pégasos para seu amigo, para que ambos ficassem juntos novamente.


Hércules, empolgado com seu objetivo, parte para se tornar um herói.


Ele viaja até o lugar conde o treinador de heróis vivia, e la conhece ele, Phil, um sátiro pervertido e aposentado.


Phil não treinava mais heróis, por conta de seus fracassos anteriores. Ele tinha treinado Perseu, Ariseu, Felisteu, Jesonéu (sei la, os nomes terminam com "eu" e ele ainda zoa isso) e até o Aquiles, seu maior fracasso. 


Ele conta que Aquiles era perfeito, mas se ferrou por causa do calcanhar, e isso o fez se aposentar.


Então, ele revela que teve um sonho profetizado pelos deuses, onde ele treinaria um herói perfeito, mas desistiu depois de tanto fracassar.


É ai que Hércules entra, alegando ser filho de Zeus, e mesmo Phil duvidando, um raio cai nele e faz ele acreditar.


Ele treina Hércules então, que no começo é atrapalhado e desajeitado (tadinha da donzela de treinamento)...


Mas se converte de um garoto franzino em um rapaz robusto e bem musculoso, além de ser aparentemente um herói. Mas, ele só tinha treinado.


Então Hércules viaja para fazer seus atos de heroísmo pelo mundo.


Seu primeiro trabalho é com uma donzela, em apuros, com um centauro.


Mesmo ela rejeitando sua ajuda, ele luta contra o monstro e vence.


Com isso, a moça se apresenta, como Meg, mas não da muita bola pro herói apesar de acha-lo bonito e apelida-lo de "Garotão". 


Ela é bem sedutora, mas um tanto quanto ríspida, o que faz Phil e o Pégasos a odiarem, mas Hércules fica gamadão. 


Então eles vão embora, e pra nossa surpresa, Meg era na verdade uma capanga de Hades! Ela se encontra com Pânico e Agonia, que estavam disfarçados como animais.


Mas eles não estavam la por Hércules, estavam la pelo Centauro. Meg estava trabalhando e tinha de seduzir e convencer o Centauro a se juntar ao grupo que Hades estava montando.


Mas, ela havia falhado, afinal Hércules deu um pau no monstro, e então surge Hades para tirar satisfações.


Quando Meg revela que o Garotão se chamava Hércules e ele quem havia atrapalhado ela, salvando-a, Hades descobre que Hércules não havia morrido.


Pois é, Agonia e Pânico tinham mentido pra ele, dizendo que tinham cuidado de Hércules conforme ele pediu, e mesmo todos os deuses sabendo da situação de Hércules, Hades não sabia, pois era o mais afastado e tal (pelo menos é isso que eu entendi).


Ele fica irritado de mais com eles, mas então decide montar um plano pra se livrar de Hércules.


Hércules vai até a cidade grande pra prestar seus serviços de herói, mas ninguém lhe da créditos pois seu treinador é Phil, o mesmo que fracassou inúmeras vezes e só trazia heróis fajutos.


Mas, pra sorte de Hércules, Meg aparece pedindo por socorro e lhe da sua chance de provar seu valor. Ela diz que duas crianças estavam presas e pede que ele a ajude.


Hércules não pensa duas vezes, monta no Pégasos com ela e ambos voam até as crianças (ela tinha medo de voar então, Pégasos adora isso).


Ao chegar, ele vê as duas crianças embaixo de uma pedra enorme, e retira a pedra como se não fosse nada, libertando os dois.


Mas, era tudo parte do plano de Hades.


Atrás da pedra estava aprisionada uma criatura maligna, que após libertada ataca Hércules com tudo.


Um monte de pessoas assistindo, e Hércules tendo sua grande batalha, Hades literalmente deu nome ao herói! (ele foi burro de mais).


Hércules vence a criatura, decapitando ela... 


Mas ela era uma Hydra, e pra cada cabeça cortada, 3 nasciam no lugar.


Hércules se vê bem ferrado, afinal continua cortando as cabeças até ter tantas que é quase impossível de contar.


Mas quando está prestes a perder, ele derruba uma rocha no monstro, que o esmaga completamente.


Hades acredita que Hércules morreu junto, mas ai o herói surge, pra receber a glória do povo.


Meg, apesar de ter sido parte desse plano todo, até fica feliz por Hércules.


O herói se consagra a partir daí, vencendo vários e vários monstros que Hades manda pra ele, e sempre ganhando mais fama, conquistando mais glória.


Hades gasta todo seu exército de monstros com o herói, e tudo isso só deixa o herói ainda mais herói.


Ele fica com raiva, mas ai decide apelar. Ele pede pra Meg ajuda-lo a descobrir o ponto fraco de Hércules, prometendo devolver a alma dela caso ela conseguisse.


Pois é, Meg tinha vendido sua alma a Hades por um amor de um homem que depois a rejeitou por outra, e era forçada a trabalhar pra ele. 


Ela aceita o acordo, pois era sua chance de se libertar.


Enquanto isso Hércules conversa com seu pai, pela estátua, outra vez.


Ele fala do tanto de sucesso que ta fazendo, e pergunta se já não está na hora de virar um deus, mas seu pai diz que ele ainda não é um herói verdadeiro. 


Ele ainda precisava descobrir como conquistar a glória de um herói verdadeiro, e isso não deixa ele tão feliz.


No dia seguinte, Hércules continua suas tarefas de famoso, posando com a cabeça do leão que matou (há, dizem que é o Scar, e até que parece)...


E um monte de mulheres invadem o ateliê para paquera-lo, mas ele se esconde.


Então, depois de Phil e Pégasos despistarem a mulherada, Meg surge, paquerando o Garotão.


Ela consegue um encontro com ele, convencendo ele a fugir de suas responsabilidades e treinamentos, só por um dia.


Eles passam o dia juntos, vigiados por Agonia e Pânico, até que terminam em uma conversa bem apaixonada.


Meg tenta de tudo pra descobrir alguma falha em seu Garotão, mas ele é perfeito, e ai ela fica toda derretida por ele, sendo acertada pela flecha do cupido.


Com isso, Phil e Pégasos aparecem, bravos pra caramba, pois Hércules faltou aos treinamentos.


Eles levam ele, que deixa Meg sozinha, mas Phil acaba caindo do Pégasos na viagem.


Meg não tinha descoberto nada, mas tinha se apaixonado.


Então Hades aparece, e cobra dela seu lado no acordo. Ela se recusa a continuar com o plano, e diz que Hércules não merece nada disso... 


Phil acaba ouvindo parte da conversa, a parte em que Hades fala que ela trabalhava pra ele, e já corre pra avisar seu pupilo.


Mas a conversa continua e Meg acaba rompendo seu acordo, em prol de sua paixão, e é ai que Hades descobre uma fraqueza de Hércules: Meg.


Phil chega até seu herói e tenta avisa-lo, mas Hércules não gosta das acusações do sátiro, e ambos brigam. Na verdade, Hércules bate sem querer em Phil, e ele vai embora triste pra caramba.


Ai chega Hades, se apresentando pra Hércules e tirando onda com ele.


Hades ameaça o herói, provoca, e no fim diz que tem uma surpresa pra ele, mostrando Meg presa.


Hércules tenta salva-la, mas Hades teletransporta a garota, e em seguida, se mostra invulnerável a qualquer golpe do rapaz.


Mas ele oferece um acordo: Se Hércules desistisse de seus poderes por 24 horas, ele libertaria Meg.


Hércules faz ele prometer que a garota não sofreria nenhum dano depois disso, e Hades concorda, dizendo que se ela sofresse, os acordo seria anulado e os poderes voltariam.


Com isso, Hades toma os poderes de Hércules.


Mas, ele não para por ai, ele decide libertar Meg e contar toda a verdade sobre ela pra ele, ou pelo menos a parte feia da história, sobre ela ser serva dele e ter trabalhado ao lado dele o tempo todo.


Isso deixa Hércules arruinado, e Meg também, então Hades monta em sua carruagem e parte para aproveitar a oportunidade.


Era o alinhamento dos planetas, momento ideal para libertar os titãs e conquistar o Olimpo, e sem Hércules no jogo, era a hora mais do que perfeita.


Então Hades liberta os Titãs e marcha para o Olimpo.


Ele também manda um dos Titãs, um Ciclope, para atacar Hércules e assim, se livrar de dois coelhos com uma cajadada.


Pégasos também é prejudicado, atraído por Agonia e Pânico transformados em uma Pégasos Fêmea, e amarrado em seguida.


Mas, quando o Titã Ciclope chega, Hércules até tenta enfrenta-lo e toma uma surra, quase morrendo.


Meg não suporta assistir isso, e liberta Pégasos, para então voar nele (algo que ela odiava) e ir atrás de Phil.


Ela fala o que ta havendo, pede perdão ao sátiro e suplica por sua ajuda, pela vida de Hércules. Ele acaba aceitando, mesmo odiando a garota.


Enquanto Hades acaba com todos os deuses do Olimpo, ao lado dos Titãs, finalmente derrotando seu irmão...


Hércules fica todo surrado e recebe apoio moral de Phil.


Ele fica tão motivado, que mesmo sem sua força, bola uma estratégia pra vencer o titã, e assim salva a cidade.


Mas, uma viga cai em sua direção.


Meg pula pra pra salva-lo, sendo esmagada em seu lugar.


Com isso, seus poderes retornam, mas ele não consegue salvar Meg a tempo.


Ferida, ela se despede dele, e diz que esta apaixonada por ele, e em seguida, Phil fica com ela pra que Hércules derrote Hades.


Hércules monta em Pegasos e voa até o Olimpo, onde liberta os deuses...


E derrota os Titãs, ignorando completamente Hades.


Mas, quando ele se volta pra Hades, ele foge, dizendo que em breve Meg morreria.


Então Hércules volta pra Meg, mas quando chega, ela está morta.


Ele fica arrasado, mas não desiste.


Hércules vai até o submundo, doma Cérberos, e exige Meg de volta.


Mas Hades apresenta pra ele o mar dos mortos, onde as alma dela estava, e diz que ninguém podia tirar ela de la.


Hércules até tenta, mas era como ácido espiritual, corroendo e envelhecendo a pele de qualquer um que tocasse. Então ele oferece um acordo pra Hades: Sua vida, em troca da vida de Meg.


Hades aceita, contando que ele pulasse na fonte de almas e buscasse pessoalmente a alma dela.


Entretanto, após ele pular, Hades revela que ele não conseguiria sair afinal morreria antes de chegar na alma dela.


E ai vem a surpresa, ao envelhecer e quase morrer, Hércules se prova um Herói Verdadeiro.


Ele então vira um deus, e como deus, era imortal, e como imortal, podia nadar normalmente na água dos mortos.


Ele sai com a alma de Meg, ignora o que Hades fala, e vai pra ela caminhando.


Hades chega a insistir por misericórdia de Hércules, mas ele o joga na fonte dos mortos pra calar a boca.


Hades não morre, pois era um deus, mas é segurado pelas almas que o odiavam e levado pro fundo.


Então Hércules retorna pra Meg, a ressuscita, e Zeus manda uma nuvem pra ele.


Essa nuvem leva ambos até o Olimpo, mas apenas Hércules sobe, para ser recepcionado pelos deuses.


Finalmente, ele estava com seus pais verdadeiros, e os portões do Olimpo se abrem pra ele.


Mas, ao olhar pra trás, vê Meg triste pois eles se separariam.


E Hércules volta pra ela, e diz que prefere viver como mortal, ao lado dela, pois este é seu lugar.


Zeus e sua esposa permitem, e finalmente Hércules e Meg se beijam.


Então ele se converte em mortal novamente.


Mas, para registrar seu heroísmo, Zeus forma sua silhueta com uma constelação no céu.


Ele retorna pra sua família humana.


E Phil consegue criar um Herói Verdadeiro.


E assim termina a história de Hércules.


Fim.

Como eu disse, irado não? É um clássico e compensa assistir. As músicas são legais mas, o melhor mesmo é a história.

Detalhe, Live Action... nesse caso não há planos pra um de Hércules, mas considerando a onda Disney atual, é bem possível que surja um. E quem sabe com mais alguém do elenco Harry Potter... rs... mesmo assim tem uma tonelada de versões de Hércules com pessoas reais, mas nada se compara a esse clássico em animação.

Não teve continuação desse filme, mas teve um desenho que passava, e era até legal, mas... meu foco não é esse.

See yah!



Postar um comentário

2 Comentários

  1. Muito bom. Pareceu muito fácil roubar o Hércules bebê. O filme é um muito bom mesmo, sempre tentava comparar com aquela seria antiga do Hércules kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E realmente foi. Agonia e Pânico apenas entrara no Olimpo, pegaram ele e saíram voando. O tenso mesmo foi ninguém ter descoberto, em mais de uma década, que Hades era o responsável por tudo. Devia ter um deus da vigia kkk.

      Excluir
Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)