ArquivoMorte

PesquisaMorte:

sábado, 14 de julho de 2018

CríticaMorte: Dark Web (2017)

Dark Web é um filme de histórias antológicas, todas voltadas pro gênero terror. 


De inicio, ele até parece ser naquele modelo found footage, mas logo abandona o estilo pra algo mais cinematográfico, composto por curtas metragens, umas interessantes, outras um pouco idiotas.

Tentei poupar Spoilers... mas o filme é ruim.

Boa leitura...



Aqui segue um resumo sobre o que o filme fala:

Um cara esquisito de olhos esbugalhados aguarda por uma visita, enquanto conversa com alguém através da Dark Web. Esse alguém decide compartilhar curtas-metragens com ele e é isso o que assistimos.


Ideia básica pra se mostrar vários filminhos de terror, que não se conectam de forma alguma, e também não buscam ser realistas ou dar a impressão que são tirados da Dark Web (Deep Web), apenas são filmes que o conterrâneo do esbulhado decide compartilhar.


O primeiro vídeo entretanto, tenta ser no estilo realista, só pra contrariar, se passando antes mesmo do filme começar. Ele mostra uma garota se maquiando pra um canal do YouTube sobre maquiagens, até que algo a possui pelos vídeos e ela se mata, batendo sua própria cabeça no teclado.


Depois disso, as histórias são todas bem toscas, tirando uma que faz uma analogia sobre viagem e influência temporal, que torna ela um destaque merecido do filme.


Talvez a reação dela seja o que o filme sugere que tenhamos ao terminar de assisti-lo... até faz sentido... mas é esperar de mais que alguém se mate por causa disso... rs...

Então, eis as demais histórias:

Primeira História:

Um assassino psicopata de mulheres é assombrado pelo fantasma de sua última vítima, enquanto lida seu nojo por sangue.


É uma história de fantasma silenciosa, nada surpreendente.


Segunda História:

Um homem solteiro liga a televisão e começa a se comunicar com uma garota solteira, que vive no passado, 30 anos no passado. Ele descobre que ela mora em sua própria casa, mas que faleceu por causa de um assassinato, e tenta impedir isso.


Curiosamente essa é a melhor história, com um desfecho curioso em que o assassino surge e interage consigo mesmo, alterando a linha temporal e mudando tudo o que ocorreria no futuro.


Terceira História:

Um grupo de candidatos a um trabalho vão pra uma entrevista que se resume a eles mesmos sendo caçados vivos, pelos empregadores.


É uma sátira ao mundo empresarial em que as pessoas devem ser vistas como objetivos e alvos, não como seres humanos, então aquele que age mais friamente se da melhor no mercado e é contratado.


Quarta história:

Uma mulher, aspirante a atriz, é sequestrada e mantida num cativeiro sem nada. Com o tempo, após passar por solidão e tortura psicológica, ela descobre estar num programa de televisão ao estilo Reality Show.


A ideia desse filme é forçar uma reflexão sobre o quanto estamos dispostos a sacrificar para fama e ganho, ou o quanto valorizamos nossa própria vida para aquisição de recompensas, e no caso, o quanto os outros valorizam a nossa vida.


Quinta história:

Uma garota solitária em busca de um match no tinder, é vítima de um sociopata que usa dessa ferramenta para aborda-la, e mata-la. 


História Principal:


E por fim, o cara de olhos esbugalhados era um tarado em busca de uma vítima para cometer assassinato, contrata uma prostituta para isso, mas acaba descobrindo que ela é uma vampira e morre na frente de seu parceiro, que estava compartilhando os vídeos pelo computador.


É isso... esses são os filmes, essas são as ideias e no final... não é la grande coisa não.


Precisava falar desse filme pois em breve, surgirá algo parecido, chamado "Unfriended - Dark Web" que provavelmente usará a mesma fórmula, de história antológica interligada por vídeos das profundezas da internet. Porém, torço pra que ao menos ele utilize vídeos realistas ao estilo found footage, caso contrário a técnica não vai funcionar tão bem. Pelo trailer, e por ser continuação de "Unfriended" que é do gênero found, tudo aponta que será algo assim...


Realista por inteiro, ou cinematográfico por inteiro. É preciso escolher um dos caminhos a fórmula se prejudica totalmente e não funciona. Talvez "Unfriended - Dark Web" funcione bem.

Enfim, é isso.

O que salva o filme é o curta sobre interação extra-temporal, tirando ele, não compensa assistir.

4 comentários:

  1. O novo Amizade Desfeita já é uma bomba. Lá no Rotten ele tem 57% de aprovação dos críticos e 50% de aprovação dos espectadores. Uma nota pior que o primeiro filme. Isso só vem mostrando uma coisa: o gênero terror precisa deixar esses clichês de lado e realmente aterrorizar as pessoas e não entendiá-las.


    Por falar em terror, Sr. Morte, já ouvistes falar no filme "O Babadook"? Aquilo sim é terror, sem apelar para gore, nudez ou os malditos jumpscares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P:S: acabei de ver que fizestes uma resenha sobre ele, rsrs.
      Indo ler agora.

      Excluir
    2. Snif, eu odeio quando os filmes saem no exterior e não chegam por aqui... to querendo ver se ele é ruim mesmo... mas já desanimei.

      Excluir
    3. Alias, Babadock é incrível! Foi um dos poucos filmes que fiz review na época em que eu ainda não falava de filmes de gêneros diferentes... não tão abertamente.

      Excluir

CadastroMorte

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner