ArquivoMorte

PesquisaMorte:

quarta-feira, 18 de julho de 2018

AnáliseMorte: The Walking Dead - Em Perigo - 3º Episódio da 2º Temporada

Nem demorou, ta aqui mais um episódio.




Pois é, como prometido eu irei levar essa série até o fim, e sem embromar! Até vale a pena pois apesar de eu ter de jogar tudo de novo, to descobrindo coisas novas!

Lembrando:

Tudo a seguir é resultado do meu próprio gameplay, e das minhas escolhas. Os jogos da Telltale se adaptam às escolhas, então provavelmente se você conhece a história, pode se surpreender com coisas diferentes. Ainda assim, há spoilers. 

Boa leitura!


Os episódios anteriores são: Episódio 1, Episódio 2 e eu recomendo que leia o 400 Days da primeira temporada também, pois esse continua a história dele de certa forma.

Bem, esse episódio é bem interessante, pois mostra uma comunidade previamente estabelecida, e já mencionada em jogos anteriores.


Eis o episódio que mostra como aquele local citado no episódio extra da primeira temporada, ("400 Days") é, e como os protagonistas desse mesmo episódio terminaram. Apesar de que, não é algo tão criativo... eles meio que só aparecem como coadjuvantes, tirando a Bonnie que entrou pro elenco principal da segunda temporada.



Ainda assim, é legal ver que as promessas nem sempre são o que parecem. A tal comunidade é na verdade uma pseudo-prisão, onde as pessoas são mantidas de forma forçada, e obrigadas a trabalhar pelo bem do grupo. Ninguém ta la por escolha, pelo menos é assim que o local se encontra atualmente.

Alias, os personagens são praticamente irreconhecíveis, mesmo aparecendo brevemente. Todos parecem não ter aprendido bulhufas com o que passaram em 400 Days, e bate até um arrependimento em ter convencido o grupo inteiro a migrar pra essa comunidade.

Eu vou falar deles, mas já adianto que é de decepcionar. Alias, aquela moça a última protagonista da mencionada dlc, é muito falsa! Creio que eles passaram por muita coisa nesse meio tempo ao ponto de mudarem suas personalidades, graças ao vilão, mas ainda assim, pelo amor, ela realmente não se parece nada com aquela da primeira temporada.

Antes de falar disso, porém, preciso mencionar algo que descobri. É algo muito estúpido mas, eu fiquei espantado quando vi: É possível pausar o jogo!


Bobagem né? Mas pra mim foi algo inédito. Tipo, como nós precisamos decidir coisas com contagem de tempo, eu imaginava que o desafio era justamente pensar rápido. Mas, tem como parar o jogo nessas horas e ler as respostas com calma, pensar, refletir, e só então decidir. Eu apertei Espaço (joguei de teclado e mouse) e vi que tudo que ocorre é aparecer "Pausado" na tela, mas ainda da pra ler a conversa e retomar de onde parou. Meio trapaceiro, isso quebra o clima, mas poxa, tem isso!

Queria entender a lógica de ter contagem de tempo nas decisões se também tem como parar...

Outra coisa que reparei, é que a quantidade de ações está bem inferior a de decisões. O jogo parece muito mais com um filme interativo do que com um jogo... pois não há mais grandes momentos de movimentação, nem são importantes de fato. Nesse episódio principalmente, quase 90% dele é ver diálogos e decidir. Tem sim momentos de ação, mas são pouquíssimos e parecem tão forçados, incluídos fora de contexto, só pra dizer que existem.


Tipo um momento que vários walkers invadem um armazém dentro da comunidade, e Clem quase morre. Nem faz sentido terem mortos-vivos la, pois é uma comunidade lacrada e todas as entradas parecem bloqueadas perfeitamente, mas ta la, eles surgem gratuitamente e somem igualmente.


Enfim, bora pros personagens.

Clem



O que falar da garoto em que todos confiam? Apesar de ser jovem, ela se prontifica a ajudar sempre, e costuma concordar com a opinião de Kenny. Ela também se espelha muito no que aprendeu no passado, mas tem um senso de justiça fortíssimo, identificando o inimigo logo de cara.

Carver (Bill)



O vilão, chamado Carver que agora todos começam a chamar de Bill, obriga todos a irem pra sua comunidade, pra trabalharem forçadamente. Ele é maluco, violento, mata pessoas sem razão, e ainda tenta justificar isso como se fosse algo em prol do grupo e de seu filho, no ventre de Rebecca. Ele merece o que acontece com ele no fim...

Kenny



Kenny é estourado, não gosta de ser contrariado, e em vários momentos chega a assustar, por ser alguém muito temperamental. Porém ele é gente boa, e pensa em fazer a coisa certa. Infelizmente, ele não merece o que acontece com ele no final, mas reage perfeitamente bem. Ele perde um de seus olhos, mas consegue se vingar.

Alvin


Mesmo não sendo um cara muito querido pelo grupo, Alvin acaba sendo uma das baixas mais importantes pra Clementine. Ele se sacrifica por ela, depois de ter passado por tortura pesada. Alvin acaba salvando ela, e com toda certeza ela nunca se esquecerá disso. Lamentavelmente, ele não é o pai do bebê de Rebecca, mas ele morre acreditando que nasceria uma menina, e pra Clem, ele sempre será o pai.

Rebecca



Ela é a mulher grávida que provocou tudo. Basicamente, Bill caçou seu grupo por causa do bebê que ele estava convencido que era dele. Ainda assim, ela não gostava dele, e estava com Alvin.

Carlos



O pai super-protetor, e médico, consegue curar seus dedos quebrados mas, é obrigado a fazer algo terrível: Bill o obriga a bater em sua filha, pra disciplina-la. Ele não tem escolha então, após fazer isso, perde de certa forma a confiança de sua filha, e pra piorar, ele termina péssimo... e no final... bem... ele não merece seu desfecho. Pelo menos ele ajuda o Kenny.

Sarah



Depois de apanha, ela fica traumatizada, e não lida bem com as consequências. Mas, no final, algo ainda pior acontece. Infelizmente Sarah não é uma garota preparada pro mundo atual, e acaba sofrendo muito ao ser forçada a se adaptar.

Nick



Ele sobreviveu, mas não tem destaque algum aqui. No máximo, ele começa a se dar bem com Kenny, e fica um pouco mais equilibrado, sempre pensando no que Luke faria, antes de agir.

Luke



Ele reaparece. Luke segue o grupo para ajuda-los a escapar novamente. Ele foi quem bolou a primeira fuga deles dessa comunidade, no passado, e ta de volta pra liderar mais uma. O problema é que ele não se alimenta, nem dorme, esperando a melhor hora pra se revelar, e isso o prejudica.

Sarita



Ela também não tem muito destaque. A namorada de Kenny apenas fica espantada com tudo que Kenny faz para que eles sobrevivessem, e se vê forçada a lidar com isso com a paciência que Kenny não tem. Mas como todos os outros, no fim, ela também termina de uma forma injusta.

Reggie



Na primeira fuga do acampamento de Carver/Bill, Luke tinha um grupo maior, mas alguns ficaram pra trás. Reggie é um deles, que acabou se separando durante a fuga e voltou pro acampamento, sendo rebaixado e colocado pra fazer trabalhos fora da comunidade. Ele teve seu braço cortado, não por punição, mas por ter sido mordido em trabalho, e aprendeu a ser leal a Bill, porém, sua lealdade não tem grande valor pra ele...

Jane



Essa é uma garota recém adquirida pela comunidade. Ela estava na "prisão" quando Clem e os outros chegam, mas pouco se sabe sobre ela. Ela foi capturada bancando a Michonne de TWD-HQ, uma mulher séria e anti-social, que lida melhor com os mortos do que com os vivos. Ela sabe como andar no meio deles, igual Clem descobriu com Lee.

Mike



Outro cara recém capturado por Bill, ele não se da bem com Kenny no começo, mas ambos acabam entrando em acordo por uma causa maior. Ele é um cara bem forte.

Troy


Esse é um capanga de Bill, que se destaca por ser um idiota. Ele ameaça Clem, parece gostar e concordar com as atrocidades de Carver, e é um pé no saco com sua balesta e metralhadora. Mas, ele salva Clem, forçadamente. Ainda assim, ele merece o que ocorre com ele no final.

Elenco de 400 Days

Falarei deles na ordem em que aparecem no jogo original, pra você ver o quanto "evoluíram".

Vince



Ele aparece em uma cena, de fundo, insistindo pra uma colega não fumar em local fechado pois isso era contra as regras, e temia Carver. Pois é... esse é o "prisioneiro inocente em fuga" do primeiro jogo.

Wyatt



Ele aparece em uma cena, falando pra Clementine que ela não deveria deixar Bill esperando pois ele se irritava com isso. Só isso. Pouco importa se ele encontrou ou não seu amigo, ele apenas se acovardou a o ponto de servir ao chefe, e orientar os novatos a fazerem o mesmo.

Russel


Ele pega Clementine no flagra, fora da área de contenção e sem supervisão, e tudo que ele faz, estando armado, é dizer "Segue em frente". Ele não faz isso por ter feito vista grossa, ele faz isso por não dar a mínima pra sua função na comunidade. Grande evolução pro jovem rapaz que tinha um senso de justiça super definido e era desconfiado de todos, não?!

Bonnie



Lembra dela? Lembra que ela aprendeu da forma mais dura a não confiar nas pessoas? Pois é, ela confia plenamente em Carver, cegamente, e até duvida que ele é um maluco completo e assassino. Ela era inclusive parte do grupo de Luke antes, mas ela decidiu não contrariar seu líder real, por lealdade. Ela ainda tenta se justificar pra Clem, e até consegue, mas na boa... a mina não aprendeu nada!

Shel e Becca



Ambas aparecem em uma única cena, criticando os novatos recém abrigados (capturados). Só isso! Nem quero comentar, pois nem há o que comentar... poxa mano, elas fugiram de uma comunidade que não acolhia pessoas, justamente por causa disso, pra ficar em uma comunidade toda errada, e criticar a ação que elas mesmas criticavam no grupo anterior! Cara, o que é isso?!

Tavia


Essa mentirosa e manipuladora, atraiu todo mundo de 400 Days pra essa farsa, só pra acabar com a evolução que cada um teve, e transformar todos em coadjuvantes de quinta, cegos e leais a um vilão. Putz mano, ela age de forma fria, aponta armas pra crianças, ela não é nada do que parecia no final da DLC. 

E sim, fizeram isso com os personagens. É triste ver que todos parecem ter regredido ao invés de avançar, e no fim, se converteram em personagens bem genéricos. A participação deles em TWD 2º temporada é desanimadora... mas pelo menos eles continuaram vivos.

Então, bora pra história:

Em Perigo



Tudo começa com Clem e Sarah "usando o banheiro" durante o trajeto até o acampamento de Carver.


Depois disso, Carver e Clem conversam sobre seus walkie-talkies e ela menciona que já teve um assim no passado, pra falar com seus pais mas terminou mal, e ai todos são postos no caminhão, amarrados, pra serem transportados como gado pro abate.


Kenny não gosta nenhum pouco, e insiste que eles deveriam lutar pra se libertar, convencendo Clem a ajuda-lo e até se soltando de sua cordas, mas, na hora que o caminhão para, ele bate com a cabeça e desmaia brevemente, ferrando com o plano de resistência.


Então, todos são colocados na "prisão" dentro da comunidade (porém ao ar livre), para que aguardassem o momento de começarem a trabalhar e servir. Reggie se apresenta, e apresenta os outros, e tenta convencer o grupo a cooperar pra que ele mesmo não se desse mal.


No dia seguinte, Clem é acordada na base do chute, e Carver faz seu discurso sobre como seriam todos tratados e como ele era complacente, mesmo depois do que tentaram fazer (só tentaram fugir). Porém no processo, Sarah começa a falar de mais, e ele se irrita com isso.


Então ele força Carlos a dar um tapa nela, que não tem alternativa (ele é ameaçado, Carver diz que se ele não fizer, seu capanga Troy fará e ele seria bem violento), o que deixa a menina em prantos.


Depois disso Clem é posta pra trabalhar com Bonnie, repondo munição em cartuchos (nem há interação com os cartuchos, seria interessante, afinal é um jogo né?) e Bonnie se explica e declara sua confiança em Bill, tentando até justificar as ações dele, mas só consegue convencer Clem que ela era inocente, já o Carver não.


Após ganhar um casaco de presente de Bonnie, Clem é levada pra trabalhar na horta, ao lado de Sarah, sob orientação do Reggie. Era a chance dele mostrar que podia ser aceito no grupo.


Mas Sarah estava catatônica, e se recusa a trabalhar, obrigando Clem a ajuda-la. 


Pro azar de Reggie, Bill Carver aparece, pra dar uma intimada, e percebe que só o trabalho de Sarah havia sido feito (pois Clem estava junto com ela) e vai tirar satisfações com o Reggie.


Eles conversam a sós, e Bill aparece empurrando Reggie e declarando o quanto ele era inútil, até pega-lo pela camisa e arremessa-lo do prédio (a horta era no terraço). Reggie morre na queda, com a cabeça estourada.


Então Carver diz que só os fortes sobrevivem, e deixa Clem putaça, enquanto Sarah morre de medo, e ai Clem é levada de volta pra Bonnie.


Ela conta pra Bonnie o que houve, que não acredita e decide tirar suas próprias conclusões, e coloca Clem pra trabalhar carregando coisas para os homens.


Clem leva alguns pregos pro Kenny e pro Mike, que estavam brigando, e ela conta o que houve com Reggie, fazendo os dois colaborarem. Então ocorre uma invasão de mortos-vivos, Clem quase morre, Troy salva ela mas logo em seguida bota ela pra correr, mandando ela voltar pra Bonnie.


No caminho, Clem é puxada pra dentro de uma sala, por Luke, que estava infiltrado esperando a hora pra poder salvar a todos. Ele pede pra Clem tentar conseguir um Walkie Talkie, e em seguida, ela é pega pelo Troy e mandada pro Carver que queria falar com ela em sua sala.


Então Clem tem uma conversa com Bill, que estava com o Alvin espancado em uma cadeira e tinha feito Rebecca chorar (provavelmente por mostrar o que acontecia quando ela o traia).


E na conversa, ele diz que ele e a Clem eram iguais. Ele cita seu diálogo na casa, diz que percebeu nos olhos dela que eles tinham muito em comum, mas Clem não se deixa enganar. Carver era maligno.


Então ela volta pro grupo, e eles planejam como roubar um Walkie-Talkie pro Luke, que todos já sabiam que estava por la, e como atrair os mortos-vivos pro acampamento enquanto fugiam. A ideia de Kenny era fugir e deixar os mortos cuidando de Carver e seus capangas, já a ideia de Luke era pegar walkie-talkies e monitora-los para encontrar uma brecha pra fugir, mas Clem decide unir as duas ideias.


Então com ajuda de Mike e da estranha Jane, que começa a conversar e até conta como eles poderiam passar direto pelos walkers se necessário (cobertos de sangue morto), Clem sobe no prédio e invade ele pela claraboia.


La ela rouba dois walkie-talkies, e volta pro grupo, em segurança.


No dia seguinte, Clem fica responsabilizada por entregar um walkie-talkie ao Luke, já que ela sabia onde ele estava. 


E com isso, ela convence Bonnie a colaborar e deixa-la andar sozinha pra esse fim (ela conta seus planos pra Bonnie).


Mas, quando Clem vai atrás de Luke, descobre que ele não estava mais la, e Troy a captura.


Luke havia sido descoberto e levado pra "prisão", então ele foi espancado e Carver diz que sabia de tudo, exigindo seu Walkie-Talkie, ameaçando geral.


Clem decide se entregar, mas Kenny pega o aparelho dela bem na hora e diz que o plano foi dele, que o walkie-talkie ele tinha que roubado e entrega nas mãos de Carver, que por sua vez, espanca ele.


Bill da tantos golpes na cabeça de Kenny que seu olho explode, e em seguida diz que eles vão todos sofrer nas mãos dele, com todo o trabalho que ele os dará, saindo do local.


Bonnie que tinha testemunhado tudo, decide que irá ajuda-los a fugir, na mesma noite.


Ao anoitecer, todos discutem o plano de fuga, e Luke sugere que deixem Kenny pra trás, pois ele estava aparentemente em coma e Carlos não tinha como saber se os golpes de Carver haviam ferido seu cérebro, mas Clem se recusa a permitir isso.


Então Kenny acorda, feliz pela decisão de Clem e de acordo com o plano de fuga. Clem iria ativar os auto-falantes do acampamento, na sala de Carver, para atrair os mortos-vivos que vinham acumulando em horda no sul. Com isso, eles fugiriam pelo lado oposto, enquanto os vilões lidavam com os mortos.


Ela passa pela claraboia da sala de Carver, encontra Alvin, tenta acorda-lo, sem sucesso, e vai ligar o rádio junto com o auto-falante.


Depois que ela consegue, tudo vira uma loucura, mas Alvin acorda e a ajuda, pegando uma arma que Carver tinha guardado e dando cobertura enquanto ela fugia. 


Alvin morre, matando o cara que entra pela porta e atira nele.



Clem consegue fugir, mas vê seu grupo inteiro rendido pelo maldito Carver, que diz que vai matar a todos, inclusive o bebê.



Então ela pula nele, e Luke e Kenny conseguem desarma-lo. 



Clem conta que Alvin morreu, e Rebecca insiste pra Luke atirar, enquanto Carver provoca a todos.



Mas apenas quando Clem pede pra atirar logo, Luke se recusa e Kenny atira, nos dois joelhos de Carver.



Com isso, Kenny pega um pé-de-cabra, e pede pra todos saírem.



Mas Clem e Rebecca ficam.



Ele espanca Bill, até não sobrar miolos.



Clem se espanta no início, mas depois se acostuma.



Então eles saem, e Clem ajuda a todos a se vestirem com gosma de morto-vivo.



Ela faz aquilo que aprendeu com Lee, cobrindo Sarah com tripas e dizendo que era uma nojeira necessária.



Então eles se preparam pra sair no meio dos mortos-vivos, que também estavam vindo pelo norte.



Mas bem na hora, Troy aparece ameaçando todos com sua arma, e a estranha Jane se aproxima, dizendo que tudo fazia parte do acordo deles, que era como ela havia planejado com ele, que eles poderiam fugir ali, e ao chegar bem perto...



Ela pega a arma dele e da um tiro no saco dele.



Ele fica gritando, atraindo os mortos-vivos que o devoram e passam direto pelas pessoas com vestimenta zumbi, e então todos caminham no meio dos mortos.



Mas, o grupo de Carver começa a atirar contra eles, provavelmente pra deter a horda do norte também.



No meio do tiroteio, todos acabam se separando, mas eles haviam planejado se reencontrar me um ponto conhecido caso isso ocorresse. Entretanto, Clem tenta ajudar Sarah e Carlos, quando uma bala pega no pescoço de Carlos e ao gritar, ele é devorado pelos mortos-vivos. 



Sarah entra em pânico, grita também, mas Clem consegue silencia-la, e pede pra ela correr.



Nesse meio tempo vários mortos-vivos começam a ir na direção de Clem, que se defende como pode, e ai enquanto foge, se depara com Sarita, a mina de Kenny, sendo mordida no pulso por um morto-vivo.



A última decisão é cortar seu braço, ou matar o morto-vivo, e Clem decide o óbvio: Ela mata o morto-vivo.



Então tudo termina, com Sarita assustada pela mordida.



Fim.

Minhas Escolhas e Justificativas:


Ajudar Sarah com as colheita?




Eu optei por ajudar ela, não apenas por ela, mas pelo cara de um braço só. Achei que daria tempo de fazer o trabalho dela e de Clem, ou que Clem apenas a ensinaria como fazer hora ou outra, mas no final, deu caca. De qualquer forma não mudaria, eu acho. Carver culpa o cara de qualquer jeito, e ele queria mata-lo.

Falar a verdade sobre Luke pra Bonnie?




Não vi razão pra esconder a verdade de Bonnie, ela pareceu confiável. O problema é que talvez tenha sido isso que entregou a posição de Luke... eu fiquei na dúvida se isso afetou ou não essa parte da história. Se bem que Clem não detalha nada, não diz onde Luke está nem nada, e quando ela chega no local ele já tinha sido descoberto... 

Admitir que roubou o Walkie-Talkie?




Achei que ser sincero nessa hora pouparia o grupo, pois Carver afirmou que não haveria retaliação. Mas, ele era um mentiroso... e Kenny ainda impediu a decisão.

Assistir Kenny matando Carver?




Eu achei correto assistir, não apenas por curiosidade, mas porque achei que Clem precisava ter certeza da morte desse miserável.

Cortar o braço de Sarita fora?




Depois do Carlos morrer gritando por causa de um tiro no pescoço, devido os mortos pulando nele, era óbvio que cortar o braço de Sarita teria o mesmo resultado. Decisões rápidas podem poupar vidas, e talvez Sarita morra pela infecção mas, ela tem tempo pra cortar a mão depois de chegar em um ponto seguro. Se eu fizesse na hora ela seria devorada viva, ou desmaiando, ou gritando, sem contar que a perda de sangue também a deixaria mal, igual Lee.

Então, curiosamente, minhas escolhas me fizeram não gerar aquele preview do episódio anterior. Ou seja, mesmo nos previews, nada está definido.

Bem, é isso.

Agora, vou continuar a análise de KH2

See yah! E valeu por ler.

4 comentários:

  1. CARAAAA COMO ASSIM DA PRA PAUSAR?? HAHAHAHAHAHAH DEMAISSS, QUE VENHA O PROXIMO!!! =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mó bizarro né? Eu acho que isso quebra o clima, mas ciente dessa nova possibilidade, estarei mais preparado nas horas decisivas. Valeu pela leitura sr!

      Excluir
  2. Me arrependi de chamar o Alvin de corno manso, coitado do Kenny e da Sarita, espero que o Kenny n morra, meu personagem preferido. Muito bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kenny é fod4... o tenso é que Sarita foi mordida... tudo pode acontecer agora. Eu também me arrependi de ter zoado o Alvin, ele não era tão mal assim.

      Excluir

CadastroMorte

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner