AnáliseMorte: MegaMan - Battle Network - Onde uma nova realidade surge.

MegaMan Battle Network



Quando comecei a jogar foi por causa de uma promessa que fiz, mas por vários momentos bateu uma vontade de desistir pois cara, que jogo chato (opinião minha viu)! Entretanto, o enredo me segurou o suficiente para fazer tudo valer a pena, e como valeu.

MegaMan BN conseguiu expandir minha perspectiva sobre toda a franquia MM, e ainda me surpreendeu por várias vezes, do início ao fim, principalmente no fim, e olha que é só o primeiro.

Preparar!

Executar!

Spoiler Start!


Boa leitura.

E tudo começou com minha análise de MegaMan - Network Transmission. A muito tempo descobri a existência dele e joguei, analisei e publiquei, mas eu nem sequer tinha jogado a franquia na qual ele era baseado, e sim, ele era um spin-off. 



Fato é que "BN" é uma série da franquia MegaMan, mas num gênero diferente do convencional, e também exclusivo de portáteis da Nintendo, logo, isso nunca me atraiu, apesar do meu fanatismo com o robô azul que atira.

Mas existem muitos fans, e muitos deles leram meus posts e pediram pra que eu jogasse e conhecesse a versão diferentona então, um dia, decidi explorar as possibilidades.

"MM NT" é um spin-off baseado na franquia "Battle Network" porém sua jogabilidade é mais voltada para o modo clássico, com traços do "BN", o que pra mim foi um bom diferencial, entretanto, não era nem de longe a mesma coisa.

"BN" é um jogo que lembra muito os RPGs da Square Enix, mas sem passagem de level por aquisição de experiência, então não chega a ser um RPG. É um tipo de jogo de Ação em Tempo Real com elementos de Estratégia, RPG e Carta... um "Action Card Strategy RPG Game"... ainda assim não chega a ser a melhor definição...

Basicamente, o jogador escolhe 30 cartas, formando um deck (elemento de Card Game).




Então anda pelo mapa virtual, e de vez em quando, surge um inimigo invisível que transfere o personagem pra um campo de batalha específico, e la rola a luta (e ai rola o elemento RPG).



Na luta, o personagem fica de um lado, e os inimigos do outro, em um ringue com 9 blocos pra se andar de cada lado, e o personagem pode se mover e atacar livremente em seus 9 blocos, na cor vermelha, enquanto os inimigos se movem nos 9 blocos de cor azul, livremente (e ai entra o elemento Action Em Tempo Real)



Apesar de poder atacar normalmente dando tirinhos e até tirinhos carregados, cabe ao jogador decidir quando usará 5 das 30 cartas que escolheu pro seu deck, que surgem de tempos em tempos. É preciso escolher cartas de mesmo naipe, com letras iguais, ou desenhos iguais, e usa-las causa um golpe especial, mas consome a carta que só retorna quando o deck for zerado e resetado. O jogador tem que decidir quando e como usar. (e ai entra o elemento Estratégia).



Junta tudo e ai sim tem a descrição ideal da jogabilidade de MM BN.


Até é possível "upar" MegaMan, e equipa-lo, mas é de forma limitadíssima, com pontos que se compra, acha ou adquire ao longo do jogo. Tudo que da pra fazer é aumentar o HP (automaticamente ao pegar HP UP) e atribuir pontos a um dos 3 categorias: Ataque, Rapidez e Carregamento. Ataque aumenta o dano dos tirinhos normais em 1 ponto, Rapidez aumenta a velocidade dos disparos e Carregamento permite carregar os tiros, dando golpes mais fortes (quanto mais pontos, mais rápido pra carregar).



Mas o jogo não se limita a isso.


Existem 2 protagonistas paralelos, controlados ao mesmo tempo, em dois mundos paralelos. O gameplay citado se aplica ao mundo Virtual, mas no mundo "Real" as coisas mudam um pouco...



Nele o jogo se resume a exploração e chatice... "chatice" no sentido de "conversar com todo mundo", tipo "chat" com todos... ah quem eu quero enganar? É a parte mais chata do jogo!



Você anda e precisa falar com geral pra entender onde deve se conectar e o que deve fazer pra história avançar. O ruim é que as vezes, não fica claro pra onde deve-se ir exatamente, ou se fica claro, o designe do jogo não ajuda em nada... é difícil explicar mas, vamos la... com exemplos:



Em uma parte do jogo você precisa falar com um ex-membro da máfia. Fica bem claro quem é, apesar do jogo não dizer, mas, ao se falar com ele, nada acontece.



O segredo é que, pra que a conversa com ele mude, é preciso conversar com ele do outro lado do balcão onde ele fica, e isso não é nem de longe algo óbvio de se fazer... mas uma hora ou outra, por pura sorte, a gente descobre isso e a história avança.



Outra parte do jogo, você precisa encontrar um pirralho sequestrado. O jogo não te da nenhuma dica de como ou onde acha-lo, só diz que tem que acha-lo.



Nenhum npc do jogo da qualquer dica, então você simplesmente precisa sair pelo mapa falando com tudo e todos, torcendo pra descobrir alguma coisa... e pronto, ao falar com um carro estacionado, descobre-se que o moleque tava sido mantido refém la dentro, e ai a história avança.



O chato disso é que, por mais que haja dicas de vez em quando, na maioria das vezes a sensação de perdido predomina e não da pra saber pra onde ir... mas com bastante paciência a gente descobre.



O ruim é que, combinando esse esquema do mundo "Real" com os encontros aleatórios no mundo Virtual, fica muito mais fácil ainda se perder.

Pense na seguinte situação: Você ta num labirinto virtual e seu objetivo é chegar até uma ponte, com o caminho oculto.  Só que enquanto você anda, de 5 em 5 segundos, ocorrem encontros com inimigos que mudam o mapa e quando você retorna, você precisa puxar na memória pra qual direção tava indo.



Então chega numa bifurcação, e rola um encontro aleatório com um inimigo forte de mais, que leva 1 ou 2 minutos pra ser derrotado. Quando volta pro mapa da aventura, você esquece a direção que tava indo e arrisca um dos caminhos, mas em 5 segundos rola outro encontro, e você esquece novamente... resumindo, você se perde ainda mais e da voltas e voltas...



Isso aconteceu comigo, inúmeras vezes.


Eu não suporto jogos que usam esses "encontros surpresas" pro modo batalha, por isso enalteço Action RPGs como Kingdom Heart, Chrono Trigger e alguns Final Fantasy como o 12 e o 15, afinal um padrão dos RPGs, principalmente os de turno, é a porcaria dos encontros surpresas.

Já é fácil se perder, com isso então tudo só piora, e essa é a razão de eu odiar tanto MM BN... em jogabilidade.


Nem é difícil de jogar, a estrutura de batalha é fácil de dominar e os segredos, apesar de irritantes, não são tão complexos assim e só exigem conversas constantes e atenção, porém esse detalhe de jogabilidade prejudica pacas.



Alias, eu já conhecia o título e a muitos anos atrás tentei jogar, e desisti por causa disso. Dessa vez eu me esforcei um pouco mais, não só por causa dos pedidos mas, porque fiquei curioso quanto a história.

Ela é mais sinistra e profunda que o que eu estava acostumado em um MM, primeiro que há muito mais violência que o normal, segundo que cara, rola morte adoidado! Além disso rolam revelações bem bizarras das quais falarei ao explicar os personagens.

Personagens

Lan Hikari



Lan é o primeiro protagonista que controlamos, sendo um jovem de 11 anos que estuda, brinca com os amigos, só anda de patins, e faz coisas de criança, como enfrentar uma máfia virtual que quer destruir o mundo.



No universo em que ele vive, tudo gira em torno da internet. As pessoas se comunicam através dela, compartilham coisas através dela, e até estudam através dela... tecnicamente é a nossa realidade mesmo, só que mais divertida pois pra se conectar na internet, você não usa um Teclado ou um Mouse, mas sim, um PET, que é praticamente um Celular, mas com um diferencial: Tem um Tamagochi dentro!



Todo mundo tem um PET, e esse PET carrega um Net Navi dentro. Esse Navi é basicamente um programa com Inteligência Artificial que gerencia tudo o que você for fazer através do PET, ou seja, um tamagochi que pensa e ajuda nas tarefas... é irado.



O mundo de Lan é tão legal, mas tão legal, que quando ele vai pra escola ele aprende a como navegar na internet! Cara, imagina você indo pra escola pra aprender isso, aprender como evitar vírus, aprender como acessar sites... imagina! Pra Lan é assim todo dia... e ele ainda tem o hábito de se atrasar pra escola... e reclamar...



Enquanto ele vive o dia a dia torturante no paraíso de seu universo, seu NetNavi gerencia e administra seus e-mails e agendas, e paralelo a tudo isso, enfrenta vírus e grandes inimigos na internet. 

MegaMan.EXE



MegaMan é um Net Navi, o Navi de Lan. Ele é bem mais responsável que seu Operador, e faz todo o trabalho burocrático na vida do jovem estudante, como uma Secretária Virtual. Porém, MegaMan é muito mais que um mero auxiliar, ele é um amigo, e se da hiper bem com Lan.



O mundo virtual espelha o mundo real. Antes, eu acreditava que os Navi eram pequenos em comparação aos humanos que os operavam, mas ao jogar entendi que eles tem o mesmo tamanho, são proporcionalmente equivalentes, pois o mundo da internet é de fato um reflexo do mundo real. 



Sempre que Lan se conecta, a perspectiva muda pra MegaMan, e ele passeia pelo mundo inóspito da internet. Geralmente, ele tem a mesma estrutura geográfica do mundo real, mas com o ambiente alterado para o mundo virtual, e influenciado diretamente por como o mesmo se encontra.



Em resumo, se o mundo virtual ta com problemas, tipo arquivos corrompidos, ou se no mundo real há alguma interferência, o mundo virtual acaba ficando levemente diferente e alterado, demonstrando as irregularidades para o Net Navi que la habita. Logo, apesar de ser um mundo espelhado, ele ta em constante mudança, tudo com base no mundo real.

Alias, até compensa falar de Software e Hardware aqui: Os Net Navi seriam o equivalente a Softwares, programas que utilizamos em computadores ou dispositivos eletrônicos. Enquanto os PET seriam equivalente a Hardwares, que são componentes físicos que complementam ou são usados por esses dispositivos eletrônicos.

Existem outros equivalentes a Softwares e Hardwares, mas eu falarei disso depois.

Alias, há também uma grande revelação sobre MegaMan.EXE, onde na verdade ele é um humano chamado Hub, transformado em Software... mas pra explicar isso preciso falar do verdadeiro "MegaMan".


Dr. Yuichiro Hikari



Yuichiro é o pai do Lan, e criador do MegaMan.EXE. Ele sempre da um jeito de falar com o filho, seja por e-mails ou recados, mas tecnicamente ele é um pai bem ausente e distante, priorizando o trabalho sempre.



A questão é que Yuichiro não é um pai ruim, apenas ausente, e tanto Lan quanto Hub o adoram, e isso é um detalhe curioso: MegaMan é filho biológico de Yuichiro.


No final do jogo, é revelado que a Inteligência Artificial de MegaMan.EXE é muito especial e diferente do padrão dos Navis. Ele foi criado com base em dados biológicos, tirados do DNA de um ser humano falecido. Esse ser humano, era o irmão gêmeo idêntico de Lan.



Pois é, o pai de Lan teve 2 filhos, mas um deles morreu ainda bebê. Ele já tinha criado Net Navis antes, e estava tentando criar um especial, um melhorado, e no meio da dor, viu uma oportunidade. Ele teve a ideia de ressuscitar seu filho, criando uma versão virtual idêntica dele, e assim deu vida a MegaMan.EXE. 



"Hub" era o nome dele enquanto humano, mas quando ele virou um Navi, foi rebatizado. Ainda assim, ele desenvolveu consciência além do normal, como um ser humano mesmo, e com o tempo, Yuichiro contou pro Navi que ele era um humano transformado em Net Navi, mas pediu pra ele manter segredo. MegaMan sabia que se chamava Hub, e que era irmão de Lan, mas por pedidos de seu pai, optou por manter tudo em segredo.



No final, MegaMan acaba sendo deletado em batalha, e pra ressuscita-lo, Yuichiro usa um arquivo chamado "Hub.EXE", que era uma instalação dos dados totais da versão humana do irmão de Lan. 



MegaMan era apenas 99,9% de Hub, pois em teoria, se fosse 100% ele teria uma conexão física com seu irmão gêmeo no mundo real, e Operador e Navi se tornariam, basicamente, um só. Mas como era a única opção, Lan faz isso e salva seu irmão.



Esse esquema de virar um só não foi bem explicado, mas creio que será melhor abordado em outros jogos, porém em resumo, a ideia de Yuichiro era desenvolver um Navi com o DNA idêntico ao do Operador para que houvesse uma conexão completa entre ambos, e isso ocorreria com os irmãos gêmeos idênticos. Agora, o que importa é o esquema da transição de humano pra Navi.



O que foi feito por Yuichiro é exatamente o que Dr. Light fez na franquia MegaMan Clássica.

Apesar disso não estar em nenhum dos jogos da franquia original, esse detalhe de Dr. Light criar Rock com base em um filho falecido, essa ideia é a origem de tudo. Tecnicamente, MegaMan é baseado em "Astro Boy", e a história de origem do robô, apesar de omissa, tem sim forte influência da obra fictícia de Osamu Tesuka.



"Astro Boy" fala de um cientista chamado Dr Tenma que cria um androide baseado fisicamente em seu filho falecido, Tobio. Porém, a história de Astroboy vai pra outra direção em comparação a história de MegaMan. 



Em Astroboy o doutor que criou o robô o rejeita posteriormente, por isso ferir as memórias de seu filho, e ele acaba virando propriedade de outras pessoas, passa por uma penca de problemas ao estilo "Pinóquio", e no fim é "adotado" por um cara gente boa, renomeado para Atom, e transformado num robô guerreiro que luta a favor da justiça.

Em MegaMan, o mesmo doutor que criou o Androide, o transforma em um robô guerreiro, para enfrentar seu ex-assistente que se converteu num vilão, e corrompeu todos os seus outros robôs. A questão é que Dr. Light sempre teve um grande apego e afeto por Rock, e mesmo não sendo dito em momento algum que ele era uma reprodução de seu filho, é algo que fica implícito... inclusive se considerar a história na qual MegaMan se baseia.



Ai vem MM BN, com a ideia de um cientista usando um de seus filhos falecido, para criar uma IA.



Percebe as semelhanças? O curioso é que, Dr. Yuichiro não é o equivalente a Dr. Light no universo do MegaMan Clássico, afinal existe um equivalente chamado "Tadashi Hikari" em Battle Network (que apesar de não aparecer, é mencionado), que é ninguém mais ninguém menos que o pai de Yuichiro, e avô de Lan, e também o criador da Internet!



E ai, juntando as peças tudo, chega-se a conclusão que Yuichiro é o equivalente ao Rock, da série clássica.



Explicando: MegaMan Clássico e MegaMan BN são universos paralelos. No universo de MM, o mundo acaba sendo dominado por robôs, enquanto no universo de BN, o mundo é dominado pela internet.

Em BN, Dr. Light jamais criou os robôs, pois jamais criou Rock, pois jamais precisou afinal seu filho nunca morreu. Sua sabedoria científica foi depositada em outra área de pesquisas, a área virtual, e ele acabou desenvolvendo a Internet. Com isso, sua grande influência no mundo foi justamente, a Rede, e não os robôs.

Então, seu filho, que seria o Rock caso morresse, cresceu, se casou, teve 2 filhos e se tornou um grande cientista, como o pai. Mas por ironia do destino, ele fez algo que em outro universo seu pai faria: Transformou uma perda em uma criação. Ele pegou um filho falecido e o projetou em uma entidade artificial equivalente.

Então, ai nasce o MegaMan de BN, que tecnicamente, é filho do MegaMan Clássico.



Doido né?!

Obs.: "Hikari" significa "Light".

Haruka Hikari



Essa é a mãe de Lan e Hub, e esposa de Yuichiro. Ela vive em casa, cuidando da casa, e apesar de amar muito o marido, quase não o vê pois ele vive trabalhando.



Eu sinceramente acho o relacionamento de Haruka e Yuichiro muito suspeito. Ambos se amam mas, quase não ficam juntos, e quando ficam é por pouco tempo. O jogo tenta mostrar que eles se adoram e tal, mas o relacionamento deles não parece tão... concreto.



De qualquer forma ela é a mãe de Lan, e Hub, e ela sabe do fato de seu outro filho ser um Net Navi... e fica por isso mesmo.


Amigos e seus Navis

Existem muitos personagens secundários em BN, alguns são importantíssimos e é deles que falarei. Alias, falarei dos Net Navi respectivamente.

Mayl



Essa é a colega de Lan, e também sua paquera. Ela ama Lan e deixa isso bem óbvio, paquerando ele o tempo inteiro, mas o garoto é jovem e não tem idade pra coisas assim então, nunca da bola.



Mayl mora praticamente sozinha, pois seus pais vivem viajando, e tem mó casarão. Detalhe que da pra ir la e Lan pode acabar vendo ela se trocando, mas não pega nada, ela só da uma bronca e chama ele de tarado, mas se ele quiser voltar e olhar mais pode livremente... 



Isso lembra inclusive a Roll de MegaMan Legends, só que la era uma única vez e o safadão do MegaMan não podia mais olhar nem a pau. Alias, é legal falar de MM Legends agora pois, na casa de Mayl, há uma grande referência a essa outra série.



Tem um brinquedo, baseado nos robôs de MM Legends, que tem entrada pra conexão. 



Se Lan se conecta, la dentro os programas acabam falando coisas que fazem alusão ao jogo, e um deles diz "Por favor não cancelem o 3". Isso é uma súplica aos desenvolvedores de MM Legends, afinal eles cancelaram o terceiro jogo linear da franquia.



Tem também referências da série no quarto de Lan, num poster que mostra o MegaMan da série Legends. Isso me faz pensar que provavelmente, no universo de BN, a série Legends não passa de um jogo de vídeo-game como em nosso universo mesmo.



Enfim, Mayl é a primeira amiga a auxiliar Lan compartilhando sua Navi, e sim, da pra fazer isso. Ela da um Cartão de Invocação Navi, que permite que Lan invoque a Net Navi dela durante a batalha como um ataque especial. É bem útil, mas só da pra carregar 5 cartas dessas no deck por vez, afinal são fortes de mais.



Mayl também fica na cola de Lan e isso acaba ajudando ele pra caramba, várias vezes, mas falarei disso depois quando contar a história.

Roll.EXE



Essa é a Net Navi de Mayl, um programinha feminino bonitinho que se da muito bem com o MegaMan, seguindo o relacionamento de seus Operadores.



Alias, Roll é uma curandeira, e suas habilidades são de restaurar a energia de outros Net Navis. Quando ela é invocada em batalha, ela cura MegaMan depois de causar um pouco de dano nos inimigos, jogando um coração pra ele.



Existem momentos em que Roll se vira pra segurar Navis inimigos e salvar sua Operadora até que MegaMan e Lan chegam, e isso mostra que ela é uma grande lutadora também, pelo menos é boa em segurar os inimigos. Ela tem uma habilidade de energizar as coisas, e isso garante uma vantagem legal pra ela, paralisando inimigos.



No fim ela usa essa habilidade pra abrir caminho pra MegaMan, energizando e iluminando o caminho pra ele, mas explico melhor depois.

Seu nome é evidentemente baseado na eterna aliada de MegaMan ao longo da série clássica, a robô faxineira Roll. Também existe uma Roll no universo de Legends, então talvez, Mayl tenha nomeado sua Net Navi com base na personagem da série, da mesma forma que Lan pode ter nomeado seu Net Navi com a mesma inspiração, porém no herói.



Obs.: Operadores em MegaMan BN são os humanos que comandam os Navis, e isso lembra bastante as Operadoras da franquia X, que guiavam os Caçadores em suas missões. Basicamente, os humanos comandam seus Navis dando ordens e orientações, e também potencializam eles com os Cartões enviados. Essa é a função de um Operador.

Dex



Dex é um colega de escola de Lan, também um aparente rival dele, que costuma desafia-lo pra batalhas o tempo inteiro. Existem Net Batalhas onde dois Operadores podem por seus Nets pra se espancarem, e o vencedor conquista o Card de Invocação do Derrotado... pelo menos é assim que funciona em BN1.



Ele é um valentão mas é gente boa. É graças a ele que Lan consegue inicialmente acessar a Verdadeira Internet, obtendo links de acesso que desbloqueiam as páginas mais profundas. É como se ele fosse o carinha da escola que manja das páginas adultas da net saca... 



Dex rivaliza com Lan no começo, mas não dura muito e ele se torna um dos muitos amigos do garoto.



Obs.: Na casa de Dex há um Game Cube, que da pra se conectar pra pegar itens escondidos na rede. Curiosamente, isso corrobora com a hipótese de MM Legends poder ser apenas um jogo no universo de BN, apesar de nem ter sido lançado pra GC... só o fato de haverem vídeo-games, inclusive do nosso universo, indica que podem haver jogos também.

GutsMan.EXE



Esse é o Net Navi de Dex, e é um brutamontes que causa danos estrondosos que danificam o solo. Ele consegue destruir o chão inimigo, limitando os movimentos dos oponentes e facilitando seus ataques físicos com seus socos e pancadas.



Como seu operador, GutsMan rivaliza MegaMan até que ambos se convertem em aliados, e no fim é graças a ele (e outros amigos) que MegaMan consegue derrotar os vilões, afinal ele abre um dos caminhos na base da porrada.



GutsMan é baseado em um inimigo de mesmo nome, que surgiu no primeiro jogo da franquia clássica. La ele era um dos chefões, um robô que jogava pedras. 



Ele tem tanto a aparência física quanto o nome do chefão, como vários outros inimigos de BN, o que insinua que há uma conexão entre esses universos... mas falarei melhor disso em outras analises.



Yai



Essa é uma amiga inteligente e rica de Lan, que é bem mais nova que ele, mas ta adiantada na escola e por isso é da mesma turma dele. Ela é meio rabugenta mas é excepcionalmente esperta, e é praticamente uma guia de Lan, dando várias dicas e conselhos ao longo de sua jornada.



Yai também é uma colecionadora de antiguidades, por isso sua casa é cheia de tranqueiras, mas ela é bem refinada e tudo é de alta classe. Ela é tão rica, mas tão rica, que em uma parte do jogo ela da uma fortuna pra Lan só por ele ajudar a Mayl a comprar um presente pra ela... pois é...


Glyde.EXE



Esse é o Net Navi de Yai, e não chega a ser enfrentado, nem vira um dos cartões que Lan pode invocar, mas, ele ajuda no final, destruindo um dos muitos obstáculos que MegaMan encontra.



Glyde é um Net Navi formal, e ele pede ajuda de MegaMan pra encontrar um programa de sua Operadora perdido na rede. Isso mostra que os Navi podem interagir na Rede mesmo sem seus Operadores, e independente de seus PET.



Tanto o nome quanto o designe são baseados no personagem Glyde, que é um inimigo de MegaMan Legends, que tem como destaque sua postura. 



Yai pode muito bem ter nomeado ele assim por causa do personagem em questão... ou é uma coincidência cósmica. 




Chaud



Esse sim é um rival de Lan, mas ele nem da bola pro garoto afinal, ele é um Net Lutador Oficial. Pois é, existem lutadores profissionais que servem ao governo, quase como policiais da Rede. 



No caso, Chaud é um Net Lutador que surge durante um dos problemas que Lan tenta solucionar, e começa a chamar o garoto de irresponsável, criança e inconsequente, por estar mexendo onde não é chamado.



Chaud é grosseiro, debocha de Lan não gosta nenhum pouco dele, chegando ao cúmulo de enfrenta-lo em uma Net Batalha logo após Lan derrotar um chefão da Rede, sem dar descanso, sem nem deixar o jogador salvar antes (daí se perde, tem que lutar contra o chefão outra vez, pra enfrenta-lo outra vez e só assim avançar na história, e é difícil viu).



Chaud aparece na frente de Lan, e depois disso ambos não param de cruzar o caminho um do outro, até que se enfrentam e Chaud acaba sedendo ao herói, virando um dos muitos aliados dele.



No fim, Chaud surge para ajudar Lan, e salvar MegaMan, com o código de Hub aos pedidos do pai de Lan, e ai ambos viram amigos.



ProtoMan.EXE (Blues.EXE)



ProtoMan é um Net Navi Poderoso que é quase imune a ataques a distância pois usa um escudo poderosíssimo, e ele serve ao Chaud.



No caso, ele é visto como um servo mesmo, pois Chaud inicialmente despreza qualquer interação amistosa entre humanos e navis. Pra ele, os Navis são apenas programas à serviço dos humanos e pronto... e ProtoMan concorda com esse pensamento. Mas como no final é revelado pra todos que MegaMan.EXE é um humano, é bem provável que esse pensamento tenha mudado pra ambos.



ProtoMan em seu cartão tem a letra B, alias isso que difere e impede que os cartões sejam usados em combinações excessivamente poderosas, afinal é preciso combinar letras iguais, ou desenhos iguais, então os de Net Navi só podem ser usados uma vez por rodada e sozinhos, ou com cartões de mesmas letras. Geralmente, os Net Navi tem as letras da inicial de seus nomes em seus cartões, como a Roll que é "R", mas o ProtoMan é o único que é "B", isso pois seu nome em japonês é "Blues.EXE".



Tanto ProtoMan quanto Blues são os nomes do mesmo personagem em MegaMan Clássico. 


Um aliado, ex-rival de Rock, que hora é inimigo, hora amigo, e usa um Escudo como arma principal.

Professora Mari



A Professora é a última personagem coadjuvante com importância destacável, afinal ela é a professora da escola poxa, quem nos ensina sobre todo o básico no mundo na internet. 



Ela também é irmã gêmea de um dos vilões, pelo menos de uma das mulheres que seria um dos vilões mas acaba abandonando os malvados antes de enfrentar Lan, e também é um dos objetivos de salvamento do garoto. 



Como eu mencionei, o jogo é meio sinistro, e ele vai se tornando assim progressivamente. Tudo começa com um simples fogão dando problema, daí passa pra essa professora mantida refém, depois passa pra pessoas morrendo envenenadas pela água, e daí só piora. Tudo vai ficando cada vez pior... mas eu falarei disso a seguir.



Apesar da Professora Mari não ter um Net Navi de destaque, ela tem um programa que a auxilia no mundo virtual através do Quadro Digital da Escola. Tem muitos programas assim, com caras iguais, sem aquele designe diferente e personalizado, mas todos são uteis afinal, todos ajudam na Net.

WWW

"WWW" ou "World Three" é o nome da organização criminosa de MM BN. Todos os problemas causados no mundo são culpa deles, e Lan acaba virando um grande empecilho ao entrar no caminho deles e desafia-los, inúmeras vezes. O nome "WWW" faz referência ao WWW que usamos na internet, o "World Wide Web", que é uma sigla criada para a rede para constatar o acesso mundial à internet. Aqui, a letra W  tem fortíssima importância pois é relacionada ao vilão da franquia clássica, Dr Wily, o vilão daqui também. 

Eis os seus capangas:

Mr. Match



Match é um dos capangas de Wily, um dos seguidores da WWW. Ele se infiltra na casa das pessoas disfarçado de Técnico e instala na rede deles um vírus que afeta os fogões. 



Quando ele aparece, ta rolando uma crise com os fogões da cidade, que estão detonando devido uma instabilidade no sistema. O Fogão da casa de Lan tava de boa, até Match aparecer pra fazer uma manutenção de precaução contra os incidentes dos fogões. Daí, bem na hora da comida, o fogão da problema e tudo pega fogo.



Lan acessa a Rede com MegaMan e essa é a primeira missão dele, onde ele enfrenta uma penca de vírus, apaga o fogo da Net...



Apaga o fogo de sua casa também, pra melhorar o acesso a internet (pois é, como eu disse o mundo da Rede é diretamente influenciado pelo mundo real) e no fim enfrenta o Net Navi de Match.


FireMan.EXE



Esse é FireMan, o Net Navi de Match, que foi instalado junto aos vírus pra tacar fogo nos fogões tudo. Claro que não era só pra isso que ele estava la, seu objetivo real era adquirir um Super Programa de Fogo, basicamente um código fonte que atribui o elemento de Fogo aos programas.



Em MM BN, existem apenas 4 elementos e o Neutro. Fogo é o primeiro elemento mencionado. Como na franquia clássica, rola influencia de elementos opostos, mas é um tanto quanto limitado ao efeito das cartas usadas. Ainda assim, a WWW queria os Super Programas para por um plano super maléfico em prática.



FireMan é do elemento fogo, e é um chefe simples de se enfrentar, mas é um grande chefe, e o primeiro desafio de Lan e MegaMan.



Apesar de derrotado no final, o elemento do Fogo é adquirido pela WWW.



Existe um FireMan no primeiro MegaMan da série Clássica... 



É um dos chefões principais.

Higsby



O segundo oponente da WWW que surge é Higsby, um professor substituto esquisito, que coleciona Chips Navi, chega na escola de Lan, e substitui a Professora, após tranca-la num armazém.



Ele faz tudo isso para instalar um programa na Rede da Escola, que hipnotiza e converte todas as crianças em servos zumbis da WWW. Bem bizarro né? Pois é, Lan tenta impedir essa loucura acessando os Quadros Virtuais e enfrentando os desafios da Rede Escolar Contaminada.



La ele encontra uma série de Portas Codificadas, que pra atravessar é preciso desvendar as senhas de 2 díginos, chutando ou seguindo as pistas.



No fim, após ser derrotado, Higsby se arrepende e sai da WWW, abrindo uma loja de Chips pra criançada, e posteriormente se tornando um dos aliados da equipe Lan&Hub. 



Ele chega a passar os códigos da WWW para Lan acessar a rede particular deles, e da um Passe pra que o jovem passe pelo Metrô secreto dos vilões, mas por ser tão prestativo, ele acaba sendo levado como refém para a cede do mal e acaba se lascando. 



Só que Lan o ajuda a tempo, e aos outros ex-WWW que o auxiliaram em sua aventura (e sim, tiveram outros) e no fim, acaba recebendo outra grande mãozinha de Higsby e seu Net Navi.

NumberMan.EXE



Esse é o Net Navi de Higsby, um navi viciado em números e perito em cálculos. Ele usa dados pra atacar, usando a sorte nos números para gerar explosões e dano.



NumberMan parece ser o responsável pela codificação das portas na rede da escola, mas após vencido, como ele se torna um aliado de MegaMan, ele ajuda a passar por um obstáculo semelhante no final do jogo, após libertar seu operador do cativeiro WWW.



Não há nenhum inimigo ou personagem com o nome "NumberMan" ou parecido na série clássica ou na Legends, mas existe o DynamoMan do MegaMan & Bass... 




Que tem as mesmas características físicas do NumberMan.

Dr. Froid



Esse é um membro provisório e forçado da WWW. Ele é usado para afetar a vida dos moradores da cidade de Lan, através de sua empresa, que era responsável pela Água da cidade.



Acontece que o filho dele tinha sido sequestrado pela WWW, e eles pediram como resgate para que ele sabotasse os reservatórios do local onde a água era tratada. Ele envenenou tudo, mas para evitar que as pessoas bebessem essa água, ele usou seu Net Navi para congelar os reservatórios e impedir que a mesma fosse distribuída, além de colocar vírus propositalmente para impedir que qualquer um interferisse.



Com isso, a cidade de Lan acaba ficando sem água, e todos passam a morrer de sede. Então, Lan e MegaMan vão até a empresa de tratamento de água, que ficava na mesma cede onde seu pai trabalhava, e enfrentam os vírus de Froid, mas tudo que conseguem é que a água envenenada fosse distribuída.



Não é fácil, toda a região virtual do reservatório estava congelada, e é preciso deslizar de um lado pro outro, achando as entradas corretas pra prosseguir até encontrar os vírus e derrota-los.



Pior que ao vencer, o Chaud aparece e faz questão de jogar na cara que Lan tinha errado, pois o esquema de barrar a água era a medida provisória que eles tiveram pra impedir que a água envenenada fosse ao povo. Até então, ninguém sabia que Froid era o responsável pelo veneno.



Froid se recusa a tratar a água enquanto seu filho não fosse libertado, pois esse era o acordo, e então Lan vai atrás do garoto (essa é a parte chata de buscar pelo carro não mencionado). Após encontra-lo, não adianta muito e ele usa seu Net Navi para batalhar contra MegaMan, até ser derrotado e convencido que seu filho estava seguro.



Então, Froid trata a água com urgência e toma vergonha na cara, lamentando por todo o mal que causou e prometendo jamais repeti-lo. Ele vira um dos aliados de Lan, e também da um dos códigos de acesso da WWW porém, os caras nunca descobrem então ele não chega a ser sequestrado.



Porém, a WWW consegue pegar o Segundo Super Programa, o da Água, que era seu real objetivo desde o inicio.


IceMan.EXE



IceMan é um Navi de Gelo que é usado pra refrigerar os reservatórios da empresa do Dr. Froid. Ele acaba sendo usado também como uma alternativa pra impedir que o veneno que Froid criou se espalhe. Porém, com a interferência de Lan e em momentos de desespero, IceMan acaba assumindo o papel de vilão e enfrentando os jovens guerreiros.



Ele é pequeno e não é mau, mas é forte e faz de tudo pra ajudar seu Operador, principalmente com o filho em apuros. IceMan é totalmente de acordo com as ações de seu Operador, mas no fim, como Lan salva o filho dele, eles acabam virando aliados.



No final, ele também ajuda tirando um bloco de gelo do caminho de MegaMan, na fase de múltiplos obstáculos. 

IceMan é um inimigo baseado no homônimo de MegaMan 1 da franquia clássica.


Ms. Madd



Essa moça, e seu Net Navi, aparecem espreitando Froid e IceMan, pois ela era uma WWW, uma da equipe de elite, responsável direta pelo sequestro do filho do cara. Ela chega a dar de cara com Lan e chamar a atenção dele por estar na empresa de água em um local de acesso limitado, num horário inadequado, mas ele nem da bola.



Detalhe que posteriormente, ela comenta a existência do pequeno Hikari pro chefe, e o mesmo fica irritadíssimo com o fato do jovem ser tão pé no saco, pedindo pra ela tomar medidas definitivas pra se livrar dele, e assim ela o faz.



Madd cria uma confusão no trânsito que causa a morte de um monte de pessoas, e tenta matar a Mayl, para atingir Lan, isso pois não teve a chance de matar o próprio Lan... e é ai que as coisas passam a ficar sinistras.



Primeiro, tinha uma cidade com faróis automáticos e transito totalmente mecanizado, onde os carros não tinham motoristas, apenas passageiros, e respondiam a sinalização.



Ela joga um vírus nessa cidade, que destabiliza os faróis e gera o Caos, tudo para supostamente vender um Anti-vírus a um preço absurdo para os moradores.



Daí enquanto Lan coloca MegaMan nos faróis para reabilita-los, Madd aproveita que Mayl estava num ônibus indo de encontro a ele, e prepara uma armadilha por toda a cidade. Com o ônibus desgovernado, Mayl estava prestes a morrer num acidente automobilístico. 



Daí Lan corre contra o tempo para desativar e fechar os sinais tudo da cidade e assim, diminuir a velocidade do ônibus até ele parar.



No sistema, o desafio era um grande labirinto de sinalização, nada complicado, em que MegaMan tinha de deixar tudo o caminho azul e acionar o interruptor do sistema.



Porém, caso o ônibus parasse, e ele para, o Net Navi de Madd estava programado e preparado para detonar o ônibus! Então, Mayl estava aparentemente condenada à morte.



Mas, por sorte Lan consegue derrotar o Net Navi de Madd e ela some... com o fracasso de acabar com Lan, mas o sucesso de matar um monte de gente, pois realmente tem mortes... 

ColorMan.EXE



O Net Navi de Madd é ColorMan, o maluco que tentou explodir o ônibus com Mayl dentro, mas que ficou apaixonado por Roll e paralisou, além de ficar travado pelas habilidades da rosinha.



ColorMan só falhou pois Roll foi conectada e o segurou, caso contrário teria sido uma catástrofe.



Ele parece um palhaço, falando com voz infantil e extravagante e animado, porém, ele é um vilão, e age como um vilão, apoiando completamente as loucuras de sua Operadora.



No final, ele é derrotado e deletado por MegaMan. Alias, apesar dele ter ido com o objetivo de se explodir com o sistema do ônibus, isso não o torna um suicida, pois é possível criar backups de Net Navis e recupera-los posteriormente. Então, mesmo ele sendo deletado, talvez ele possa voltar... mas aparentemente não é da mesma forma.



Apesar de não haver um ColorMan no universo MegaMan, tem um robô bem parecido com ele em MegaMan 8 e também em MegaMan & Bass, chamado AstroMan. 


O fato de ter uma bola como parte de baixo do corpo lembra bastante o palhaço, apesar do jogo de cores não se assemelhar.

Conde Zapp



Com o fracasso de Madd, o líder dos WWW fica bravo e pede um ataque um tanto quanto mais direto, e ai surge Conde Zapp, para causar algo ainda mais terrível. Zapp é um cara que usa um terno com iluminação própria, cheio de luzes... é assustador.



Ele cria um evento, disfarçado como anfitrião, no trabalho do pai de Lan. Só que ele faz com que a festa seja no subterrâneo, onde ficava a cozinha e tal. Yuichiro convida sua família para um encontro no tal evento, feliz pois finalmente veria sua esposa e seu filho novamente, e ai rola a grande tramoia...



Zapp desabilita os geradores da empresa, trancando todos no subsolo, sem entrada de ar. 


Então, todos morreriam em questão de tempo, por asfixia.



Claro que Lan não deixa isso barato e da um jeito de conectar MegaMan na rede e religar os geradores, descobrindo inclusive que nem todos os geradores estavam apagados... alias, essa parte é bem complicada...



O desafio na rede é passar por um labirinto escuro, com caminhos invisíveis por causa da falta de luz, usando baterias para criar e iluminar caminhos também, tudo isso em tempo limite pois Lan precisa usar a bateria do PET pra que MegaMan se conecte, afinal não tinha energia elétrica. Além disso, não é possível desconectar uma vez conectado com as baterias do PET.



O complicado é que, se a bateria acabar, teoricamente MegaMan morre e é preciso recomeçar, certo?! Porém, o jogo não se salva sozinho. Nós salvamos periodicamente à nossa escolha, no momento que quisermos, então, o que acontece se salvarmos justamente no momento em que a bateria tiver pra acabar, perdidos em uma parte que não daria pra sair?! O jogo bugaria certo? Eu fiquei com esse medo por isso evitei salvar durante essa fase inteira e cara, demorou pra passar...



Mas, uma hora ou outra a bateria acaba, e consequentemente, MegaMan desconecta e Lan consegue recuperar a bateria do PET, graças a um cientista que cria um gerador portátil por fricção pra ele. Eu não sabia disso mas depois que descobri, passei a salvar o jogo normalmente, a cada 20 passos.



No final, o Zapp é derrotado e foge... com o Elemento da Eletricidade, o terceiro Super Programa que a WWW queria.

ElecMan.EXE



O Net Navi de Zapp é bem trapaceiro. 



Ele tem vida eterna, pois se regenera com eletricidade, e graças aos geradores que ele mantém ativos só pra ele, sua energia vital é inabalável. 



Lan precisa dar um jeito de desativar completamente os geradores, pra enfraquecer ElecMan, a tempo de religar tudo e salvar todos da festa. 



ElecMan usa sua eletricidade pra atacar e tal, mas não é um inimigo tão poderoso sem sua apelativa habilidade de consumir a eletricidade da Rede.



ElecMan é um inimigo de mesmo nome no primeiro jogo da Franquia MegaMan Clássica.


Yahoot



Perto do final da história surge Yahoot, um cara estranho pra caramba que protege a base secreta da WWW, basicamente como o braço direito do Dr. Wily, o chefão de tudo. Ele bota em prática junto ao mestre os planos finais: A Morte Súbita.



Antes de chegar na base, Lan precisa descobrir onde ela fica e tem a ajuda de Higsby, mas ele acaba desaparecendo, junto com outros dois membros da WWW que também ajudaram Lan. 



Então, ao chegar na base secreta da WWW, Lan encontra os 3 presos e os liberta, partindo para o topo em seguida... 


Mas ele tava longe de alcançar seu objetivo, pois haviam muitas portas trancadas com o sistema corrompido.



A primeira porta é um obstáculo incendiário, com um labirinto cheio de fogo que MegaMan consegue apagar usando um programa de gelo. Porém o programa da trava da porta estava trancado por causa de muito fogo, mais do que MegaMan era capaz de apagar.  É ai que surge Glyde, junto com sua Operadora para ajudar Lan e MegaMan, apagando o fogo e liberando a primeira porta.



A segunda porta é um obstáculo numeral, um labirinto cheio de portas codificadas com senhas que MegaMan precisa passar. Mas, depois de passar pelas portas mais simples e chegar ao programa da tranca, tem uma porta com 4 dígitos, o que é bem mais difícil de decodificar. Por sorte surge NumberMan e ajuda MegaMan a abri-la.



A terceira porta é um obstáculo de gelo, com caminhos congelados que deslizam. MegaMan precisa dar um jeito de chegar até a parte certa do mapa só deslizando, mas no final da de cara com um bloco de gelo enorme. Por sorte surge IceMan que derrete o gelo sugando, abrindo o caminho pra MegaMan destrancar a porta pra Lan.



A quarta porta é um obstáculo de Luz, com caminhos azuis e vermelhos que se iluminam pra MegaMan passar, mas ao conquistar esse labirinto, MegaMan da de cara com uma Rocha enorme. Por sorte surge GutsMan que destrói a pedra, permitindo que MegaMan quebre o programa da tranca.



A quinta porta já fica na sala da WWW, a sala principal. Lan entra e encontra um quadro de Wily com uma passagem secreta, mas pra acessa-la ele precisa romper o programa que a protege.



Então ele acessa e da de cara com um labirinto invisível, cheio de caminhos escuros e tal. MegaMan consegue chegar ao final mas fica faltando um chão de luz pra ele avançar até a trava. E ai surge Roll, que cria um chão de energia pra MegaMan.



E finalmente, surge o estranho Yahoot, com seu NetNavi.


Mas ele deixa seu net Navi pra lutar e some.

MagicMan.EXE



MagicMan é o Net Navi de Yahoot, um Navi que usa todos os elementos invocando vários vírus diferentes durante a batalha. Ele é fortinho, mas não chega ser um desafio impossível... porém...



Depois de lutar e vencer, MagicMan recebe um upgrade com um vírus criado por Wily e se regenera, além de causar um golpe letal pelas costas de MegaMan.



Bem nessa hora surge ProtoMan, com Chaud, ambos tinham vindo pra ajudar Lan a pedidos de seu pai... mas chegam um tanto quanto tarde e tudo que conseguem é deletar o Net Navi corrompido.



MegaMan começa a morrer nessa parte, e é ai que o Hub.EXE é instalado.



Então, conectado diretamente com MegaMan, Lan avança de encontro a Wily pra batalha final.



Existe um MagicMan no MegaMan & Bass, no qual provavelmente este se baseou.


Dr. Wily



Na sala atrás do quadro, estava Wily cantando vitória. Ele havia conseguido criar um vírus poderoso com base nos quatro programas elementais. O Quarto, o Elemento da Madeira, a WWW já tinha conseguido então, deu tudo certo.



Seu plano era simplesmente aniquilar a Rede e o Mundo, como vingança contra os Hikari... por incrível que pareça.



Ele explica isso pra Lan. Ele conta que no passado, ele e o avô de Lan disputaram por investimentos pra suas pesquisas. Enquanto o avô de Lan buscava investimento para criar a Internet, Wily queria criar os Robôs. Porém, a sociedade só podia bancar uma das duas pesquisas, e acabaram optando pelos projetos do Hikari.



Razão pela qual a Internet dominou, e os robôs nem existiram, neste universo.



Isso levou Wily a falência, e ele jurou vingança. Ele criou a WWW, planejou por anos para derrubar a Rede e finalmente tinha chegado a hora de colocar seu plano em prática.



Ele iria mandar seu vírus supremo pra todas as bases militares do mundo, e ao mesmo tempo que ele infectaria a Rede, ele ativaria os mísseis do mundo e destruiria o mundo. Não creio que ele queria de fato aniquilar a raça humana, afinal ele iria junto, mas provavelmente ele fez isso para que os militares fossem obrigados a derrubar a Rede, descontinuando tudo aquilo que Hikari criou.



Plano maquiavélico revelado, era hora de enfrenta-lo, então Lan conecta MegaMan ao míssil principal do vírus para destruir a fonte do mesmo. E rola a luta contra o Life Vírus.



Apesar de Wily não ter um Net Navi, existem alguns Navis sem Operadores que servem à WWW, então tecnicamente são seus seguidores. Eles surgem em alguns momentos então, bora menciona-los:

StoneMan.EXE



Esse Net Navi surge na Metroline, a estação de Metro do mundo de Lan. 



Ele impede que a estação funcione por causa de interferências que causa no sistema, e Lan precisa deleta-lo para ter acesso livre a outros locais. Ele fica invocando cabeças que atiram laser... e é isso...



Foi por causa dele que me perdi por horas no jogo, buscando o caminho certo num labirinto chato da Rede... isso pois toda hora que eu entrava no caminho certo, surgia um vírus do nada e quando voltava, eu me esquecia pra onde tava indo.



Existe o StoneMan na série clássica, ele aparece por exemplo no MegaMan 5, mas a versão do BN é um pouco diferente fisicamente. 




Eu sempre achei o StoneMan uma versão genérica do GutsMan.

BombMan.EXE



Quando Lan e MegaMan chegam na reta final, eles precisam descobrir onde a base da WWW ficava, então buscam por links de acesso à Rede Particular da WWW. 



Com isso, graças a ajuda de Higsby, a irmã gêmea da Professora (que era ex-membro da WWW) e um velhinho (ex-WWW também, e antigo amigo de Wily) MegaMan quase entra na rede da WWW sem precisar encontrar a Base Secreta deles, mas...



Surge BombMan, um Navi que impede a entrada deles bloqueando a entrada.


Ele tenta deletar MegaMan com explosivos mas não da certo...


Então após ser derrotado, se explode junto com o acesso à Rede da WWW.



É ai que Higsby e os demais que ajudaram Lan são levados pra base da WWW pra serem punidos, e Lan encontra um cartão de acesso a um Metrô secreto da WWW. Assim, ele consegue acesso à base fisicamente, e por la, chega ao "Castelo de Wily".



Na série original, no primeiro jogo, um dos chefes é justamente o BombMan.


Life Vírus



No fim, o Life Vírus nem é tudo aquilo.

Ele é um monstro grande e imóvel que usa diferentes ataques carregados enquanto invoca vírus miniatura dele mesmo, que lançam golpes elementais diferentes.



Além disso, ele só pode ser atacado quando estiver atacando, pois usa um escudo protetor total.



É desafiador, chatinho, mas considerando que é um MegaMan, eu esperava mais.



Tem um caminho virtual até chegar ao Life Vírus, mas não tem vírus poderosos por la, no máximo rolam 3 encontros até chegar ao ponto em que o Life Vírus está. Como nessa parte do jogo não é possível salvar mais, por causa da "fusão" de Lan e Hub, é chato ter de passar toda hora por esse caminho pra lutar contra o chefe no caso de perda, mas nada que seja torturante.



Comparando com outros títulos de outras séries da franquia, pra um chefão final, ele é fácil de mais... eu esperava pelo menos uma segunda forma mas, não há.



E bem, no fim, derrotando o Life Vírus, o míssil entra em colapso e começa a explodir, e o castelo de Wily começa a cair... ao estilo clássico.



Lan desconecta MegaMan e foge com seus amigos, enquanto Wily é aparentemente soterrado com sua base.



E ai, o mundo é salvo.



Todo mundo se reúne na casa de Lan, rola paquera por parte de Mayl, geral zoa o garoto, Lan fica na dúvida se chama MegaMan de Hub ou Irmão, e o net Navi diz apenas que é pra ele trata-lo como sempre, pois nada mudou... 

E fim.

No pós crédito, rola uma cena com Hub aparecendo no mundo real ao lado de Lan enquanto ele dormia, mas creio que seja apenas uma projeção do PET, ou parte de um sonho... ou talvez um erro no sistema... mas isso fica pra outra análise.



Preciso aproveitar pra compartilhar algo importante...

O Anime e O Brinquedo

Existe uma animação baseada na franquia BN, chamada "MegaMan NT Warriors". Quando eu era criança, assistia isso na TV, ao lado de outros desenhos como "Medabot", "Digimon", "Sakura Card Captors", etc. Todos esses desenhos me influenciaram pra caramba... Eu fazia robôs e medalhas de papelão pra brincar de Medabot, desenhava os Digimons e também desenhava as Cartas Mágicas da Sakura, tudo de cabeça, pois na época não havia internet...

Mas com toda certeza, o anime que mais me marcou na vida foi MM NT Warriors, por mais incrível que pareça. Eu adorava o esquema das "Net Batalhas", sempre sonhei com um PET pra mim, e com a possibilidade de lutar com outras pessoas usando meu "bichinho virtual". Daí, um dia, eu vi este comercial:



Cara, eu simplesmente queria um destes. Pra mim não importava o fato de que, pra brincar com ele totalmente e lutar com outras pessoas, o outro também tinha que ter um. Também tinha o fato de ser, basicamente, algo carinho... eu não fazia ideia do preço na época mas, até mesmo hoje em dia pra comprar um tem que desembolsar uma grana legal. Mas eu era um pirralho e bem, passei a pedir incansavelmente pra minha mãe por um destes.

Ela não podia comprar, então com o tempo parei de insistir, e ai descobri que esse brinquedo era na verdade uma versão "spin-off" do brinquedo verdadeiro: Game Boy Advance.



Eu não conhecia o portátil, na real o único vídeo-game que conhecia na época era o Super Nintendo, mas as vezes eu lia revistas da Nintendo e em uma delas, vi uma propaganda do Game Boy Advance SP. Descobri que era nele que se jogava MegaMan Battle Network de verdade, e a experiência do NT Warrior real estava no portátil, não no brinquedo... e ai comecei a implorar por um.

Nunca tive um... mas insisti tanto pra minha mãe comprar, por tantos anos (pois é, anos) que até hoje, ela tenta comprar um pra mim. Claro que ela busca por versões baratas e sempre me pergunta se compensa, mas ela realmente vive atrás de um GBA SP...

Eu poderia comprar um hoje em dia, cheguei a comprar um 3DS XL, que foi meu primeiro portátil, mas nunca tive um GBA SP, e nem tenho mais o interesse nele. Seria legal, mas eu já zerei vários games de GBA via emulador e sinceramente, prefiro muito mais o universo dos PCs do que dos Consoles, mas no fundo no fundo, tenho certo desejo em ter um GBA SP, aquele que abre e fecha, com um MegaMan BN, pra brincar de NT Warrior, mesmo sendo adulto... pois é...

Cara, ontem mesmo minha mãe me disse que achou um GBA SP por um preço legal, quando eu fui perguntar se ela sabia onde eu podia comprar um HD por um preço legal... então, resumindo... minha mãe ainda ta atrás do portátil!


Sigma em BN?

Que tem vírus pra todo lado já é um fato em BN, mas e de onde será que eles vem? Creio que isso será explicado em outro jogo da série mas, curiosamente, achei um Navi que sugere a existência de Sigma, ou rastros dele.


Sigma é o vilão principal da série X de MegaMan, o qual surgiu como um vírus. Sua origem tem uma penca de versões, eu particularmente sempre acreditei que Sigma é uma evolução do vírus Wily, algo criado pelo cientista como uma IA dele mesmo que não deu nada certo... Independente do que eu penso, existe essa insinuação em BN... ou será um erro? 

Detalhe que o npc que menciona, ou tenta mencionar Sigma, também tenta falar "Maverick", um termo adotado para se referir a robôs corrompidos. Só pra constar, esse npc era um programa corrompido... 

Estaria ele acessando outra dimensão como Zero fez??? Isso... cara isso eu falarei em outra análise.

Enfim, prontinho.


Por hoje é só isso. Eu pretendo acrescentar coisas futuramente não apenas a essa análise, mas a todas as outras sobre MegaMan. Tenho muitas atualizações mas as farei com calma. Alias, eu sei que não falei de coisas como Undernet, que é tipo a DeepWeeb do BN, ou os Net Navis Extras, mas é que to preparando essa parte ainda... e acho que vou postar tudo junto na análise de BN2.

De qualquer forma, obrigado pela leitura e até a próxima.


Na real eu to meio ansioso pra escrever logo sobre Last of Us e pular pra maratona de Kingdom Heart... tenho uma penca de analises pra fazer da série KH até Janeiro de 2019...

See yah!

Postar um comentário

17 Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Shady Morte, gostei bastante de sua
    análise, bom sobre Mega Man BN, existe
    algumas coisas que vc não citou: Caso vc equipe
    um conjunto de Chips de mesmo tipo porém
    com letras diferentes em ordem alfabética, os chips vão se
    fundir (Ex: Cannon A, Cannon B e Cannon C se
    tornarão um ZetaCannon1), e por fim, existe alguns Comerciantes
    no jogo que vendem "armaduras" que aumenta
    ataque ou defesa do MegaMan.Exe.

    Sobre aquela sua teoria de que Zero é criado a partir das partes de Protoman e Rush, parece se reforçar em Mega Man BN, já que o Protoman.EXE tem algumas semelhanças com o Zero: Vermelho como cor principal de ambos os personagens, ambos tem um cabelão, e lutam usando espadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Caique obrigado por me explicar isso. Vários npcs tentaram mas passei tanta raiva me perdendo que falei "Quer saber? Pra que lutar? Vou usar meu Escape Collection sempre que der!". Pois é, em certa parte do jogo parei de explorar as possibilidades e só fugi... Razão pela qual não peguei tantos chips. Teve uma hora, quando achei o npc que vende os upgrades la na Undernet, que falei "Ah cara, vou pegar dinheiro então agora, vou lutar contra geral" mas ai já tava na reta final do jogo e eu queria muito terminar. Além disso, eu cheguei a explorar a Undernet e parei apenas na Rede de Coletar Chips, que tem que pegar o máximo de chips dos inimigos até te liberarem, as outras portas que tinha que lutar sem fugir e conseguir boa pontuação eu consegui legal, mas mesmo assim, não foi o suficiente pra eu desvendar os mistérios dos chips combinados, tipo no anime.

      Mas valeu a dica, no segundo jogo vou usar isso e garanto que não esquecerei.

      Referente ao Proto... yep... isso porque eu não quis mencionar a ausência de Rush ainda... pois não quero me precipitar. Eu vou trabalhar as teorias com mais calma dessa vez rs... mas agora que tenho uma Realidade Alternativa pra me ajudar, mano, eu to empolgado. Poxa, eu precisava de algo pra comprovar a existência de um filho de Light, e agora tenho isso... odiava me sustentar apenas na palavra do diretor (eu não gosto disso) com relação a Astro Boy e seu embasamento, mas agora as coisas tão se encaixando melhor... eu to feliz por ter jogado e conhecido BN.

      Valeu sr Caique e See yah!

      Excluir
  3. Vlw pelo post man. É um dos pouco MM que não joguei. Aparentemente continuarei sem jogar hehe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Ivan, o jogo é chatinho mas tem gente que curte... na dúvida dê uma chance... sei la, vai que o estilo de luta te agrada... agora qualquer coisa, nem grila que eu vou jogar todos e analisarei eles com calma.

      Excluir
  4. Segundo pior jogo da série Megaman, mas é um dos que eu mais curto(menos a merda dos inimiini aparecendo do nada.
    Fechei todos que saíram, e digo que o BN2 e o melhor de longe. Por favor continue essa saga, ela é muito foda, eu sei que o jogo é uma bosta, mas estória compensa e muito, sem dizer que sua teoria só deu mais embasamemto pra oque eu já achava. Só pra deixar claro o starforce é o pior Megaman já feito, puta jogo lixo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, como pode né? Um jogo tão bom em história e tão zoado em jogabilidade, só por causa de um simples fator? Mó triste mas, eu me esforçarei pra jogar o BN2 e os demais... tem 6 títulos né?! Eu to ferrado... mas farei com prazer afinal, put4 enredo!

      Staforce é aquele do espaço com alienígenas? Eu num sei nada sobre ele mas tentei jogar um pouco, e pelo que vi segue a mesma linha de jogabilidade de BN... agora que você me falou que é ruim, to curioso pra ver quanto (momento masoquista kkkk).

      Excluir
  5. Muito bom, vai ter o analise do Megaman legends 2?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai, porém sabe que o Legends me decepcionou pra caramba né? Vou demorar até me recuperar.

      Excluir
    2. Eu quero ver the last of us tmb, jogo delicioso

      Excluir
    3. The Last of Us já ta pra sair. Se tudo correr bem, esse fim de semana já posto.

      Excluir
  6. Esse foi o único que zerei por completo, explorando todas as áreas e coletando todos os chips. Valeu a pena, isso pq esse pra mim é o mais fácil da série. Se prepara pq os outros são mais difíceis, principalmente o 3. Ainda tenho que terminar o 4 e falta tomar coragem pra voltar a jogar depois de muito tempo kkkkk... Pra só depois começar o 5 e o 6 que vai demorar ainda rsrs. Mas enfim, em geral a história é muito boa em especial os pontos sombrios da Undernet e o Bass.EXE q é independente e não tem operador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reconheço que essa parte extra do jogo é interessante, mas como é algo abordado na continuação (undernet e Bass) eu pretendo focar nisso na próxima. Ainda assim, foi um jogo legal mas, foi torturante... estou até com medo do que virá a seguir.

      Excluir
  7. Ótimo análise Shady!

    Gostei muito da história do game, realmente e tudo isso que voce falou, de longe é o melhor análise que já vi seu heheheh. Aguardando ansiosamente o análise do segundo game.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado sr Afonso.

      Vai demorar um pouco pra que eu jogue o segundo jogo mas, assim que o fizer, me esforçarei pra fazer um trabalho ainda melhor.

      Excluir
  8. Curiosidade: essa rom desse jogo que você jogou tá com uma tradução feita por fãs, o que significa que certas coisas escritas não estão na versão original (ex: sig ma verik)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui tapeado! Rs... por isso que as vezes prefiro muito mais a versão original... fazer o quê né xD

      Excluir
Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)